No mês do folclore, iniciativa divulga na web projetos inspirados na cultura popular brasileira

Agosto é conhecido internacionalmente como o mês do folclore. Afinal, foi em 22 de agosto de 1846 que o termo foi cunhado pelo britânico William John Thoms. E se no Brasil, a data é motivo para celebrar a cultura popular em festas, apresentações, brincadeiras e aulas especiais, uma iniciativa propõe uma comemoração especial também no âmbito on-line. Trata-se do evento FolcloreBR: Somando visões.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Organizado pelo ilustrador carioca Anderson Awvas, o projeto busca reunir, em um esforço de divulgação coletiva durante todo o mês de agosto, dezenas de projetos que se inspiraram na cultura popular.

“O objetivo é mostrar toda a riqueza de nosso folclore, e como ele nos inspira a produzir trabalhos contemporâneos e que dizem muito sobre o nosso tempo”, explica.

Os projetos se apresentam nos mais variados gêneros e formatos, de peças infantis à musicais; de HQs de terror a ensaios de nu artístico; de projetos de games de ação à collabs de ilustradores. Tudo tendo o folclore como fundo comum.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O grande esforço de divulgação vai se concentrar na semana do folclore, que compreende dos dias 16 a 22 de agosto. A proposta, neste período, é que aconteçam diversas atividades especiais, como sorteios, bate-papos ao vivo, debates e entrevistas.

Para abrir o evento, já no dia 31 de julho, será realizada uma live no YouTube contando com Awvas, o jornalista e pesquisador de folclore Andriolli Costa – responsável pela página O Colecionador de Sacis, e o concept artist Mikael Quites, que tem se debruçado no estudo e representação dos mitos brasileiros em seu portfólio. O tema da conversa será É tudo folclore, que buscará responder a preconceitos e visões estereotipadas sobre o tema, além de explicar mais detalhes sobre o evento de agosto.

Quem é Anderson Awvas

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Anderson Awvas, 30 anos, é bacharel em design e atua como ilustrador em trabalhos com histórias em quadrinhos e storyboard. Sua relação com obras de inspiração folclórica já tem uma trajetória consolidada. A página que coordena, a FolcloreBR, existe desde 2013 em um esforço de lançar olhares diferenciados para os nossos mitos. Num primeiro momento, ele investiu em interpretações monstruosas para sacis, botos e curupiras. Hoje, a página faz sucesso graças a uma série de pôsteres reimaginando mitos como desenhos animados. Assim, surgiram Procurando Sacy, A pequena Yara, entre outras. Este projeto tem sido matéria de jornal e diversos portais.

Serviço

Você pode acompanhar o evento FolcloreBR: Somando visões pela página do Facebook e pelo canal do YouTube.

Será uma ótima oportunidade para conhecer novos trabalhos, obras e interpretações, que podem inspirar novas histórias, brincadeiras ou projetos pessoais. Vale ficar atento.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Fotos: Divulgação

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,419,547SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Menino de 10 anos distribui lanches caseiros para desabrigados nos EUA

Liam Hannon tem 10 anos e passou as férias escolares preparando lanches feitos em casa para pessoas que moram em situação de rua.

Organização social lança campanha para dar asas aos sonhos de meninas vulneráveis

Em parceria com a Escola D.O.M, a organização social Samaritan’s Feet está lançando a campanha "Dançar é como sonhar com os pés", para levar...

Mãe realiza pedágio para venda de bonecas da filha com síndrome rara e ninguém aparece

Ela teve um prejuízo grande, voltando para casa com todas as bonecas, cerca de 200 delas.

Iniciativa leva educação alimentar para crianças

Há uns meses atrás acompanhamos a iniciativa de uma marca de margarina em reduzir o colesterol de toda uma cidade, mas mais do que...

Índios proíbem entrada de políticos em aldeias no Acre

Os índios tem do Acre vem tentando manter sua cultura mediante uma sociedade que infelizmente não valoriza a importância de tamanha carga histórica dessa...

Instagram