Coronavírus: mulheres criam grupo de apoio para pagar boletos de trabalhadoras informais

Clique e ouça:

Eventos cancelados, serviços adiados e cortes de dias de trabalho. Com a pandemia do coronavírus, as trabalhadoras informais e autônomas formam um dos grupos mais prejudicados nesse cenário. O trabalho para, mas as contas não, não é mesmo?

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Para ajudar e aproximar essas mulheres, a maioria responsável pelo sustento da casa, uma linda rede de solidariedade foi criada para não deixá-las na mão.

A fotógrafa Janaína Kremer, 35 anos, de Porto Alegre (RS), e a professora universitária Lívia Pasqual, 47 anos, de Montenegro, também Rio Grande do Sul, criaram o grupo Boleto+1 no Facebook.

Criado há apenas uma semana, o grupo já reúne pouco mais de 18 mil mulheres de todo o país e tem o objetivo principal de quitar boletos em aberto de serviços básicos, como água e luz, além de levantar doações de mantimentos e anunciar serviços.

capa do grupo Boleto+1
Foto: Reprodução/Facebook

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Relacionado: Após colar aviso no carro, motorista encoraja outras mulheres no trânsito

publicação de uma mulher do grupo Boleto+1 pedindo ajuda
Foto: Reprodução/Facebook

“O grupo surgiu diante da preocupação com a situação de mulheres que são mães de filhos sem pai, trabalhadoras autônomas e informais que com sua renda comprometida, muitas vezes, não têm pra quem pedir ajuda”, relatou Lívia.

A profissional informou que além do suporte financeiro, o grupo visa confortar emocionalmente essas mulheres.

“A violência doméstica no Brasil é alarmante e esse número tende a piorar com a quarenta”, disse.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

mulher anunciando a ideia de criar o grupo de apoio as mulheres
Foto: Reprodução/ Facebook

comentário de mulher sobre o grupo de apoio a trabalhadoras informais
Foto: Reprodução/Facebook

Relacionado: Coronavírus: projeto incentiva mulheres a comprar produtos e serviços de outras mulheres

Hoje, com a grande adesão de mulheres, Lívia e Janaína também contam com a ajuda de mais três mulheres na administração do grupo: Caroline Faleiro, de São Paulo (SP), Priscila Guerra e Tatiana Nequete, ambas de Porto Alegre (RS).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

mulheres que criaram o grupo Boleto+1 em apoio as trabalhadoras informais
Mulheres criam rede de apoio às trabalhadoras informais. Foto: Arquivo Pessoal

[A história da Lívia e tantas outras de mulheres que ajudam mulheres fazem parte de um canal especial do Razões para Acreditar e O Boticário, para mostrar que #SomosFeitasDeTodas. Acesse mais histórias como essa aqui.]

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,055,514FãsCurtir
2,191,217SeguidoresSeguir
18,137SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Garoto recebe ajuda de gamer profissional e sugere vender latinhas para retribuir

Essa semana muita gente se emocionou com a história do garoto Guilherme, um menino humilde que gosta de jogar um game chamado Free Fire,...

Adolescente recusa oferta de R$ 46 milhões por site sobre Covid-19

O que você faz quando tem 17 anos? Pensa em estudar, curtir a balada, se divertir. Mas, não o Avi Schiffmann. Ele construiu um...

Mãe que anunciou faxina por R$ 20 para alimentar filhos comove internautas e recebe R$ 53 mil em doações

A jovem mãe Liliane está desempregada e as faxinas foi o meio que encontrou pra não faltar comida em casa.

Vizinhos compram todos os picolés de idoso e arrecadam R$ 300 mil para ele

Os vizinhos de um senhorzinho compraram todos os seus picolés para que o idoso pudesse ir para casa e descansar. Esse ato de bondade vem...

Crianças do vídeo viral do abraço estrelam campanha para caridade

Maxwell Hanson e Finnegan McKenna são dois garotinhos que ganharam nossos corações em 2019. Agora eles estrelam a campanha da marca Boys Meets Girl,...

Instagram

Coronavírus: mulheres criam grupo de apoio para pagar boletos de trabalhadoras informais 14