Nigéria sanciona lei que proíbe mutilação genital de mulheres e meninas

O ex-presidente da Nigéria, Goodluck Jonathan, assinou na sua última semana como presidente do país uma lei que traz esperança para que os nigerianos “comecem a aceitar que práticas culturais e religiosas também devem se sujeitar aos direitos humanos”, segundo a All Africa.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Além da mutilação genital, a lei também proíbe o abandono de dependentes (mulher, filhos e outros) sem condições de sustento.

Cerca de 25% das mulheres nigerianas entre 19 e 25 anos já foram submetidas à prática. E, por se tratar de uma nação bastante populosa, os números absolutos da Nigéria estão entre os mais altos do mundo.

Especialistas afirmam que a lei pode provocar a criação de outros dispositivos legais em outras 26 nações africanas.

A aprovação da lei coincidiu com os últimos dias de mandato de Jonathan não por acaso. Saindo da presidência, ele não vai precisar sustentar uma decisão que mexe com questões culturais e religiosas. Tarefa que ficará a cargo do novo presidente da Nigéria, Muhammud Buhari.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A missão do país de agora em diante é conciliar a lei com práticas que impeçam, de fato, os casos de mutilação. “O fim da violência contra mulheres e meninas demanda investimentos, não apenas leis escritas em livros”, escreveu Stella Mukasa no Guardian.

A remoção parcial ou total dos genitais femininos, para impedir que a mulher sinta prazer sexual, é feita de forma rudimentar, sem anestesia e em condições “catastróficas” de higiene, informa a Desert Flower Foundation. Segundo a Unicef, há cerca de 130 milhões de mulheres e meninas vítimas da mutilação genital atualmente.

Fotos: Reprodução/ G1 / via Brasil Post

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,496,742SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Isadora Faber: a garota que denunciou problemas da escola no Facebook

Quem não acredita que é possível fazer revolução pelas redes sociais não conhece Isadora Faber. Aos 13 anos, a estudante da Escola Municipal Maria Tomázia...

5 passos para a felicidade segundo uma criança de 8 anos

Pode até parecer besteira, mas o influente psicólogo do século 19, William James, disse certa vez: "A maior descoberta de qualquer geração é que...

Juntos há 34 anos, casal gay prova que seu amor não é “só uma fase”

Amamos um casal e ele tem 34 anos de união! ❤🌈❤

Para despertar interesse pelos estudos, professor ministra aulas no ritmo do funk

Sabe aquele velho ditado: Se não pode com o inimigo, junte-se a ele. Pois é, nesse post de hoje cabe perfeitamente. Todos sabemos que...

Estudantes brasileiros criam carro elétrico para cadeirantes e ganham prêmio internacional

É do Brasil!! Os brasileiros venceram três das cinco categorias do prêmio Renault Experience, em Paris, na França, com o carro elétrico adaptado.

Instagram