Coletivo de mulheres doa centenas de mantas para idosos em asilos de Petrópolis (RJ)

Dezenas de pessoas, das mais diversas regiões do país, se uniram para produzir e doar mais de 200 mantas para idosos carentes em Petrópolis, no Rio de Janeiro.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Essa corrente do bem começou em 2018, quando a mãe da artista plástica Renata Gam teve uma ideia simples, mas brilhante, de fazer quadradinhos de crochê (20×20 cm) para formar mantas e aquecer idosos que vivem em asilos.

A artista plástica levou a ideia para suas amigas, que toparam somar forças na produção das mantas, além de chamar outras pessoas para participar.

Coletivo de mulheres produz e doa mais de 200 mantas em Petrópolis (RJ)

O coletivo de mulheres acabou se tornando um grupo descentralizado e internacional: em um ano, foram enviados 8 mil quadradinhos de várias partes do Brasil e do mundo, suficientes para montar 235 mantas e dezenas de gorros.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Co-fundadora do coletivo, Marcia Coelho Netto conta que mais de 100 gorros já foram doados para a creche São Charbel, no Caxambu, Comunidade Menino Jesus, que cuida de crianças excepcionais, e para a APPO (Associação Petropolitana dos Pacientes Oncológicos); mais de 39 mantas para o Hospital Vista Alegre (antigo SOC); e dezenas de mantas para casas de repouso de Petrópolis.

Coletivo de mulheres produz e doa mais de 200 mantas em Petrópolis (RJ)

Quem quiser contribuir para aquecer mais pessoas nesse inverno, precisa fazer um quadradinho de crochê ou tricô 20×20 cm (com oito carreiras) e mandar para a Rua do Imperador, 842 (Loja 1 – Morita Modas), no Centro de Petrópolis.

As “Crochemigas” fazem um encontro toda última quarta-feira do mês, das 14h às 18h, na Casa de Cultura Cláudio de Souza (Praça Rui Barbosa, 5 — Centro) para crochetear juntas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Muito mais do que confeccionar mantas ou gorros, essas mulheres uniram boas energias e disposição para um propósito maior: fazer o bem e criar conexões entre as pessoas. “Todo mundo deveria fazer isso uma vez na vida. Você entra no asilo de um jeito e sai de lá outra pessoa, muito melhor“, afirma Renata Gam, idealizadora do coletivo.

Leia também:

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.
  • Envie sua história aqui.

Fonte: Sou Petrópolis/Fotos: Reprodução/Marcia Coelho Netto

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,765,320SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Gaby Amarantos se afasta dos palcos para cuidar da mãe diagnosticada com doença

A cantora paraense Gaby Amarantos, o maior nome do tecnobrega, anunciou ontem, 8, nas suas redes sociais, que vai dar um tempo na carreira...

Nova York proíbe desigualdade salarial entre homens e mulheres com a mesma função

Uma lei promulgada na última quarta-feira (10) proíbe a desigualdade salarial entre homens e mulheres que desempenhem a mesma função no estado de Nova York,...

Dispositivo brasileiro te ajuda a reduzir conta de luz pela metade

Já imaginou uma tecnologia que ajudasse residências e empresas a reduzirem seus gastos com energia entre 30 e 50% do valor? Em um momento que...

O que acontece quando filhas leem uma carta nunca escrita para suas mães

Já parou pra pensar sobre a última vez que você disse que amava alguém? E não estou falando aqui de namorado(a), me refiro à seus amigos, parentes, e mais especificamente as mães.

Bon Jovi cria restaurante comunitário sem preço que ajuda pessoas em necessidade

Quando uma comunidade se une, a esperança invade o lugar. Há 30 anos, Jon Bon Jovi é vocalista de uma das maiores bandas de...

Instagram