Não estamos conseguindo lidar com esse cartaz maravilhoso dessa escola

Ok, os nossos posts são feitos baseados em bastante pesquisa e referência de outros sites. Mas esse caso de hoje é uma exceção, eu não sei nenhuma informação sobre de onde veio esse cartaz, de qual escola, ou algo assim (alias, se alguém souber deixa um comentário), mas preciso dizer que estou muito feliz de ver que esse tipo de questionamento e exercício está sendo feito dentro das escolas nesse Brasilzão de meu Deus.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Trata-se  de um cartaz onde os alunos meninos respondem à pergunta: “O que os meninos da turma EI-10 (?) podem fazer para melhorar o mundo das mulheres.”

As respostas são tão sinceras e interessantes que resolvi destrinchá-las e comentá-las individualmente:

O Miguel Santos foi muito sensato e falou sobre ajudar as mulheres no trabalho em casa:

frase1

Isso aê Miguel! Tem que ajudar mesmo, afinal a casa é dos dois né? 😉

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O Lucas também foi na linha doméstica, e se prontificou a ajudar:

frase2

Muito bem Lucas! Arrumar a casa é um papel que todos devem fazer.

O Brayan se posicionou de forma bastante clara:

frase3

Legal Brayan, não se deve tratar mal as mulheres, aliás, não se deve destratar ninguém.

O Wanderson também foi pra área de tarefas domésticas:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

frase4

Maravilha Wanderson, mas tem muitas outras coisas que você pode ajudar viu? 

O Samuel entrou na área sentimental, e sua frase foi simplesmente maravilhosa:

frase5

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

É uma frase muito poderosa, principalmente porque os meninos eram incitados a “ter” as mulheres à força e ver uma criança com uma consciência assim é maravilhoso.

O Victor foi então mais profundo ainda, mostrando que entende o significado da palavra NÃO:

frase6

Que consciência maravilhoso, parabéns Victor, consentimento é uma palavra que você compreendeu o que é.

O Miguel também mostrou que sabe que as tarefas de casa tem que ser compartilhadas:

frase7

Muito bem Miguel, se quiser cozinhar, lavar roupa, etc, fica a vontade hein? 😉

O Rhayan foi categórico:

frase8

É isso que as mulheres realmente precisam Rhayan, você é o cara!

O Miguel foi mais romântico à moda antiga:

frase9

Um jantar é sempre maravilhoso, e tratá-la respeitosamente é um bom caminho também.

O Lucas também se mostrou muito sensível:

frase10

Isso mesmo Lucas, carinho é sempre muito bom – com consentimento é claro 😉

O Eduardo foi na mosca, e mostrou muita maturidade:

frase11

Muito bem Edu, cuidar dos filhos é também uma obrigação do pai.

A última frase é do Jeremias, essa frase é muito impactante, pois mostra que é uma realidade que talvez ele já tenha visto ou presenciado:

cartaz4

Mas ficamos feliz de saber que ele entende que isso não é um comportamento aceitável.

Mais histórias sobre igualdade de gêneros, leia aqui.

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,415,745SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Duas crianças manifestam sua vontade serem negros

Ah, as crianças e suas percepções do mundo. Elas nascem sem amarras, sem preconceitos e sem papas na língua. No primeiro vídeo, vemos um...

Menina que conquistou 3 ouros correndo descalça ganha ajuda da Nike

Uma menina conquistou três medalhas de ouro em uma competição de corrida nas Filipinas correndo apenas com ataduras coladas nos pés para não se...

Fotos espetaculares do maior jardim de flores do mundo com 7 milhões de Tulipas!

As tulipas são um dos gêneros de flores mais belas do mundo. Na Holanda, país conhecido por seus vastos campos coloridos, existe o Keukenhof,...

Projeto de lei propõe trocar os pontos na CNH por doação de sangue

Uma vez mostramos aqui no Razões uma iniciativa na Suécia, onde doadores de sangue recebem SMS quando salvam uma vida, o que é uma...

Organização promove campanha para manter 400 crianças longe das ruas, praticando esportes, em São Paulo.

O programa Mais Bola, Menos Rua, realizado pela Inmed Brasil, está sem patrocínio.

Instagram