Mulher adota idosa que viveu durante 50 anos em hospital

A cuidadora Glaucia Andressa Santos Gomes, de 29 anos, de Araraquara, teve uma atitude digna de um roteiro de filme. Em 2010, ela começou a trabalhar como copeira no hospital Beneficência Portuguesa, e conheceu a Cotinha.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ela chegou ao hospital ainda criança, com seu irmão de apenas quatro anos, ambos vítimas de um atropelamento por caminhão.  O irmão teria chegado morto e ela totalmente enfaixada. Ninguém sabe qual o nome verdadeiro da mulher, nem sua idade, nem mesmo a data exata de quando ela chegou ao hospital.

Com estimativa feita pelos funcionários, a idosa tem atualmente entre 62 e 65 anos.

As poucas informações que existem sobre ela foram passadas boca a boca por funcionários, sem ter como comprovar sua veracidade. Eles acreditam que as freiras que faziam o atendimento do hospital na época que ela chegou, se sensibilizaram com a sua situação e, como nunca ninguém a procurou, passaram a cuidar dela.

Mulher adota idosa que viveu durante 50 anos em hospital 2
Arquivo pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mais tarde, o local foi privatizado, as freiras foram embora e Cotinha ficou. Por muito tempo ela morou em um quarto ao lado da lavanderia, onde trabalhava passando e dobrando roupas. Depois, os funcionários pediram para que ela fosse transferida, devido aos seus problemas respiratórios que eram agravados pela umidade da lavanderia. Ela, então, foi para a cozinha, onde limpava mesas e guardava utensílios. Foi lá que Glaucia a conheceu.

No entanto, em 2016,  o hospital fechou, pegando todos de surpresa. Com isso, a idosa com problemas mentais e sem fala ficaria sem um lar. Tomada por desespero, Glaucia foi atrás de Cotinha para adotá-la.

A cuidadora levou a idosa para sua casa, colocou-a no quarto da filha e passou a tomar conta dela, mas a família não conta com muitos recursos. Glaucia também está tentando emitir os documentos da Cotinha, que tem uma certidão de nascimento cujo seu nome é “Maria de tal”, e com origem desconhecida.

A idosa caminha com alguma dificuldade – provavelmente uma sequela do acidente – , mas é bastante independente. Mesmo assim, as duas passaram alguns sufocos, como quando Cotinha teve pneumonia.

Recentemente, Cotinha caiu na porta de casa e quebrou o braço. Um tombo bobo, mas que teve consequências sérias. Diante disso, Glaucia percebeu que o futuro será de bastante trabalho.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Glaucia também pede ajuda para sustentar Cotinha até conseguir uma renda fixa para a idosa.

Ajuda

Quem quiser ajudar com roupas ou alimentos pode entrar em contato com a Glaucia nos telefones (16) 98200-9625 ou 99963-2598.

Via

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Fotos: arquivo pessoal

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM









Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,917,765SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Fabricante brasileira Movi Eletric inicia produção de carros elétricos no Paraná

Linha de montagem liberada! A empresa brasiliense Movi Eletric começará a montar seus primeiros carros elétricos em território nacional em um parque tecnológico inaugurado...

Artesão que trabalha com os pés ganha vaquinha para comprar casa e montar oficina na Paraíba

Seu Geraldo mora na zona rural de Lastro (PB), em um sítio chamado Cachoeirinhas. Hoje, aos 51 anos, ele dedica seu tempo ao artesanato,...

[VÍDEO] Bebê consegue se comunicar com o pai surdo-mudo usando língua de sinais e encanta a web

Ter um bebê em casa significa barulhos, risadas e brincadeiras durante boa parte do dia. Mas na residência de Zach, sua esposa Court e...

Dentista fecha consultório para cuidar de cães abandonados

O grego Theoklitos Proestakis abriu um abrigo para acolher cães abandonados por seus antigos donos em razão da crise financeira que vive a Grécia....

Mulheres precisam iniciar vida profissional 10 anos antes que os homens para terem salários iguais

Pesquisas mostram que para mulheres conquistarem os mesmos salários que os homens, as mesmas precisam iniciar sua vida profissional 10 anos antes. Olhando para esse...

Instagram

Mulher adota idosa que viveu durante 50 anos em hospital 3