Nova Zelândia testa jornada de trabalho de 4 dias e dá certo

Uma empresa na Nova Zelândia testou os benefícios que teria se seus funcionários trabalhassem apenas quatro dias por semana, em vez dos habituais cinco dias.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A Perpetual Guardian é uma empresa da cidade Auckland, na Nova Zelândia, que gerencia bens e testamentos. Entre março e abril, eles lançaram um teste que concedeu aos seus 240 funcionários um dia extra remunerado, segundo o site Correio da Manhã.

Os funcionários foram pagos por uma semana de trabalho de cinco dias, mas só trabalharam de segunda à quinta-feira. Baseado em métricas que foram utilizadas por pesquisadores externos, o estudo demonstrou muitos benefícios.

Leia também: Netshoes envia crocs com um pé de cada tamanho para mulher com limitação física

Para começar, 78% dos funcionários relataram sentir-se capazes de administrar  seu equilíbrio entre vida pessoal e profissional, o que representa um aumento impressionante de 24% em relação a uma mesma pesquisa realizada anteriormente.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Os trabalhadores sentiram menos necessidade de verificar as mídias sociais e ficaram menos distraídos com projetos fora do trabalho. A equipe relatou sentir menos estresse e expressou mais satisfação com suas vidas. Os funcionários também mostraram-se mais produtivos, engajados, comprometidos e estimulados.

A empresa atualmente trabalha para implementar permanentemente a semana de trabalho de 4 dias, e espera que seu modelo inspire outros negócios na Nova Zelândia e em todo o mundo.

“Foi algo que eu pensei porque queria tentar criar um ambiente melhor para a minha equipe”, disse o CEO do Perpetual Guardian,

Que legal, não é? Tomara que muitos empresários também se inspirem com essa ideia e priorizem a qualidade de vida, em vez da dedicação exagerada ao trabalho.

Você conhece alguma iniciativa parecida aqui no Brasil? Deixe nos comentários, queremos muito saber!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Relacionado: Empresário contrata pessoas baseado na vontade de trabalhar e não no currículo

crédito da foto: Pixabay – Informações: GNN e Correio da Manhã

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,773,760SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

10 registros fofíneos de gatos usando para-choques de estacionamento como travesseiros

Você com certeza terminará de ler esse post querendo abraçar o japonês Tomohide Sayama! Ele percebeu que alguns gatos do seu bairro adoravam descansar e...

Sem dinheiro para advogado, pedreiro estuda leis e resolve homicídio de sua filha

O que um pai é capaz de fazer para levar à prisão o assassino de sua filha? Sem dinheiro para pagar um advogado, o...

A moeda virtual BitSeeds irá plantar 1 bilhão de árvores no mundo!

Nada melhor do que quando a tecnologia e a sustentabilidade caminham juntas, não é mesmo? E é exatamente o que acontecerá neste caso: BitSeeds...

Fotógrafa faz projeto registrando imagens de cães idosos

A fotógrafa americana Nancy LeVine iniciou há oito anos um roteiro pelos Estados Unidos para retratar cães idosos. Com o projeto "Senior Dogs Across...

Menino de 14 anos recolhe plástico jogado nas ruas para comprar e plantar árvores

Pouca gente deve ter ouvido falar do Quirguistão. O país era uma das repúblicas da União Soviética. Desde que conquistou sua independência, em 1991,...

Instagram