Mulher adota idosa que viveu durante 50 anos em hospital

A cuidadora Glaucia Andressa Santos Gomes, de 29 anos, de Araraquara, teve uma atitude digna de um roteiro de filme. Em 2010, ela começou a trabalhar como copeira no hospital Beneficência Portuguesa, e conheceu a Cotinha.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ela chegou ao hospital ainda criança, com seu irmão de apenas quatro anos, ambos vítimas de um atropelamento por caminhão.  O irmão teria chegado morto e ela totalmente enfaixada. Ninguém sabe qual o nome verdadeiro da mulher, nem sua idade, nem mesmo a data exata de quando ela chegou ao hospital.

Com estimativa feita pelos funcionários, a idosa tem atualmente entre 62 e 65 anos.

As poucas informações que existem sobre ela foram passadas boca a boca por funcionários, sem ter como comprovar sua veracidade. Eles acreditam que as freiras que faziam o atendimento do hospital na época que ela chegou, se sensibilizaram com a sua situação e, como nunca ninguém a procurou, passaram a cuidar dela.

Mulher adota idosa que viveu durante 50 anos em hospital 3
Arquivo pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mais tarde, o local foi privatizado, as freiras foram embora e Cotinha ficou. Por muito tempo ela morou em um quarto ao lado da lavanderia, onde trabalhava passando e dobrando roupas. Depois, os funcionários pediram para que ela fosse transferida, devido aos seus problemas respiratórios que eram agravados pela umidade da lavanderia. Ela, então, foi para a cozinha, onde limpava mesas e guardava utensílios. Foi lá que Glaucia a conheceu.

No entanto, em 2016,  o hospital fechou, pegando todos de surpresa. Com isso, a idosa com problemas mentais e sem fala ficaria sem um lar. Tomada por desespero, Glaucia foi atrás de Cotinha para adotá-la.

A cuidadora levou a idosa para sua casa, colocou-a no quarto da filha e passou a tomar conta dela, mas a família não conta com muitos recursos. Glaucia também está tentando emitir os documentos da Cotinha, que tem uma certidão de nascimento cujo seu nome é “Maria de tal”, e com origem desconhecida.

A idosa caminha com alguma dificuldade – provavelmente uma sequela do acidente – , mas é bastante independente. Mesmo assim, as duas passaram alguns sufocos, como quando Cotinha teve pneumonia.

Recentemente, Cotinha caiu na porta de casa e quebrou o braço. Um tombo bobo, mas que teve consequências sérias. Diante disso, Glaucia percebeu que o futuro será de bastante trabalho.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Glaucia também pede ajuda para sustentar Cotinha até conseguir uma renda fixa para a idosa.

Ajuda

Quem quiser ajudar com roupas ou alimentos pode entrar em contato com a Glaucia nos telefones (16) 98200-9625 ou 99963-2598.

Via

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Fotos: arquivo pessoal

Quer ver a sua pauta aqui? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,067,715SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Projeto conserta brinquedos de estudantes e doa para crianças carentes

O projeto atende crianças de projetos sociais, em Itararé, no interior de São Paulo.

Gari que teve moto furtada e viralizou com desabafo ganha uma moto novinha

Em um vídeo que viralizou nas redes sociais, o gari Renato Sá de Souza se indignou após ter a sua motocicleta furtada em frente o seu local de trabalho.

Pacientes presenciam atendimento em UPA em São Bernardo e elogiam médico

Atender bem vai além de ser educado (o que é absolutamente importante) mas também de ser atencioso e se mostrar realmente interessado em ajudar....

Ele transformou um terreno baldio em um lindo jardim de flores em Rondônia

A construção de um bairro, uma cidade, um estado e um país melhor não é um dever só dos nossos governantes, embora eles sejam...

O novo centro comunitário da Califórnia é um exemplo de arquitetura verde, econômica e eficaz

Durante décadas, os moradores de uma cidade rural no Condado de Napa, Yountville, Califórnia contavam com um salão pequeno do período de 1920 e...

Instagram

Mulher adota idosa que viveu durante 50 anos em hospital 4