“Pensei como pai”, diz motorista que não cobrou corrida de mãe com bebê ardendo em febre

Mesmo precisando, o motorista parceiro da 99, Juliano da Silva Prates, não cobrou a corrida de uma mãe solo que estava com seu bebê no colo ardendo de febre.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Juliano tinha acabado de deixar um passageiro no bairro da Lapa, Zona Oeste de São Paulo, quando recebeu um pedido de corrida vindo da Brasilândia, na Zona Sul da Capital Paulista. Já era tarde da noite e Juliano fez um caminho diferente do que está habituado.

Seguiu viagem e encontrou a jovem mãe desesperada, com medo do bebê estar com Covid-19. A criança estava com 39 graus de febre e risco de convulsionar. Sem perder tempo, Juliano partiu em direção ao hospital.

motorista da 99 encostado no carro em pé de braços cruzados
Juliano é motorista parceiro da 99 há cinco anos. Foto: Juliano da Silva Prates/arquivo pessoal

Chegando lá, em vez de ir para a próxima corrida, aguardou o atendimento, dentro do hospital: “Aquilo me comoveu. Eu tenho um filho de 9 anos e uma bebezinha de 1 ano. Naquela época, minha esposa estava grávida. Pensei como pai”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Juliano levou a mãe e a criança de volta para casa sem cobrar as duas viagens. O motorista conta que as coisas estavam difíceis pra todo mundo, para ele próprio, inclusive. Após alguns meses afastado do trabalho, para não correr o risco de ser infectado pelo novo coronavírus e passar para a esposa grávida, com as contas apertando, ele voltou à ativa. Mas para isso, teve que pedir dinheiro emprestado ao pai.

“Naquela época, estava difícil pra eu abastecer o carro e sair para trabalhar. O negócio estava feio mesmo. Fiz de coração, Deus dá em dobro”, diz.

Foi a última corrida de Juliano naquela noite. Chegou em casa aos prantos: “Como existem pessoas ruins, né? Que abandonam mulher com filho e tudo. Agradeci a Deus por ter colocado aquela mulher no meu caminho e ter servido a ela”, conclui.

Mas também existem pessoas como você, Juliano, que fazem a diferença! 👏

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




“Pensei como pai”, diz motorista que não cobrou corrida de mãe com bebê ardendo em febre 1

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,968,758SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Foca simpática brinca com surfistas na Inglaterra

Os surfistas, Matt Stanley e Andrew Flounders estavam pegando ondas em Northumberland, na Inglaterra, quando Flounders sentiu um empurrão no pé e descobriu que se...

Pais casam às pressas para que filho pudesse participar do momento

O menino de 1 ano e 3 meses tem uma doença rara e um dos seus sintomas é a automutilação.

Esta película para telhados substitui o ar-condicionado com zero consumo de energia

Nos dias quentes de verão, não tem quem abra mão de um bom ar-condicionado para suportar as altas temperaturas, seja em casa, no trabalho...

Freiras se passam por prostitutas para resgatar vítimas do tráfico dos bordéis

Um exército de freiras quer resgatar vítimas do tráfico de pessoas passando-se por prostitutas para se infiltrar em bordéis e comprando crianças sendo vendidas como escravas. John...

Confira momentos em que a humanidade combate a crise dos refugiados com muita solidariedade

Com tantos exemplos e notícias ruins, muitas vezes, perdemos a fé na humanidade, acreditando que tudo está perdido, mas aí vem alguém com um...

Instagram

“Pensei como pai”, diz motorista que não cobrou corrida de mãe com bebê ardendo em febre 2