Artesã transforma guarda-chuvas quebrados em sacos de dormir para moradores de rua

O mundo está cada vez mais atento às questões ambientais e o reaproveitamento de materiais faz cada vez mais parte de nossa realidade. Hoje, felizmente, a maioria das pessoas pensa duas vezes antes de jogar uma coisa no lixo, como é o caso de Clara Gomes de Souza, que é artesã e utiliza guarda-chuvas quebrados para fazer sacos de dormir para pessoas em situação de rua no Rio de Janeiro.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A ideia surgiu depois que ela viu um morador de rua passando muito frio, em Nova Iguaçu, há dois anos. Segundo ela, a grande vantagem de usar esse tipo de material é que é impermeável: “É impermeável, térmico, seca rápido, dá pra lavar em qualquer lugar e eles ficam protegidos”.

Mas o que a inspira a continuar fazendo isso é a reação de profundo agradecimento que as pessoas têm quando ela entrega o saco de dormir: “Quando o morador de rua recebe esse carinho, de ganhar um saco quentinho pra ele dormir, ele se sente visto. É isso que eu acho importante, a gente ter um olhar para o outro”.

Até agora ela já ajudou mais de 100 pessoas em situação de rua, entre adultos e crianças e em uma das suas postagens mais recentes, que somou mais de um milhão de visualizações, ela acabou recebendo várias mensagens de pessoas dispostas a ajudá-la. Ela, que costuma pegar os guarda-chuvas nos trens Supervia e nas barcas a cada 3 meses, está recebendo doações e deixou até o email para os interessados em ajudar: [email protected] .

Clara afirma que para fazer um saco de dormir é preciso 4 guarda-chuvas e que o processo todo leva em média 2 horas, mas ela garante que esse tempo é muito bem empregado, pois ela está fazendo o bem: “Já é tão dura a vida delas que eu tento dar um toque de fantasia nos sacos de dormir, com desenhos e muita cor”.

Seus sacos de dormir são coloridos, divertidos, quentinhos e impermeáveis e têm feito tanto sucesso nas redes sociais que ela está recebendo mensagens do mundo inteiro, de pessoas querendo comercializar suas criações. Mas ela diz que o objetivo não é e nunca foi ganhar dinheiro, mas ajudar quem precisa. Que atitude linda!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Com informações de G1

Fotos: Arquivo pessoal

Relacionados

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

987,692FãsCurtir
1,763,401SeguidoresSeguir
8,636SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Jovem cria escola de lona para alunos carentes em Tocantins e internautas criam vaquinha

Com alguns tecidos, plásticos e madeiras que encontra no lixão, jovem construiu a sua escolinha de reforço. Mas quando chove, ele perde tudo.

Pitbull resgatado de “rinha” não para de sorrir no novo lar

Publicamos no final do ano passado o resgate de 33 pitbulls de uma “rinha” em Itu (SP). O estado dos cães era muito triste. Hoje,...

Menino vende desenhos no portão de casa para ajudar a família e comprar telas

Kayque coloca seus desenhos à venda no portão de casa por R$1,50 para conseguir dinheiro para as telas e para ajudar a família.

Cadeirante que faz entregas em SP sonha ter cadeira motorizada e internautas criam vaquinha

Conheçam o Luciano Oliveira, 44 anos, cadeirante que ficou conhecido por trabalhar como entregador de comida por aplicativo.

Ortobom doa 500 colchões para vítimas de chuva em Raposos (MG)

A Região Metropolitana de Belo Horizonte foi a mais afetada pelas fortes chuvas que caíram em Minas Gerais nas últimas semanas. Um exemplo é...

Instagram