Coletivo de mulheres doa centenas de mantas para idosos em asilos de Petrópolis (RJ)

Clique e ouça:

Dezenas de pessoas, das mais diversas regiões do país, se uniram para produzir e doar mais de 200 mantas para idosos carentes em Petrópolis, no Rio de Janeiro.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Essa corrente do bem começou em 2018, quando a mãe da artista plástica Renata Gam teve uma ideia simples, mas brilhante, de fazer quadradinhos de crochê (20×20 cm) para formar mantas e aquecer idosos que vivem em asilos.

A artista plástica levou a ideia para suas amigas, que toparam somar forças na produção das mantas, além de chamar outras pessoas para participar.

Coletivo de mulheres produz e doa mais de 200 mantas em Petrópolis (RJ)

O coletivo de mulheres acabou se tornando um grupo descentralizado e internacional: em um ano, foram enviados 8 mil quadradinhos de várias partes do Brasil e do mundo, suficientes para montar 235 mantas e dezenas de gorros.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Co-fundadora do coletivo, Marcia Coelho Netto conta que mais de 100 gorros já foram doados para a creche São Charbel, no Caxambu, Comunidade Menino Jesus, que cuida de crianças excepcionais, e para a APPO (Associação Petropolitana dos Pacientes Oncológicos); mais de 39 mantas para o Hospital Vista Alegre (antigo SOC); e dezenas de mantas para casas de repouso de Petrópolis.

Coletivo de mulheres produz e doa mais de 200 mantas em Petrópolis (RJ)

Quem quiser contribuir para aquecer mais pessoas nesse inverno, precisa fazer um quadradinho de crochê ou tricô 20×20 cm (com oito carreiras) e mandar para a Rua do Imperador, 842 (Loja 1 – Morita Modas), no Centro de Petrópolis.

As “Crochemigas” fazem um encontro toda última quarta-feira do mês, das 14h às 18h, na Casa de Cultura Cláudio de Souza (Praça Rui Barbosa, 5 — Centro) para crochetear juntas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Muito mais do que confeccionar mantas ou gorros, essas mulheres uniram boas energias e disposição para um propósito maior: fazer o bem e criar conexões entre as pessoas. “Todo mundo deveria fazer isso uma vez na vida. Você entra no asilo de um jeito e sai de lá outra pessoa, muito melhor“, afirma Renata Gam, idealizadora do coletivo.

Leia também:

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.
  • Envie sua história aqui.

Fonte: Sou Petrópolis/Fotos: Reprodução/Marcia Coelho Netto

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,075,532FãsCurtir
2,422,376SeguidoresSeguir
20,534SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Confeiteira é humilhada por cobrar taxa de entrega de R$2 e recebe apoio de internautas

A confeiteira Ângela Oliveira foi humilhada por uma cliente que se recusou a pagar a taxa de entrega do seu bolo de pote. Na troca...

Sogro anda de mãos dadas com genro para ajudá-lo a superar medo de sair na rua com o namorado

Fran guarda algumas memórias ruins de um passado recente, quando ele sofreu preconceito por ser homossexual. O jovem foi agredido fisicamente, além de ter passado...

Policial compra bolo de aniversário para jovem que chorava por terem esquecido a data

O que você faria se todo mundo que você conhecesse esquecesse de seu aniversário? Esta situação, hipotética para muitos, aconteceu com um garoto tailandês....

Após 8 anos presos em gaiolas, leões de circo são resgatados e pisam na grama pela primeira vez

Não é de hoje que percebemos uma mudança radical nos cuidados aos animais de circo. O público tem cobrado mais responsabilidade com espaço, alimentação...

Depois da formatura, ela foi até o trabalho de seu pai, que é pedreiro, para agradecê-lo

Se tem uma coisa que a paraguaia Yudit Romero reconhece é o sacrifício que o pai fez para lhe dar a melhor educação possível. Don...

Instagram

Coletivo de mulheres doa centenas de mantas para idosos em asilos de Petrópolis (RJ) 13