Mulheres constroem vila de mini-casas para abrigar mulheres em situação de rua

Em Seattle, no extremo oeste dos EUA, uma pequena comunidade de mini-casas foi construída por uma ONG para pessoas que, até então, viviam em situação de rua.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O que torna a iniciativa extraordinária é que as moradias foram construídas por mulheres voluntárias, para mulheres em situação de vulnerabilidade.

A comunidade, batizada de “Whittier Heights Village”, fica escondido entre um estacionamento de um banco e um complexo de apartamentos de quatro andares no bairro de Ballard, em Seattle.

São 16 mini-casas ao todo (ou “tiny homes”, em inglês), com espaço suficiente para abrigar até 20 mulheres por temporada.

De acordo com o portal “Yes Magazine”, a construção da vila segue uma tendência crescente na cidade, que sofre com o aumento do número de pessoas que vivem em situação de rua.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mulheres constroem vila de mini-casas para abrigar mulheres em situação de rua

As mini-casas são estruturas de até 10 metros quadrados que fornecem moradia, segurança e estabilidade para pessoas desabrigadas. Na Whittier Heights Village, as residências são exclusivas para o gênero feminino.

“É uma necessidade da comunidade. Há muitas mulheres sem-teto. Algumas delas se sentem mais confortáveis ​​em um ambiente de um único sexo”, disse Sharon Lee, diretora executiva da ONG Low Income Housing Institute.

A vila foi totalmente financiada através de doações públicas e privadas. Ali, se abrigam mulheres que perderam tudo que tinham – com poucas distinções: há grávidas, idosas, jovens, veteranas do Exército e também casais do mesmo sexo.

De mulheres, para mulheres

Chama a atenção no projeto que toda sua infraestrutura foi levantada predominantemente por dezenas de mulheres voluntárias, muitas delas sem experiência prévia na construção civil.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Outras compartilharam todo o seu conhecimento em áreas como carpintaria, elétrica, encanamento e pintura para fazerem a diferença.

E não há melhor hora de colocar o voluntariado em prática do que este, haja visto que apenas no condado de King há mais de 11,6 mil pessoas vivendo em situação de rua.

“A ideia é colocar as pessoas em um ambiente seguro, para que não vivam mais em uma barraca ou em um saco de dormir na rua”, disse Sharon ao portal Crosscut.

A vila Whittier Heights Village é utilizada como uma solução temporária e rotativa, já que as mulheres abrigadas são acompanhadas pelo Estado e por assistentes sociais, e logo conseguem trabalho e renda suficientes para deixar o local.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mulheres constroem vila de mini-casas para abrigar mulheres em situação de rua 3

“Tiny Homes”

Conforme explica o Low Income Housing Institute (Instituto de Habitação de Baixa Renda, em tradução livre), as tiny homes – mini-casas, – são estruturas de 2,5 por 3,5 metros construídas para atender a população sem-teto do estado de Washington.

O espaço é curto, mas suficiente para uma cama e alguns móveis para guardar objetos como roupas e alimentos.

Cada abrigo custa apenas US$ 2,5 mil (R$ 12,5 mil) para ser construído, pago por meio de doações de terceiros. Eles contam com isolamento térmico, eletricidade e uma porta com chave. Nas áreas comuns há cozinha completa e banheiros, compartilhados entre as moradoras do local.

Excelente iniciativa que poderia vir para o Brasil, né?

Fonte: Yes Magazine
Fotos: Low Income Housing Institute

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM









Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,917,765SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Super-heróis são ‘chamados’ por publicitários para participar dos protestos pelo Brasil

Os super-heróis ocupam um grande espaço no imaginário coletivo, são personagens que nos passam uma série de valores importantes e necessários para a formação...

Entregador que bateu em carro procura dono para pedir desculpas em BH

Após um longo e cansativo dia de entregas de refeições prontas por aplicativo, o entregador Warley de Oliveira Franco, 25 anos, estava voltando para...

Mães compartilham fotos de filhas e filhos com seus looks estilosos e LIVRES

Tudo começou com um post na página do Facebook Vegana é sua mãe.

Pernambucano de 17 anos desbanca milhares de candidatos e é aprovado em Harvard

João Victor Arruda é pernambucano e o único nordestino aprovado no ciclo de admissão mais concorrido em toda a história da Universidade de Harvard, nos...

Projeto comprova eficiência do esporte com ferramenta de inclusão social

(Por Claudia Corbett) Neymar, Messi, Cristiano Ronaldo… Os ídolos não poderiam ser outros. Os garotos e garotas do projeto Bola na Rede não estão para...

Instagram

Mulheres constroem vila de mini-casas para abrigar mulheres em situação de rua 4