Cientistas descobrem como diagnosticar o Alzheimer anos antes dos sintomas começarem a aparecer

Somente no Brasil, são mais de 1,2 milhão de pessoas que sofrem da doença de Alzheimer. Atualmente, a doença é diagnosticada depois que a pessoa apresenta sintomas, quando já é tarde demais para ser tratada com eficiência. Mas este cenário está prestes a mudar!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Cientistas da Universidade de Manchester, na Inglaterra, usaram a nanotecnologia de ponta para diagnosticar a doença anos antes dos sintomas começarem a aparecer. A técnica é pioneira e trabalha a partir de “biomarcadores” de sangue, até então desconhecidos.

O estudo foi publicado na revista científica ACS Nano e diz que os testes que capturam os primeiros sinais de neurodegeneração no sangue podem oferecer um enorme potencial para o tratamento do Alzheimer.

De acordo com os cientistas, graças a ele os pacientes com demência podem receber um tratamento eficaz ou gerenciamento de sua condição antes que ocorram danos cerebrais significativos.

exame sangue detecta alzheimer anos antes; na foto, idosa em cadeira de rodas
Foto: Unsplash

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Marielena Hadjidemetriou, professora de nanoômica e pesquisadora principal do estudo, explica: “As informações ocultas no sangue provavelmente ecoarão os complexos eventos que ocorrem no cérebro de pacientes com doença de Alzheimer”.

Segundo ela, as técnicas utilizadas no estudo foram desenvolvidas e patenteadas pelo Nanomedicine Lab, de Manchester (Inglaterra).

Como o teste funciona?

A equipe usou pequenas esferas chamadas lipossomas como uma ferramenta para “pescar” e estudar proteínas no sangue e, então, poder analisar as superfícies em busca de indícios da doença.

Embora a equipe acreditasse que os primeiros marcadores do Alzheimer estavam presentes no sangue das pessoas, seus níveis mínimos eram como procurar uma agulha em um palheiro.

A ideia é, futuramente, diagnosticar a doença através de um simples exame de sangue: “Esperamos que esses primeiros sinais de alerta da doença de Alzheimer possam um dia ser transformados em um exame de sangue”, reitera Hadjidemetriou.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A Ciência e seus avanços

Esta não é a primeira vez que um estudo tenta facilitar o diagnóstico da doença de Alzheimer por meio de exames de sangue. Em 2017, pesquisadores da Universidade de Rowan, nos Estados Unidos, realizaram uma pesquisa similar.

Fonte: INews
Foto de capa: Unsplash


Você já conhece o novo projeto Razões na África? Dá o play e conheça um continente cheio de histórias e projetos incríveis!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,413,626SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Colaboradores de rede de hotéis realizam ações voluntárias e mudam vidas

Durante uma semana, colaboradores de todos os hotéis da rede realizam ações voluntárias.

Brandili lança nova coleção de camisetas em braille

10% do valor total das vendas será revertido para a Fundação Abrinq, que luta pelos direitos da criança e do adolescente.

Sobrinho canta e emociona em funeral do tio

Com o triste falecimento de seu tio Phil, seu sobrinho Paddy Leishman viu a oportunidade de homenageá-lo fazendo o que mais preza na vida,...

Após repercussão, “menino do wi-fi” ganha internet, notebook, bolsa de estudos e vaquinha bate 50 mil!

É isso, minha gente! Ontem (8), contamos a história do Willian, que pega emprestado o Wi-Fi de um açougue para estudar no banco de...

Ilha no Canadá dá emprego e terreno para pessoas ambientalmente conscientes

A ilha de Cape Breton, no Canadá, está vendo sua população diminuir cada dia mais. Muitas cidades do país enfrentam esse problema – algumas...

Instagram