Nadador vence câncer e fatura medalha nos Jogos Pan-Americanos

O nadador norte-americano Nathan Adrian, de 30 anos, é uma das grandes estrelas da natação nos Jogos Pan-Americanos de Lima. Na terça-feira (6), ele conquistou a medalha de prata no revezamento 4 x 100 m.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Adrian é um dos maiores nadadores da história dos Estados Unidos, dono de oito medalhas olímpicas, sendo cinco ouros.

[Faltando apenas um ano para se formar em odontologia, a Ingred sofreu um grave acidente doméstico que a deixou tetraplégica. Para se graduar, ela precisa de um carro, pois a faculdade fica a 43 km de onde ela mora e Ingride não conta com transporte público. Vamos ajudá-la a fechar esse ciclo? Clique aqui e apoie.]

No final do ano passado, o atleta descobriu que estava com um câncer no testículo e precisou ser submetido a uma cirurgia em janeiro deste ano. Confiante em sua recuperação, havia adiantado pelas redes sociais que conseguiria voltar às piscinas. “Estarei de volta totalmente curado nas Olimpíadas de Tóquio”, publicou.

Nadador vence câncer fatura medalha Jogos Pan-Americanos

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Seu retorno antecipado, nos Jogos Pan-Americanos, foi comemorado por torcedores, adversários e claro, por ele mesmo. “Estou feliz por estar aqui, por estar competindo”, comemorou Adrian.

O atleta conta que não é mais o mesmo que competia desde as Olimpíadas de Pequim 2008. “Eu sonhava, eu vivia, eu comia, dormia pensando em ganhar medalhas e nada era mais importante na minha vida. Eu sou feliz porque consegui muito sucesso na minha carreira antes dos 30 anos. Mas hoje percebo que tem outras coisas mais importantes na vida”, explicou o nadador.

Liberado pelos médicos em abril, Adrian voltou a nadar em maio, em um campeonato local. Dois meses depois, fez parte da equipe de seu país no Mundial de Natação da Coreia do Sul, com direito a conquista de dois ouros e uma prata nos revezamentos.

Leia também: Menina celebra vitória contra o câncer doando brinquedos a crianças internadas

É a primeira vez que o nadador participa dos Jogos Pan-Americanos. Ele conta ter vindo ao Peru para “pegar ritmo de competição novamente”. Por isso vai nadar as provas de 50 e 100 m livres.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Estou empolgado. Não me sinto cansado quando nado. Foi importante estar aqui para o eu praticar para os Jogos Olímpicos, conviver na vila, com outros esportes. É bom estar aqui.”

Nadador vence câncer fatura medalha Jogos Pan-Americanos

Sobre ser favorito ou não, ele esquiva. “Eu não sou favorito. Marcelo e Bruno estão mais rápidos que eu. Mas vim para ganhar medalha e é assim que tem de ser.”

Leia também: Menina de 2 anos vence câncer de ovário raríssimo

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O nadador brasileiro Bruno Fratus, adversário do norte-americano, não leva à sério o papo de Adrian. “Não dá para brincar com ele não. Eu conheço o Adrian. Ele é o favorito, ganhou um monte de medalha. Fica falando isso para eu olhar para o lado e vê-lo bater a mão na frente”, brincou. A prova dos 100 m livre acontece na quinta-feira e os 50 m livre, na sexta-feira.

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Fonte: R7/Fotos: Reprodução/R7

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,642,968SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Em Jericoacoara (CE), uma Orquestra proporciona a crianças a chance de sonharem com um futuro melhor

A Orquestra Jeri impulsiona sonhos dentro e fora da música.

15 sorrisos contagiantes de crianças para melhorar (e muito!) o seu dia

Sorrir é o melhor remédio para superar momentos tristes. Sorrir pode mudar o nosso humor e das pessoas ao nosso redor. Agora imaginem o sorriso...

Vendedor de amendoim se forma em direito em Petrópolis (RJ)

Ele conta que escolheu ser advogado para lutar contra as injustiças que vê no mundo.

Ensaio registra relação de amor de pais com seus filhos com microcefalia na PB

“A ideia é fazer esses registros fotográficos para ir acompanhando o desenvolvimento dessas crianças, para ver como elas estão se desenvolvendo, como está o crescimento delas”, explicou o fotógrafo.

Gaúcho cria o “vagas móvel” e leva vagas até comunidades carentes de Porto Alegre (RS)

A gente já contou algumas histórias maravilhosas que o Kaká D'Ávila vem fazendo em Porto Alegre (RS). Depois de criar o movimento "Tá na Cara...

Instagram