Mulher enganada ao comprar “mini porca” se apaixona por animal adotado: ‘Minha princesa de 250 kg’

Três anos atrás, Rosângela Martins, de Peruíbe (SP), decidiu comprar uma suposta “mini porca” das mãos de um vendedor. Jamais passou pela cabeça dela que o animal cresceria 10 vezes, atingindo 250 kg.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Com o passar dos anos, a tutora se apaixonou pela ‘porquinha’, a quem cuida como se fosse um animal de estimação, mais adestrada até do que os cães dela.

Mulher enganada ao comprar "mini porca" se apaixona por animal adotado: 'Minha princesa de 250 kg'

Lilica, a princesa de Rosângela, 50 anos, tem o próprio colchão, come cerca de 5 kg de comida por dia e é o xodó da família Martins.

Em entrevista ao portal ‘G1’, a tutora contou que viu a irmã de Lilica na casa de uma amiga, se apaixonou e foi convencida a comprar, já que havia a promessa de que o animal não cresceria. “O moço [vendedor] me enganou, falou que ela ia ficar pequena. Ela era o filhote menor que tinha. Peguei como mini porco”, explicou.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A cada mês que se passava, a porca não parava de crescer. “Ela foi crescendo, crescendo, e fui vendo que de mini porco não tinha nada. Agora, está esse ‘monstro’”, brincou.

Lilica tem uma alimentação balanceada e diversa, que inclui ração, frutas e legumes. Hoje, pesa 250 kg e mede 1,60m de altura. Ocasionalmente, Rosângela precisa de ajuda de outras pessoas para conseguir alimentá-la.

Apesar do enorme tamanho da suína, sua tutora a cria dentro de casa, como se fosse pet mesmo, dividindo o quarto com Rosângela e o marido – com direito ao próprio colchão e ventilador.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A porca é tão bem socializada e adestrada que aprendeu até a fazer suas necessidades no lugar certo (ao contrário dos cães, que fazem onde bem entendem). Além disso, quando sai pra passear, ela consegue voltar sozinha.

Além de ser o xodó da família, Lilica também é muito querida pela comunidade do bairro Ribamar, onde Rosângela mora. Infelizmente, nem todos dizem apoiar a criação da porca: alguns acham graça e bonito, outros acreditam que a tutora é louca por tê-la como animal de estimação.

Recentemente, Rosângela contou ter recebido a proposta de venda da suína, para consumo da carne. “Chegaram a me oferecer R$ 1.500 para matá-la e comer. Mas eu disse: minha porquinha não está à venda. Quem quiser comer, vai no frigorífico”, completou.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Assista ao vivo os ganhadores do Prêmio Razões para Acreditar, dia 07/12 às 18h! Ative as notificações clicando aqui.

Fonte: Portal Rondon
Fotos: Arquivo pessoal

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,253,471SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Descubra por que a capivara é a melhor amiga do reino animal

Nem mesmo os crocodilos resistem a tanta fofura!

No Prêmio Razões, Marcos Mion exalta paternidade e o filho Romeo, que é autista: ‘Montanha-russa’

Na noite desta terça-feira (7), conhecemos os vencedores do I Prêmio Razões Para Acreditar, premiação criada para reconhecer histórias extraordinárias de pessoas comuns, como...

Designer refaz antigo caderno de receitas da mãe e o resultado é sensacional

Quem lembra do caderno de receitas da sua mãe ou da sua avó? Aquele caderno com receitas maravilhosas, cheias de história e gostosura que...

Sachê capaz de purificar água contaminada e transformá-la em potável chega ao Brasil

É sempre muito gratificante poder divulgar iniciativas sociais e de grande impacto nas pessoas, vindos de empresas globais, pois mostra que mesmo em empresas...

Uma loja brasileira que dá roupas de graça para moradores de rua

A Street Store apesar de ter tido uma edição em São Paulo no Largo da Batata é uma iniciativa que foi importada da África...

Instagram