Mulher trabalha como lavadora de pratos em asilo para poder ver marido com Alzheimer durante a pandemia

Mary Daniel, 57 anos, nos mostra lindamente que quando amamos uma pessoa, somos capazes de nos reinventar completamente.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ela estava há 114 dias sem ver o marido por causa da pandemia, pois ele está internado em uma casa de repouso. Foi quando Mary aceitou um emprego de lavadora de pratos no local somente para poder vê-lo todos os dias.

Quem não enche o coração de amor em saber uma notícias dessas, não é?

casal de idosos
Mary e o esposo. Eles são lindos juntos. | Reprodução: Sunny Skyz

O marido de Mary está com 66 anos, e teve início precoce de Alzheimer e, por isso, está internado há alguns meses em uma unidade de tratamento para idosos em Jacksonville, na Flórida (EUA).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mary o visitava todos os dias. Ela o ajudava a trocar roupa, eles assistiam tv juntos e faziam outras atividades.

Antes de tentar o emprego, Mary conseguiu com diretor da casa de repouso uma autorização para ela conversar com o marido de longe, pela janela do quarto. Só que não deu muito certo porque o homem só chorava e isso preocupou ainda mais Mary.

Mary e seu marido na janela
Mary e seu marido se vendo pela janela do asilo. Reprodução: R7

Foi quando o funcionário do local, vendo o seu desespero, disse que havia uma vaga na copa, para lavar pratos. Mary aceitou na mesma hora o cargo.

“Eu disse a eles que seria a melhor máquina de lavar louça que eles já tiveram“, contou a mulher.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mary seguiu todos os protocolos de segurança, que já é exigido pela casa ao contratar um funcionário. Ela fez exames admissionais e passou por um treinamento online.

Seu marido mora na residência assistida há um ano e o isolamento pesou na decisão de Mary para começar a trabalhar lá.

Mary limpando bancada de cozinha
Mary com certeza trabalha muto feliz! | Reprodução: Google

Agora ela pode ver o marido todos os dias. Mary trabalha meio período e depois vai passar alguns minutos com o seu amado.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Depois de 114 dias, consegui abraçar meu marido hoje. Eu também lavei muitos pratos. Prova de que onde há vontade, há um caminho! Eu te amo Steve Daniel!“, escreveu Mary.

Leia também: Casal de idosos vence coronavírus separado e 1º abraço pós-recuperação comove web

Tudo o que ele sabe é que estou lá e estou na frente dele, e isso traz um sorriso a seu rosto. Ele apenas relaxa.” disse a nova funcionária da casa.

E Mary garante que não há privilégios. “É trabalho duro. Estou limpando o chão e limpando a churrasqueira. Não quero que as pessoas me digam que não estou aqui para trabalhar. Isso é legítimo e precisa ser legítimo. Quero fazer um bom trabalho enquanto estiver lá. E estou feliz em fazê-lo. É diferente, não é o que eu faço há muito tempo. Mas se isso me levar a ele, farei o que for necessário“, finaliza.

Ah as histórias de amor incondicional! ❤🥰

Veja também:

 

FONTE: Sunny Skyz

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,444,158SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Fotos das reações de mães logo após o parto

O parto humanizado tem sido a escolha de muitas gestantes. A proposta é ter o mínimo de interferência médica possível. Luz baixa, banheira com água...

Jogador Richarlison ajuda alunos de sua cidade a irem para Olimpíada de Matemática

O atacante Richarlison, jogador do clube inglês Everton Football Club e convocado pela Seleção Brasileira para a disputa da Copa América 2019, provou que...

Conheça essas duas modelos que estão quebrando estereótipos no universo da moda

Toda mulher merece celebrar sua individualidade e originalidade. Para isso, é fundamental que elas tenham consciência de sua força e do seu poder. A autoestima...

Com ajuda de intérprete de libras, pais surdos acompanham parto em Catanduva (SP)

Com a ajuda de uma intérprete de Libras, os pais Claudinei Souza Melo e Alani Cistina Alves Melo, que são surdos, puderam acompanhar o nascimento...

Há sete anos, garçom oferece comida na boca de cliente com mobilidade restrita

Tanta dedicação lhe rendeu uma proposta de emprego para se tornar enfermeiro.

Instagram