Nós somos a maioria

Li que os maiores executores dos crimes ordenados por Hitler não eram homens cruéis, doentios. Mas simplesmente comuns, como eu ou você.Acordavam, faziam seus trabalhos, escovavam os dentes e iam dormir.  Apenas se esquivavam de pensar por si próprios, um detalhe, preferindo aceitar o comportamento coletivo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

É muito estranho começar um texto citando Hitler para falar justamente de humanidade. Mas acho que o que vivemos tem algo a ver com isso aí.

Há uma convicção coletiva de que a sensibilidade humana acabou. É coisa pra outra era, pro tempo da vovó. A pressa já engoliu agentileza. A ambição sentou em cima da simplicidade. E a indiferença entre as pessoas, sinceramente, não faz diferença pra ninguém.

Aí está o ponto. Nos fizeram acreditar nisso. Pior, acreditar que somos poucos. Nós, que gostamos tanto de ser gente.

Pessoas físicas, graças a Deus.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Perdemos nosso tempo com abraços um pouco mais demorados. Não consideramos crime hediondo querer voltar pra casa mais cedo. Sorrimos pelos buraquinhos dos guichês porque lembramos que tem alguém ali. E damos bom dia porque acreditamos que isso faz mesmo o dia ficar bom.

Temos uma noção de valores diferente da “maioria”, porque prestamos atenção nas pessoas, na maior parte do tempo.  E principalmente, na nossa pessoa. Porque sentir ainda é o nosso melhor radar.

Nós, os “Sensíveis”.

Pois é. NÓS SOMOS A MAIORIA.

Todos acreditamos nem que seja um pouquinho em uma vida mais humana. Ou não?

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Nós só estávamos calados, o que é muito diferente de sermos poucos.

Quem grita, realmente, parece ser dez ao invés de um.

Mas, para a nossa fé, a coisa já está virando.

As pessoas estão se espalhando como formigueiros, criando ações e pequenos gestos que erguem a gentileza acima dos muros. E derretendo a frieza que as metrópoles tanto se orgulharam de exibir.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Cidade grande não precisa ser sinônimo de pequeneza interior. Muito pelo contrário. Mais gente, mais amor

Você que não aposentou seu coração, nem caiu nessa marmota.

Você é maioria, meu amigo.

Fique bem à vontade para ser.

 

Um texto de Luise Barros

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

Relacionados

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

995,775FãsCurtir
1,922,034SeguidoresSeguir
9,394SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Magazine Luiza doa 1.000 colchões e travesseiros para moradores de rua em Belém (PA)

Desde o último sábado (21), o Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão, passou a receber centenas de pessoas em situação de rua da Região Metropolitana...

Após ver família comendo restos do lixo, homem abre restaurante para servir pessoas carentes

O dono de um restaurante em Vila Velha (ES) abriu seu estabelecimento para atender gratuitamente pessoas em situação de rua durante a pandemia de...

Angelina Jolie doa R$ 5 milhões para manter merenda de alunos durante quarentena

A atriz Angelina Jolie, 44 anos, doou US$ 1 milhão (R$ 5,2 milhões) para manter a distribuição de merendas escolares para crianças de baixa...

Idosa de 87 anos confecciona máscaras de proteção para distribuir gratuitamente no MA

Sem conseguir encontrar máscaras de proteção, a professora, bióloga e engenheira civil Renatha Costa uniu forças com sua avó, dona Bernarda, 87 anos, para...

Idoso de 80 anos constrói trenzinho para cães que resgatou das ruas

Um idoso de 80 anos passa seu tempo livre operando o que provavelmente pode ser o trem mais divertido do mundo! O senhor Eugene Bostick...

Instagram