Twitter adota licença paternidade de 20 semanas no Brasil

Esta é a forma de lutar contra estereótipos de gênero e dos papéis tradicionais dos pais na família.


PUBLICIDADE ANUNCIE

Muito tem se falado da licença paternidade e mais um grande nome corporativo adotou um período maior para que o pai fique em casa com seu filho recém-nascido.

O Twitter agora oferece 20 semanas para os seus funcionários no Brasil.

Ou seja, o mesmo período ao qual as mães tem direito.

E tem mais! Vale para casos de adoção também.

Tudo isso faz parte de uma iniciativa da empresa em dar mais qualidade de vida e equidade de gênero.

Este programa teve início em maio deste ano nos EUA e está sendo adotado internacionalmente.

“O benefício está em linha com a cultura de trabalho no Twitter, que valoriza a flexibilidade e o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional. Isso facilita a priorização da família neste momento importante e a participação igualitária de pais e mães na vida dos filhos, colaborando também para a reintegração das mulheres no retorno ao trabalho e para sua carreira no futuro”, afirma Mariabrisa Olivares, Diretora de Recursos Humanos do Twitter para a América Latina em entrevista ao Forbes.

PUBLICIDADE ANUNCIE

Esta é a forma de lutar contra estereótipos de gênero e dos papéis tradicionais dos pais na família.

Pretendem assim, ser mais inclusivos ao envolver mães e pais da mesma forma.

Se precisar viajar durante o período de amamentação, a empresa também se responsabiliza por todas as despesas para envio de leite materno aos filhos.

E você pode amamentar na empresa, há uma sala para isso.

Leia também: Fotógrafo mostra a rotina de pais suecos que tiraram um ano de licença paternidade

via

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar