Sabe aquela história de que nenhum encontro é por acaso?

Jovem encontra morador em situação de rua que estava procurando comida no lixo e o final dessa história é de aquecer o coração de qualquer um.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mês passado, um lindo encontro foi compartilhado e incendiou as redes sociais. Era pra ser mais uma noite de sábado com os amigos, mas a jovem Milena Gonçalves Francisco mal sabia que estava prestes a mudar a vida de um desconhecido (e a ter a sua visão de mundo transformada completamente).

Junto com dois amigos, ela estava indo em direção a uma lanchonete na zona Sul de Sorocaba (SP), quando viram Cícero Joel da Silva Filho, pegando alguns restos de alimento em um lixo próximo ao estabelecimento, segundo informações do G1.

Após o primeiro impacto daquela cena, a compaixão entrou em cena e a jovem não hesitou: foi logo comprar um lanche para o senhor, que depois relatou gostar muito daquele lanche, mas por não ter condições de comprar, não comia há anos.

O que chamou atenção foi que Milena chegou com dois lanches, já pensando na próxima refeição do Cícero e a primeira reação dele foi falar: “NOSSA! Que delícia! Vou levar um para o meu amigo!”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Bom, nem preciso dizer que naquele momento não era só a vida dele que estava sendo mudada, mas principalmente a dela que admirou a atitude de Cícero ao ver que mesmo não tendo nada ele conseguiu pensar em seu amigo.

“Às vezes, por preconceito ou proteção, não notamos o quanto essas pessoas precisam! O quanto uma ajuda muda realmente o dia daquela pessoa… são pessoas ocultadas pela sociedade, mas que não deixam de ser SERES HUMANOS como nós!”, disse Milena.

Ao decorrer das quase 3 horas de conversa, Milena descobriu alguns dados sobre a vida de Cicero e o quebra-cabeça começou a ser construído, mas a principal peça estava por vir. Cícero morava no interior de Pernambuco e se casou aos 16 anos, porém se separou em 2001. Então ele veio para São Paulo por causa de um amor, mas o relacionamento não deu certo e desde 2014, ele vive em situação de rua, pois não consegue arrumar um emprego, já que não sabe ler nem escrever.

A principal peça deste quebra-cabeça foi a descoberta que ele tem dois filhos. Sua filha Renata mora em São Bernardo do Campo e seu filho Renato, em Santo André. Milena contou a história em um post no seu perfil no Facebook. Um amigo dela viu a publicação e conseguiu localizar a filha de Cícero. Agora, eles estão conversando para que Cícero seja levado para uma clínica.

São histórias assim que nos dão o choque de realidade de que o mundo é muito maior que a bolha em que vivemos. Lembramos que existe beleza e muito aprendizado em tudo/todo aquilo/aquele que é esquecido. No fim, como diria Renato Russo: “é preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã, porque na verdade não há”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

https://www.facebook.com/camumile/posts/928958930612727

Imagens: Reprodução/Facebook

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,829,971SeguidoresSeguir
24,599SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Noiva convida idoso que recebeu o coração do pai em transplante para levá-la até o altar

A norte-americana Jeni Stepien emocionou parentes e amigos quando entrou na igreja acompanhada pelo idoso que recebeu o coração do pai dela em um...

Eles são os olhos, ouvidos e mãos dos paratletas. Quem são os chamadores, calheiros e guias

Boa parte das conquistas dos nossos paratletas no Parapan de Lima não seria possível sem a colaboração valiosa dos guias, chamadores ou Calheiros, dependendo da modalidade.

Sem os braços, jovem de 21 anos está se formando em psicologia e faz palestras motivacionais

Esta é uma história que fala de superação e o objetivo da gente compartilhar é justamente inspirar as pessoas que vivem situações parecidas. Queremos...

Uma análise do momento da publicidade global em relação às campanhas LGBTs

Olá. Esse pequeno texto é sobre a importância das representações familiares e afetivas nas campanhas publicitárias, que parecem adquirir coragem para ampliar seus horizontes. A...

Idoso sobrevive com jornal feito à mão no interior de São Paulo

Produzir um jornal feito à mão, em tempos de internet, é tarefa para as mentes mais ousadas.

Instagram

Sabe aquela história de que nenhum encontro é por acaso? 1