Mulher vítima de violência doméstica assume o cargo do marido agressor, na Argentina

Durante muitos anos, Valéria Juárez sofreu abuso do ex-marido. Essa mulher ficou com muitos traumas físicos e psicológicos, mas conseguiu dar a volta por cima.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Valéria venceu na justiça um processo contra seu agressor e ainda foi convidada a ocupar o cargo que era dele, em um órgão público, na Argentina.

Mulher ganha cargo de seu agressor
Foto: reprodução La Nacion

Fernanda tem 19 anos, uma filha pequena e descobriu um câncer raro. Vamos ajudá-la a custear seu tratamento? Contribua para essa vaquinha!

Primeiras agressões

O primeiro episódio de agressão aconteceu em um supermercado, quando Valéria estava grávida. Ela demorou mais de uma hora para fazer as compras e o marido se irritou bastante.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Nesse dia, o ex-marido de Valéria apenas cometeu agressão verbal, mas logo veio a violência física.

O homem também cometia diversas violências psicológicas, como a restringir acesso dentro da própria casa.

Sinceramente o que a gente vivencia é indescritível, você não sente nada, com autoestima no chão, por isso é importante esse tipo de portaria, que dá ferramentas para seguir, que dá direitos, que nos empodera, porque sempre tratam de total a impunidade e grande parte da polícia ou dos juízes não nos tornam visíveis, até que morramos”, diz Valéria.

Mulher ganha cargo de seu agressor
Foto: reprodução La Nacion

Ela entrou com diversos processos contra o ex-marido

Valéria contou com o apoio da Corrente de Classe Combativa (CCC) da Associação dos Trabalhadores do Estado (ATE) para iniciar uma luta jurídica contra o ex-marido.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ela o processou por assédio e ainda pediu um teste de DNA da última filha. Mesmo tendo resultado positivo, o homem ainda não aceitou assumir a criança.

O resultado do processo de Valéria foi mais que favorável para ela. Além de ser indenizada por todos os abusos que sofreu, o cargo público do ex-marido ainda foi colocado à sua disposição. Essa foi uma decisão história e única no país.

Eu ainda tenho dificuldade em acreditar no que estou experimentando. Ter um emprego e ele estar na prisão é um contexto inimaginável para mim, depois da provação que me fez viver e da qual pensei que nunca mais sairia”, comentou Valéria

Mulher ganha cargo de seu agressor

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Foi avanço importante para a Argentina e para todo o mundo! Que haja mais justiça em casos de violência doméstica, como a de Valéria e tantas outras mulheres que sofrem.

[Nota da Redação]

A Água Camelo é uma mochila que fornece água limpa para famílias de baixa renda! Com o apoio de Cielo, ampliará ainda mais esse impacto, olha só:

Fonte: Upsocl

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,835,148SeguidoresSeguir
24,700SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Revista especial da Turma da Mônica aborda epilepsia de forma didática

Com o título "O Que Está Acontecendo", a edição apresenta a história do personagem Haroldo, que tem epilepsia e foi criado especialmente para abordar o tema.

Alunas criam protótipo que trata esgoto doméstico antes de chegar ao Tietê

A poluição do Rio Tietê é um dos grandes problemas ambientais que temos no Brasil há muitos anos. E as estudantes Anally Nunes de Souza,...

Papa Francisco lava e beija os pés de muçulmanos e refugiados, e diz: “Somos todos irmãos”

Desde 2013, Francis causou um rebuliço, lavando os pés de várias mulheres e muçulmanos em um centro de detenção juvenil. Quatro mulheres e oito homens participaram do ritual na quinta-feira.

Pais resgatam brincadeiras de rua com os filhos para combater vício em tecnologia

Pular amarelinha, andar de carrinho de rolimã, brincar de pega-pega, jogar pião ou queimada - brincadeiras que fizeram parte do cotidiano de muitas crianças...

Instagram

Mulher vítima de violência doméstica assume o cargo do marido agressor, na Argentina 2