Noiva narra o próprio casamento em língua de sinais para incluir amigos surdos, em MG

A cerimônia de casamento de Kéziah Costa, de 27 anos, e Luan Wagner, de 21, foi totalmente celebrada em Libras (Língua Brasileira de Sinais Libras).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Tudo para que os amigos surdos do casal pudessem participar da mesma maneira que os outros convidados. “O casamento foi planejado para ser acessível para ouvintes, surdos e ao meu amigo surdocego”, contou Kéziah.

O casamento aconteceu no último sábado (11) em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

noiva celebra casamento em libras para incluir amigos surdos

Fotos da cerimônia, realizada na Igreja Cristã Maranata, viralizaram nas redes sociais e comoveram os internautas, que elogiaram a escolha do casal.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Razões Para Acreditar (@razoesparaacreditar) em

Leia também: Padre celebra casamento em Libras e emociona casal de surdos: “anjo da guarda”

Kéziah se tornou recentemente professora da Língua Brasileira de Sinais graças à Comissão de Assistência aos Surdos e aos Surdocegos, departamento especial da sua igreja que inclui pessoas com deficiência auditiva no corpo eclesiástico.

noiva celebra casamento em libras para incluir amigos surdos

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Ter a libras no nosso casamento era uma forma de orgulho, para demonstrar aos nossos amigos surdos que eles têm o mesmo direito e estão no mesmo patamar”, afirmou a noiva.

Ela até tentou segurar a emoção, mas acabou cedendo ao ver que a cerimônia trouxe acessibilidade total a todos os seus convidados.

“Quando começou os louvores, eu disse para meu noivo que cantaria em libras com eles. Ele falou ‘então me dá o buquê’, não daria para cantar com a mão ocupada”, relembra.

noiva celebra casamento em libras para incluir amigos surdos

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Para nós, a língua de sinais não é inferior à língua oral. Já convivemos com ela no nosso dia a dia e entendemos que as duas têm o mesmo nível. De forma alguma isso prejudicaria a cerimônia, só valorizou, porque todos ali estavam incluídos e isso era nosso desejo. Havia uma equipe de intérpretes que trabalharam voluntariamente, pois é o modo de trabalho que já fazemos”, afirma.

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Fonte: R7/Fotos: Reprodução/Danilo Carlos da Silva

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM









Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,805,747SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Policial paga almoço de 3 crianças sem-teto que pediam comida na rua: ‘Tenham mais fé em nós’

Alguns dias atrás, o policial González, da divisão de turismo de Ciudad del Este, no Paraguai, estava fazendo uma ronda próxima à Câmara Municipal...

Biólogo marinho russo captura fotos incríveis dos anjos-do-mar; confira!

Encontradas apenas no Ártico ou na Antártida, as borboletas-do-mar, também chamadas de anjos-do-mar, são uma espécie fascinante de moluscos que chama a atenção por sua...

Tocando em frente: tetraplégico formado em Psicologia é exemplo de superação

O paraibano Levi Wenceslau, 36 anos, tinha o sonho de ser músico ao concluir o Ensino Médio. Tudo mudou no dia do seu aniversário....

Neto inventa aparelho para avó de 96 anos enviar mensagens para a família no Telegram

O jovem espanhol Manuel Dallo teve uma ideia supercriativa e construiu um dispositivo para sua avó, Felisa Romano Martin, 96 anos, poder enviar mensagens...

Velhinhos fofos fazem também sua versão de “Call Me Maybe”

Pipocou na internet centenas de versões do sucesso Call Me  Maybe, mas acredito que essa é umas das mais legais, um grupo de velhinhos...

Instagram

Noiva narra o próprio casamento em língua de sinais para incluir amigos surdos, em MG 3