Início EDUCAÇÃO Escola Professora usa música para aluno surdo interagir com os colegas

Professora usa música para aluno surdo interagir com os colegas

Poucas coisas são tão ruins quanto o sentimento de isolamento, de não se sentir parte de um grupo, seja pelo motivo que for. Quem é surdo ou tem perda auditiva sente falta de ouvintes com quem possa se comunicar através da Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Na escola, esse isolamento é ainda maior. Isso porque, em praticamente todas escolas, os estudantes ouvintes são a maioria, como na Escola Municipal Inácio de Loyola, na cidade de Imperatriz, no Maranhão.

O estudante Jeferson Franco está no 6º ano e, ao contrário dos colegas de turma, é surdo. O garoto sentia muita dificuldade nas aulas e, mais ainda, para se comunicar com os colegas. Quando alguém se sente assim, é quase certo que a pessoa se isola dos demais.

Leia também: Para interagir aluna surda, professor inclui Libras em suas aulas em SP

“A gente percebeu, na hora do intervalo, o isolamento do Jeferson. Todas as crianças brincavam, e ele ficava no canto. Nem pra receber o lanche ele vinha”, disse a pedagoga Eliane Brandão, em entrevista para um jornal local.

Diante daquela situação, a professora Maria Célia, que também tem perda auditiva, decidiu agir. Ela não queria que Jeferson passasse por tudo o que ela viveu quando era estudante. A professora criou um projeto que incluiu os colegas do estudante, chamado Aquarela em Libras.

“Ele não interagia com os outros alunos. Então, tive a ideia de criar o projeto para ajudá-lo. É gratificante”, explica a professora.

O projeto ganhou esse nome porque a primeira música usada para ensinar Libras aos colegas de Jeferson foi “Aquarela”, de Toquinho. As aulas têm a colaboração do intérprete Paulo Roque.

“É uma forma de clarear o mundo do Jeferson. Antes, ele tinha a barreira da comunicação. E, hoje, é um mundo novo para ele, porque tem liberdade para se expressar”, explica o intérprete.

Desde então, a interação de Jeferson com os colegas melhorou bastante. Quem garante isso, em Libras, é o próprio estudante. “No começo, eu era muito quieto. Até agora, não tive mais problemas de comunicação. Está muito melhor.”

Os colegas também perceberam o avanço na comunicação do garoto e querem levar o aprendizado para fora dos muros da escola. “Eu acho muito bom, porque é um sonho aprender Libras. Antes, eu não conseguia falar com o Jeferson. Agora, eu consigo falar muito bem com ele”, afirma uma colega de Jeferson.

Foto de capa © Bom Dia Mirante/Reprodução

Relacionados

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

982,395FãsCurtir
1,679,017SeguidoresSeguir
8,239SeguidoresSeguir
11,000InscritosInscrever

+ Lidas

Designer da UFMG cria embalagem sustentável de pasta de dente que pensa fora da caixa – literalmente!

Um projeto acadêmico liderado por Allan Gomes, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), repensa a maneira como as embalagens são dispostas aos consumidores...

Mãe pede pizza só para ver o filho entregar no primeiro dia de trabalho

Lindo gesto de amor da mãe para incentivar o filho no novo trabalho!

Pesquisadora de Manaus desenvolve plástico biodegradável a partir do cará

Quem já comeu sabe o quanto o cará é saboroso. O tubérculo, que é bem parecido com o inhame, é rico em fibras e...

Casal gay adota bebê com HIV que foi rejeitada por 10 famílias

Pouco depois de nascer, Olivia foi abandonada em um orfanato. Na fila de adoção, foi rejeitada por 10 famílias. O motivo? A menina é...

Pesquisadores do Paraná criam membrana capaz de desenvolver pele e ossos

O futuro da medicina está cada vez mais próximo do presente. No Paraná, pesquisadores da Universidade Estadual de Londrina criaram uma membrana que é...

Instagram