Navio movido exclusivamente a vento pode revolucionar o transporte marítimo

Uma empresa de transporte marítimo apresentou o projeto do primeiro navio cargueiro do mundo movido exclusivamente a vento e isso trouxe muitas expectativas para setor!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O Oceanbird (“pássaro do oceano”, em português) vem como uma iniciativa bastante positiva para combater a poluição, as mudanças climáticas e o aquecimento global.

Como vai funcionar o Oceanbird?

O navio é constituído de cinco velas de aço, que parecem asas de um avião. Quando são içadas, elas alcançam uma altura de até 105 metros de altura acima do nível do mar, conseguindo capturar a força do vento. É exatamente essa força que vai impulsionar o navio no oceano.

A mecânica do Oceanbird trará uma reedução de 90% no consumo de combustível para transportar uma carga através do oceano, diminuindo consequentemente a poluição.

O navio também até conta com um motor à combustão, mas será usado apenas para auxiliar nas manobras nos portos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

oceanbird

O navio

A estimativa é que o o governo sueco tenha investido 27 milhões de coroas suecas (cerca de 16,4 milhões de reais) para o desenvolvimento do Oceanbird.

O projeto é liderado pela Wallenius Marine, empresa de transporte marítimo do país, em conjunto com o Instituto Real de Tecnologia de Estocolmo e o instituto de pesquisa SSPA.

Todo o navio possui 200 metros de comprimento e 45 metros de largura. O protótipo foi pensado para o transporte de carros, caminhões e outros tipos de veículos.

De acordo com os responsáveis pelo projeto, o Oceanbird terá capacidade de transportar nada menos que 7.000 automóveis.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Poluentes

O Oceanbird se tornou muito importante, principalmente, por ser um projeto que ajuda no combate à poluição, algo que a Suécia tenta reverter desde o ano passado.

Atualmente no mundo, o transporte marítimo é responsável por 3% das emissões de CO2 no planeta.

O objetivo da Organização Internacional Marítima (IMO), agência ligada à ONU, é conseguir reduzir em até 50% as emissões de gases do efeito estufa do setor marítimo até 2050, numa comparação aos níveis divulgados em 2008.

O Oceanbird não é um navio cargueiro dos mais velozes, mas será o que causa menos impacto no aquecimento global.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Por isso, o tempo de transporte não se tornou um problema. Hoje, um navio comum leva cerca de 8 dias para fazer uma travessia pelo principais portos do mundo. Com o novo navio, a média seria aumentada para 12 dias. São 4 dias a mais, mas com menos prejuízo ao planeta.

Assista ao vídeo sobre o protótipo:

FONTE: A Soma de Todos os Afetos

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,835,148SeguidoresSeguir
24,700SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Em vez de flores, marido abre floricultura para surpreender esposa internada e transforma suas vidas

Receber flores é sempre uma delícia né? E que tal ganhar uma floricultura inteira? Foi o que o Eduardo fez para a Maria Aparecida...

Cães ajudam bebê a escapar do quarto na madrugada

A bebê Chloe escapou do seu quarto, no meio da noite, com a ajuda de seus melhores amigos, os cães Colby e Bleu, da raça Golden Retriever.

Acupunturista atende gratuitamente dependentes químicos em situação de rua (SP)

Já são mais de 2.000 pessoas beneficiadas pela iniciativa 'Desintoxica SP', do acupunturista Ramon Oliveira.

Noivos casam sob regras do isolamento social em asilo para que avó assista

Kirsten Haigh e Steven Shoemaker mudaram todos os planos do casamento, para que Jerry Goss, de 89 anos, avó da noiva, acompanhasse a cerimônia. Jerry...

Esse comercial de Dia das Mães da Johnson’s vai te emocionar

Endereçado às mães, a marca de produtos infantis e a agência DM9 se uniram em sua mais nova campanha para mostrar um lindo vídeo...

Instagram

Navio movido exclusivamente a vento pode revolucionar o transporte marítimo 2