“Não poderia deixá-lo para trás”, diz mulher que resgatou cãozinho de alagamento em Minas

Eu não poderia deixar ele para trás, é meu companheiro. Tenho muito amor por ele, ele faz parte da família, onde eu vou ele vai atrás”. Assim resume Camila Marques após resgatar seu cãozinho de um alagamento em Governador Valadares (MG).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Fortes chuvas tomaram a região no início deste mês, causando enchentes e alagamentos severos.

Em meio à agua sem fim, o fotógrafo Juninho Nogueira conseguiu registrar o momento em que Camila salvou o cachorro, batizado de “Fumo”. A imagem gerou comoção nacional e viralizou nas redes sociais.

“Eu vinha acompanhando as enchentes e no dia desta foto me despertou para ir para essa comunidade no bairro (São Tarcísio). Eu vi várias pessoas retirando seus móveis. Foi quando essa moça me chamou a atenção porque ela já tinha entrado e saído uma vez da casa, mas ela retornou, andando por uns 50 metros com a água nesta altura da foto, e voltou para a residência e depois veio com o cachorro no colo, com celular na boca e documento na sacola. Nessa hora ali eu vi que tinha esperança, ela voltou para pegar seu pet. Então eu parei por um instante e captei a foto”, disse Juninho ao portal “O Tempo”.

Camila precisou atravessar um alagamento que chegava à altura do seu peito para fazer o resgate de fumo. Ela ainda conseguiu salvar seus documentos pessoais mais importantes e o celular, levado na boca para manter o cãozinho nas mãos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

"Não poderia deixá-lo para trás", diz mulher que resgatou cãozinho de alagamento em Minas 3
Foto: Juninho Nogueira / Divulgação

Não demorou muito para a fotografia viralizar na cidade e alcançar os noticiários e redes sociais.

“Eu não esperava que ela tivesse esse alcance todo e fiquei surpreso. Recebi muitos elogios e também recebi críticas de gente que disse que eu preferi fazer a foto que socorrer a moça, mas analisando o contexto do bairro e ela já tinha transitado ali, então eu sabia que ela estava segura. Claro que se eu percebesse algum risco, eu entraria na água e a socorreria, mas a gente precisa documentar e mostrar a realidade das pessoas”, destacou o fotógrafo.

Camila tem 32 anos e trabalha como técnica de enfermagem. Para ela, seria inadmissível deixar seu fiel companheiro para trás.

O cãozinho Fumo está com a família dela há cerca de três anos. Durante o resgate, ela afirma não ter sentido medo de voltar para casa para pegar o companheiro.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Eu sempre morei ali e sempre enfrentamos essas enchentes. Eu já me acostumei com a questão das águas. Mesmo que eu corri perigo, porque tem lixo no caminho e tem perigo de cair em buraco, mas eu precisava ir lá pegar ele”, lembrou.

Fonte: Antena Love

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM









"Não poderia deixá-lo para trás", diz mulher que resgatou cãozinho de alagamento em Minas 5

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
5,145,170SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Período de quarentena faz poluição do ar cair 53% no Rio e 30% em São Paulo

No dia 21 de março, o estado do Rio de Janeiro decretou o isolamento social para evitar a propagação da Covid-19. Três dias depois,...

Empresa recria portas de idosos internados com demência para que possam se sentir em casa

Uma empresa de Amsterdã na Holanda pensou nisso, chama-se True Doors (Algo como "Portas Verdadeiras) e a ideia é sensacional.

Campanha mostra pessoas com deficiência em situações cotidianas e prova que todos somos iguais

Segundo o último censo do IBGE, 24% da população brasileira possui algum tipo de deficiência, seja visual, auditiva, motora ou mental, e apesar do...

[VÍDEO] Um dia depois de perder irmão, homem descobre que será avô (SP)

Nós, que nem somos da família, já desidratamos, imagine então o que se passou na cabeça pai da Nany. É muita emoção! A esteticista compartilhou...

Instagram

"Não poderia deixá-lo para trás", diz mulher que resgatou cãozinho de alagamento em Minas 6