Para ajudar mulheres a saírem do perrengue, elas criaram um grupo de educação financeira

Clique e ouça:

Você é mulher e tem dificuldades para administrar o seu dinheiro? Então, você precisa conhecer a Invista como uma Garota.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Além de ensinar educação financeira ao público feminino de graça, o projeto explora as qualidades da mulher na economia e rompe velhos preconceitos.

O projeto é coordenado pela dupla Ana Vitória e Victória Giroto e existe desde 2018.

“A gente sabia que queria falar com mulheres e finanças pessoais, porque a gente vive muito o discurso de que ‘podemos fazer o que quisermos’, mas pouco se fala da relação disso com dinheiro”, diz Ana.

“Independência financeira é um pilar extremamente importante para sermos realmente independentes e a gente acreditava que essa seria uma ótima forma de a gente contribuir com o feminismo, conversando, explicando, ouvindo e criando esses ambientes acolhedores”, explica Victória.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mulheres que usaram seus conhecimentos financeiros para ajudar outras mulheres
Ana e Victória criaram o Invista como uma Garota para ensinar educação financeira ao público feminino de graça. Foto: Arquivo pessoal

Relacionado: Canal no WhatsApp oferece apoio a mulheres vítimas de violência doméstica durante quarentena

1.200 mulheres já passaram pelo projeto

A Invista como uma Garota faz rodas de conversa com as mulheres e ensina sobre vários assuntos ligados ao dinheiro. 

“As conversas vão desde consumo, hábitos, investimento, organização financeira, mas falam também sobre nossa dificuldade de pedir aumento, de colocar o preço que consideramos correto nos produtos que vendemos, etc”, explicou Ana.

São 20 mulheres em cada sessão. Já foram cerca de 60 rodas de conversa. Ou seja, mais ou menos 1.200 mulheres passaram pelo projeto e saíram sabendo administrar melhor seu dinheiro.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Roda de conversa com mulheres sobre finanças e dinheiro
Rodas de conversas reúnem até 20 mulheres para falar sobre educação financeira. Foto: Arquivo pessoal

Uma dessas sortudas é a Mary Vivian. Ela sempre passou por dificuldades financeiras na família, desde cedo teve que trabalhar para ajudar a mãe. Depois de muitos desafios, se formou em nutrição na USP e, através do Invista, aprendeu a gerenciar seu dinheiro.

Mulher que foi ajudada por projeto sobre finanças ao lado de sua mãe depois de melhorar a condição financeira da família
Marry ao lado da sua mãe, que a incentivou para estudar. Hoje, as duas comemoram uma condição financeira melhor viajando. Foto: Arquivo pessoal

Hoje tenho a minha reserva anti-perrengue, vulgo reserva de emergência de 6 meses montada. Invisto em fundos pensando no longo prazo, com foco na minha independência financeira. E no fim do ano passado comecei a me aventurar na renda variável, também com foco no longo prazo”, disse.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Relacionado: Cliente antecipa pagamentos para salão de sobrancelha passar por crise do coronavírus

Mulheres buscam autonomia financeira

Dados do Sebrae mostram que mais da metade dos novos empreendedores do Brasil são mulheres e que 45% das empreendedoras buscam independência financeira.

“Investir para mim não é para ficar rycaaa (hahaha), mas sim para viver confortavelmente, não apenas sobreviver, como sempre foi. Investir para mim é evitar perrengue, porque eu criei aversão ao perrengue”, disse Mary.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Invista como uma garota (@invistacomoumagarota) em 24 de Mar, 2020 às 4:30 PDT

Para ajudar mais mulheres a conquistarem essa autonomia, o Invista também disponibiliza material educativo nas redes sociais.

“Falar desse assunto pode ser coisa de mulher sim. Porque a gente desconstrói muito essa visão de que dinheiro é algo distante, e trazemos muito mais pras decisões que a gente faz no dia a dia, as pequenas escolhas”, finalizou Ana.

Que uma ajudinha aí nas contas? Pode fazer contato através do Instagram @invistacomoumagarota.

[A história da Ana Vitória e Victória Giroto e tantas outras de mulheres que ajudam mulheres fazem parte de um canal especial do Razões para Acreditar e O Boticário, para mostrar que #SomosFeitasDeTodas. Acesse mais histórias como essa aqui.]

 

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,079,218FãsCurtir
2,422,376SeguidoresSeguir
20,858SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Após humilhação, motoboy ganha mais de R$190 mil em vaquinha, moto nova e é contratado por agência de marketing

Em menos de 24 horas, batemos a meta da vaquinha na VOAA para ajudar o motoboy Matheus a dar a volta por cima, depois...

Sogro anda de mãos dadas com genro para ajudá-lo a superar medo de sair na rua com o namorado

Fran guarda algumas memórias ruins de um passado recente, quando ele sofreu preconceito por ser homossexual. O jovem foi agredido fisicamente, além de ter passado...

Confeiteira é humilhada por cobrar taxa de entrega de R$2 e recebe apoio de internautas

A confeiteira Ângela Oliveira foi humilhada por uma cliente que se recusou a pagar a taxa de entrega do seu bolo de pote. Na troca...

Vaquinha para motoboy humilhado bate mais de R$100 mil em menos de 24h

Todo mundo acordou ontem precisando engolir a seco a história do Matheus Pires, de Valinho (SP). Vivemos em um país onde ainda há muita indiferença...

Homem raspa cabelo da namorada com alopecia, depois o seu também e ela não aguenta a emoção

Quando a gente escuta que amar não tem limites, a gente fala de gestos como o de Damien! Ele namora Eva Barilaro e, recentemente, os...

Instagram

Para ajudar mulheres a saírem do perrengue, elas criaram um grupo de educação financeira 13