Ação liderada por mulheres indígenas já plantou mais de 1 milhão de árvores no MT

As mulheres Yarang, aldeia indígena localizada próxima ao rio Xingu, no Mato Grosso, fazem um verdadeiro trabalho de formiguinha – gradual, coletivo e incessante -, causando um impacto positivo gigantesco no reflorestamento e na manutenção das nascentes dos rios Xingu e Araguaia, que se estendem por todo o território mato-grossense.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Assim como as famosas formigas cortadeiras, as mulheres do povo indígena Ikpeng se unem para coletar centenas de milhares de sementes de uma só vez, que posteriormente utilizam para reflorestar vastas áreas degradadas.

Elas conduzem seu trabalho cientes dos resultados que o trabalho constante e coletivo pode proporcionar. Trata-se de um movimento liderado apenas e tão somente por mulheres, para corrigir o estrago da ação do ‘homem branco’ – que já produziu, em 10 anos, mais de 3,2 toneladas de sementes, e possibilitou a plantação de mais de 1 milhão de árvores.

Ajuda para construir casa pra idoso que vive em condições desumanas

mulher indígena

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

sementes palma mão mulher indígena

Algumas das mulheres Yarang

“Os brancos, responsáveis pelo desmatamento, não tem mais onde coletar sementes. Então usam nossa semente para fazer a floresta de novo”, diz Koré Ikpeng, uma das mulheres Yarang.

mulheres indígenas

O povo Ikpeng é formado por cerca de 500 pessoas e vive dentro do território do Xingu. Eles falam a língua Karib.

Em sua cultura, as mulheres também ocupam lugares de liderança, andando “ao lado dos homens – nem à frente, nem atrás”, dizem.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia também:

O reflorestamento gradual conduzido com dedicação pelas mulheres Yarang visa recuperar as 22.500 nascentes nas cabeceiras do Rio Xingu e os mais de 150 mil hectares de mata que já estão degradados.

mulher indígena pintando rosto

Acima, as mulheres se preparando para a festa pelos 10 anos do projeto; abaixo, a festa em dança.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ajuda para construir casa pra idoso que vive em condições desumanas

mulheres indígenas dançando

“É preciso ensinar o valor das sementes, o valor das florestas”, diz Magaró Ikpeng. “É preciso garantir que meus netos e netas vão ter futuro.”

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Fonte: Ciclo Vivo/Fotos: Reprodução/Instituto Socioambiental (ISA)

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

Relacionados

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

995,550FãsCurtir
1,910,079SeguidoresSeguir
9,306SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Idosa de 87 anos confecciona máscaras de proteção para distribuir gratuitamente no MA

Sem conseguir encontrar máscaras de proteção, a professora, bióloga e engenheira civil Renatha Costa uniu forças com sua avó, dona Bernarda, 87 anos, para...

Magazine Luiza doa 1.000 colchões e travesseiros para moradores de rua em Belém (PA)

Desde o último sábado (21), o Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão, passou a receber centenas de pessoas em situação de rua da Região Metropolitana...

Após ver família comendo restos do lixo, homem abre restaurante para servir pessoas carentes

O dono de um restaurante em Vila Velha (ES) abriu seu estabelecimento para atender gratuitamente pessoas em situação de rua durante a pandemia de...

Angelina Jolie doa R$ 5 milhões para manter merenda de alunos durante quarentena

A atriz Angelina Jolie, 44 anos, doou US$ 1 milhão (R$ 5,2 milhões) para manter a distribuição de merendas escolares para crianças de baixa...

Coronavírus ‘sela paz’ entre palestinos e israelenses: saúde é prioridade máxima!

Há anos o mundo não via um encontro pacífico entre palestinos e israelenses. A Autoridade Palestina e Israel sentaram na mesma mesa para firmar...

Instagram