Motorista de aplicativo viraliza com cartaz explicando Síndrome de Tourette: ‘Viagens ficaram mais tranquilas’

Em um cartaz pregado no banco do copiloto, o motorista de aplicativo Antonio Luiz Gomes da Silva, 44, se apresenta aos passageiros: é casado, pai de um garoto, trabalha desde os 13 anos e começou a dirigir em 1997, acumulando experiências com caminhões, carros de passeio e motocicletas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ao final, ele explica que também tem a síndrome de Tourette, um distúrbio do sistema nervoso que envolve movimentos repetitivos ou sons indesejados. Para quem desconhece esse transtorno, os “tiques” característicos da Tourette podem assustar ou causar estranheza – daí a ideia de Antonio em conscientizar aqueles que entram em seu carro.

O cartaz, por mais simples que seja, combate a ignorância e o preconceito, ao passo que estimula o diálogo e a troca de informações entre o motorista e o passageiro.

Motorista de aplicativo viraliza com cartaz explicando Síndrome de Tourette

Algumas semanas atrás, durante uma viagem, entrou o designer de embalagens Carlos Oliveira, que viu a mensagem e, em conversa com Antonio, pediu para tirar uma foto.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Carlos publicou a imagem no LinkedIn e ela rapidamente viralizou, recebendo quase 70 mil curtidas e 1,5 mil compartilhamentos em questão de poucos dias.

“Não pensei que ia dar essa repercussão. Era mais por informação mesmo, mas eu fico feliz porque a gente está trazendo informação sobre uma síndrome que é não muito conhecida aqui”, afirmou ele ao portal Tilt.

Ferramenta contra o preconceito

O motorista resolveu criar o cartaz e informar sobre sua síndrome há cerca de três meses, quando foi vítima de um bloqueio temporário do seu perfil na Uber que o impediu de trabalhar por 15 dias.

Para Antonio, o bloqueio foi irracional, sem qualquer explicação. Como a empresa afirma que esse tipo de paralisação é sigilosa, ele nunca saberá o motivo.

Infelizmente, é provável que o motorista tenha sido denunciado devido à sua Tourette. Foi aí que para evitar esse tipo de constrangimento, Antonio decidiu colocar em prática uma ideia antiga que sempre adiava.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Antes de fixar o cartaz, ele conta que “alguns passageiros se assustavam, perguntavam se ele estava bem e ficavam preocupados com os tiques”, conforme contou ao portal Tilt.

Sintomas pioraram na pandemia

A pressão e ansiedade gerada pela pandemia só contribuiu para agravar os sintomas. Até então, era mais comum Antonio balançar a cabeça, piscar excessivamente os olhos, abrir a boca e ficar colocando a língua para fora.

No ano passado, ele começou a mexer os ombros e o corpo como um todo com mais frequência.

Conforme explica a Organização Mundial da Saúde, a Síndrome de Tourette é rara e afeta 1% da população mundial – cerca de 79 milhões de pessoas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O transtorno ocasiona tiques motores (como os de Antonio) e também os vocais, como tossir, fungar, limpar a garganta e a emissão de palavras e ruídos constantemente.

Nos casos mais raros (e que tendem a chamar bastante atenção), são de pessoas que usam palavras (coprolalia) e gestos (copropraxia) obscenos.

Viagens mais tranquilas

Desde que colocou o cartaz no carro, Antonio afirma que as viagens ficaram mais tranquilas. Além disso, o feedback dos passageiros o agradou.

“A gente vai conversando e as pessoas vão me contando as histórias delas, umas que têm a síndrome, outras que conhecem quem tem”, disse.

Mais do que papos sobre Tourette, os passageiros compartilham as suas experiências com outras condições, como a do espectro autista. “Virou uma via de mão dupla”.

Para o motorista, é fundamental que a síndrome seja mais divulgada, para que as pessoas compreendam do que ela se trata e como lidar com indivíduos que tenham esta condição.

Esse esforço pela conscientização revela, no fundo, uma preocupação paterna de Antonio, uma vez que seu filho de 9 anos já apresenta traços da Tourette, e está em acompanhamento.

“Espero que ele encontre um mundo com mais conhecimento sobre a síndrome, que mais pessoas ouçam sobre ela e que possam respeitar quem a tem”, completou.

Fonte: Tilt
Fotos: Arquivo pessoal / Antonio Luiz Gomes da Silva

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM









Motorista de aplicativo viraliza com cartaz explicando Síndrome de Tourette: 'Viagens ficaram mais tranquilas' 2

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
5,145,170SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Mãe escreve mensagens positivas nas refeições da filha para que ela nunca esqueça o quanto é feliz

A Narjarie Gomes é daquelas mães incríveis! A filhinha dela, Maria Lis, com certeza será uma mulher forte e decidida. Narjarie publicou no perfil da...

[VIDEO] Menino rejeitado por ‘não saber jogar bola’ ganha chuteira e surpresa de clube de futebol (GO)

O que uma mãe não é capaz de fazer por seu filho? ❤️ Alguns dias atrás, a empreendedora Anna Moraiz, de São Luís de Montes...

Gari vai dar palestra para estudantes de arquitetura da Uerj

Valdenise transforma pontos de acúmulo de lixo em praças com mobília reciclada. Ela sonha em cursar arquitetura e nem acredita que vai levar sua experiência para alunos do curso.

Ação estimula a adoção de cães abandonados

É muito fácil adotar um cãozinho abandonado. Você nem precisa nem entrar na fila de adoção de algum abrigo. É isso o que uma...

Catadora encontra cheques de R$ 250 mil em lixo de hospital, devolve e ganha emprego

Um exemplo de honestidade em Barretos (SP). Uma catadora de recicláveis encontrou doações ao Hospital de Câncer de Barretos e fez questão de devolver....

Instagram

Motorista de aplicativo viraliza com cartaz explicando Síndrome de Tourette: 'Viagens ficaram mais tranquilas' 3