Pedagoga cega supera limites e consegue exercer profissão de professora no sertão de Pernambuco

Clique e ouça:

Sirlene Xavier é uma mulher como todas as outras, com a diferença que ela possui um desafio maior do que o normal para realizar suas tarefas e cumprir com os objetivos do dia-a-dia, ela é cega.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Sirlene nunca se deixou abater por sua deficiência e se orgulha de ter conseguido cumprir tantos objetivos em sua vida. Ela sabe que muitas vezes é difícil para a família acreditar na capacidade de uma pessoa deficiente, de tirar a ideia de que essa pessoa é doente e isolar a mesma do mundo, então se orgulha de ter conseguido cursar sua graduação em pedagogia e fazer também suas três especializações na área da educação.

Ela admite que devido a sua deficiência ela teve dificuldades, mas superou os obstáculos se planejando acima do normal. Sua maior dificuldade foi com a formadora do estágio, porém ela foi muito bem aceita pelas crianças. professora-cega-3

“Por ter dificuldade, eu me planejei acima do normal. A mania de toda pessoa cega é querer dar o melhor.”

Hoje Sirlene, após superar inúmeros obstáculos, conseguiu exercer a profissão de professora em Petrolina, Pernambuco, sendo a única professora com deficiência visual da região. Ela leciona aulas de braile para adultos que possuem filhos com deficiência e outras pessoas que trabalham com esse público. professora-cega-2

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Ela é muito exigente e dedicada, responsável e quer ver o resultado do nosso trabalho com os nossos alunos e temos outros professores de outras escolas, alunos da faculdade que fazem o curso junto com a gente.” Diz Silvana Nogueira, Coordenadora pedagógica.

professora-cega-0 professora-cega-1 professora-cega-4 professora-cega-5

Assista ao vídeo veiculado no site G1.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,026,486FãsCurtir
2,191,217SeguidoresSeguir
11,972SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Brasileira voluntária da 2ª Guerra Mundial é hoje voluntária na luta contra o Coronavírus

A dona Blandina era adolescente quando confeccionou luvas para os soldados brasileiros da FEB (Força Expedicionária Brasileira) que lutaram na 2ª Guerra Mundial. Lá se...

Jovens antecipam casamento após saber que um deles tem apenas 5 meses de vida

Se você, assim como eu, se acabou de chorar vendo "Um amor para recordar" lá em 2002, se prepare: essa história é real, e...

Policiais unem-se a manifestantes em ato contra racismo e violência, nos EUA

É preciso tomar muito cuidado com generalizações, afinal, a profissão e a raça de uma pessoa não podem a definir. E para provar isso, diversos...

Engenheiro cria próteses gratuitas para pessoas carentes em impressora 3D

Aos 24 anos, o engenheiro industrial Guillermo Martinez decidiu usar todo seu conhecimento e criatividade em prol das pessoas carentes. Depois de comprar uma...

Pela primeira vez o Solstício de verão de Stonehenge será transmitido online

Pela primeira vez na história poderemos acompanhar o solstício de verão de Stonehenge online, o evento marca o dia mais longo do ano e...

Instagram