Na Ilha do Bororé, zona sul de SP, um espaço promove ecologia e cultura

Nas margens da represa Billings, península na zona sul, região rural-floresta com balsa pelo Grajaú, está a Casa EcoAtiva.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ali se reúnem grupos, coletivos, organizações, escolas e agora até universidade, para promover a permacultura, desenvolver comunidade e expandir ainda mais uma economia criativa da periferia.

Tecnologias permaculturais de todos os tipos são aplicadas: captação de água da chuva, reuso, banheiro seco, construção de pau a pique, telhado verde, parquinho de bambu, mobiliário de reuso, bicicletário de pallet, agrofloresta, horta, minhocário, gestão de resíduo, painéis com tinta de terra, tratamento das águas cinza e marrom, alimentação saudável, com direito à cozinha comunitária permacultural.

Na Ilha do Bororé, zona sul de SP, um espaço promove ecologia e cultura 1       Na Ilha do Bororé, zona sul de SP, um espaço promove ecologia e cultura 2

Já são 20 anos no bairro onde há 80% da vegetação Mata Atlântica, que o espaço se reinventa como escola aberta, lugar de educação, arte, cultura e meio ambiente.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A partir da construção ecológica, é um verdadeiro local de impacto social e ambiental positivo, criador de tecnologia de bem viver, nas potências das bordas urbanas.

Durante todos esses anos, centenas de vivências, oficinas, cursos e rodas de conversas foram realizados ali.

Virou quase que o quintal, uma extensão mesmo da Escola Estadual Prof Adrião Bernardes. Das crianças pequenas aos adolescentes, todos se envolvem e frequentam o espaço. Com os menores, o contato primeiro com a natureza; com a juventude, há muito também a linguagem do grafite. É o projeto Adrião Escola Aberta.

Na Ilha do Bororé, zona sul de SP, um espaço promove ecologia e cultura 3

Mais recentemente, estão com duas novidades. Numa parceria com um programa de extensão da FAU-USP. O grupo formado por um professor e quatro arquitetos bolsistas, realizam atividades com os jovens de cartografia afetiva, conceito de bairro educador, técnicas de mapeamento, técnicas urbanísticas, configurando dados e fazendo leituras de paisagens.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

E agora também estão conseguindo articular um ecossistema financeiro local. Uma geração de renda, a partir da entrega de cestas de orgânicos pro Grajaú. Além de fazer circular a moeda local e democratizar o acesso à alimentação saudável, a rede de proteção e de apoio se expande cada dia mais.

Como nos contou Jai, que faz parte da gestão do espaço, é a “periferia sem estereótipos”, abundante, consolidando um trabalho que sempre foi feito e que agora se valida economicamente.

Depois de tantos trabalhos burocráticos, indas e vindas, viradas sustentáveis, o primeiro sonho de gestão ambiental participativa se torna modelo para tantas outras comunidades onde a cidade e a floresta se encontram.

Crédito Imagens: Divulgação EcoAtiva

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM









Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,805,462SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Tatuador que aprendeu a maquiar esposa tetraplégica a homenageia após sua morte: “Te amei desde a primeira vez que te vi”

É com coração partido que damos a notícia da morte da Dani. Essa guerreira ganhou os nossos corações e de milhares de pessoas com...

Jovens cortam grama de jardim de idosos, mães solo e deficientes físicos de graça!

A Raising Men Law Service corta a grama do jardim de idosos, mães solo e deficientes físicos sem cobrar nada.

Empresária cria ‘roupões de super-herói’ para crianças com câncer terem mais força e conforto

A combinação ideal de conforto e força para crianças com câncer vencerem a batalha contra a doença! Um roupão semelhante aos de banho, só...

Projeto evita mais de 4 mil casos de infecções em UTIs de hospitais

Os números resultaram em uma economia de R$ 160 Milhões ao Sistema Único de Saúde (SUS).

Menina de 8 anos nasce sem as pernas e inspira o mundo com seu talento para ginástica olímpica

Paige Calendine de Zanesville, Ohio (EUA), é daqueles exemplos que a gente usa quando fala para alguém: "você pode tudo"! Inclusive, essa é uma frase...

Instagram

Na Ilha do Bororé, zona sul de SP, um espaço promove ecologia e cultura 5