NASA divulga as 33 fotos mais surreais de auroras boreais pelo mundo

Existe um fenômeno natural que cobre o céu com cortinas de luzes verdes, azuis, rosas, roxas e até vermelhas. Resultando em um encantamento imediato, a aurora boreal se tornou até mesmo atração turística, presente em pacotes de viagens temáticas e permeando os sonhos de muita gente que quer ver isso de perto. De olho nas maravilhas celestes, a NASA divulgou as 33 fotos mais surreais de auroras boreais pelo mundo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

As imagens são clicadas por astronautas em órbita, cientistas em solo e colaboradores que capturam a alvorada do Norte da Terra. Países nórdicos como Suécia, Islândia e Finlândia são a casa do fenômeno que reúne partículas energizadas vindas do sol, atraídas pelo campo magnético terrestre dos polos Norte e Sul entre os meses de setembro e março.

Foto por Fredrick Broms

Claro que, para vê-las, é preciso condições climáticas favoráveis, distância da iluminação artificial e pouca poluição atmosférica. Por isso, fotógrafos e viajantes recorrem a lugares mais afastados para alcançar a aurora. A cidade de Tromsø, na Noruega, e Jokulsarlon, na Islândia, são alguns dos locais onde há chance de visualizar este fenômeno. A ponte Paatsjoki, na vila de Nellim, entre a Finlândia e a fronteira com a Rússia, têm 90% de chances de observação.

Foto por Jonathan

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quando acontece no Sul, é chamada de Aurora Austral, e ocorre em lugares como Ushuaia, na Argentina, cidade conhecida como a “mais austral do mundo”. Durante o inverno, este é o único lugar na América Latina onde é possível enxergar as luzes rosas e roxas no céu, favorecidas pelas 17 horas de escuridão deste período do ano.

O fotógrafo Yuri Kiddo vive na Nova Zelândia e tem o privilégio de ver as estrelas todos os dias, além de capturar a aurora austral durante o outono. Ele contou pra gente que para conseguir boas fotos noturnas é preciso de um elemento chave: paciência. Mas, com um visual desses, todos os esforços parecem valer a pena.

Foto por Joshua Strang/USAF

Foto por Jónína Óskarsdóttir

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Foto por Johnny Henriksen

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Fotos: reprodução/Nasa

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,518,910SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Garotinho autista que se perdeu é encontrado protegido por seus dois cães

Um garotinho autista de 3 anos foi encontrado por policiais depois de se afastar de sua casa em Ponce de Leon, na Florida (EUA),...

Após ser constrangido em agência, haitiano recebe ajuda de PMs em Santa Catarina

O imigrante haitiano Luckner Gaspar mudou-se para o Brasil recentemente na esperança de dias melhores e mais prósperos para ele e sua família. Ele...

Intervenção urbana questiona o que você quer fazer antes de morrer

Em seu bairro, em Nova Orleans, a artista e TED Fellow Candy Chang transformou uma casa abandonada em um quadro-negro gigante através da seguinte...

45 fotos poderosas da história antiga e atual da humanidade

O  fotógrafo alemão August Sander disse certa vez disse: "Na fotografia não existem sombras que não podem ser iluminadas." Concordamos plenamente, a fotografia tem o incrível...

Bióloga brasileira ganha prêmio internacional por prevenção de atropelamento de animais em rodovias

A bióloga Fernanda Abra dedica sua vida à redução de atropelamentos e mortes da fauna brasileira em rodoviais, especialmente no seu estado, Mato Grosso do Sul.

Instagram