Nova Zelândia testa jornada de trabalho de 4 dias e dá certo

Uma empresa na Nova Zelândia testou os benefícios que teria se seus funcionários trabalhassem apenas quatro dias por semana, em vez dos habituais cinco dias.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A Perpetual Guardian é uma empresa da cidade Auckland, na Nova Zelândia, que gerencia bens e testamentos. Entre março e abril, eles lançaram um teste que concedeu aos seus 240 funcionários um dia extra remunerado, segundo o site Correio da Manhã.

Os funcionários foram pagos por uma semana de trabalho de cinco dias, mas só trabalharam de segunda à quinta-feira. Baseado em métricas que foram utilizadas por pesquisadores externos, o estudo demonstrou muitos benefícios.

Leia também: Netshoes envia crocs com um pé de cada tamanho para mulher com limitação física

Para começar, 78% dos funcionários relataram sentir-se capazes de administrar  seu equilíbrio entre vida pessoal e profissional, o que representa um aumento impressionante de 24% em relação a uma mesma pesquisa realizada anteriormente.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Os trabalhadores sentiram menos necessidade de verificar as mídias sociais e ficaram menos distraídos com projetos fora do trabalho. A equipe relatou sentir menos estresse e expressou mais satisfação com suas vidas. Os funcionários também mostraram-se mais produtivos, engajados, comprometidos e estimulados.

A empresa atualmente trabalha para implementar permanentemente a semana de trabalho de 4 dias, e espera que seu modelo inspire outros negócios na Nova Zelândia e em todo o mundo.

“Foi algo que eu pensei porque queria tentar criar um ambiente melhor para a minha equipe”, disse o CEO do Perpetual Guardian,

Que legal, não é? Tomara que muitos empresários também se inspirem com essa ideia e priorizem a qualidade de vida, em vez da dedicação exagerada ao trabalho.

Você conhece alguma iniciativa parecida aqui no Brasil? Deixe nos comentários, queremos muito saber!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Relacionado: Empresário contrata pessoas baseado na vontade de trabalhar e não no currículo

crédito da foto: Pixabay – Informações: GNN e Correio da Manhã

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

Relacionados

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

995,772FãsCurtir
1,921,710SeguidoresSeguir
9,388SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Magazine Luiza doa 1.000 colchões e travesseiros para moradores de rua em Belém (PA)

Desde o último sábado (21), o Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão, passou a receber centenas de pessoas em situação de rua da Região Metropolitana...

Após ver família comendo restos do lixo, homem abre restaurante para servir pessoas carentes

O dono de um restaurante em Vila Velha (ES) abriu seu estabelecimento para atender gratuitamente pessoas em situação de rua durante a pandemia de...

Angelina Jolie doa R$ 5 milhões para manter merenda de alunos durante quarentena

A atriz Angelina Jolie, 44 anos, doou US$ 1 milhão (R$ 5,2 milhões) para manter a distribuição de merendas escolares para crianças de baixa...

Idosa de 87 anos confecciona máscaras de proteção para distribuir gratuitamente no MA

Sem conseguir encontrar máscaras de proteção, a professora, bióloga e engenheira civil Renatha Costa uniu forças com sua avó, dona Bernarda, 87 anos, para...

Idoso de 80 anos constrói trenzinho para cães que resgatou das ruas

Um idoso de 80 anos passa seu tempo livre operando o que provavelmente pode ser o trem mais divertido do mundo! O senhor Eugene Bostick...

Instagram