Nova Zelândia testa jornada de trabalho de 4 dias e dá certo

Uma empresa na Nova Zelândia testou os benefícios que teria se seus funcionários trabalhassem apenas quatro dias por semana, em vez dos habituais cinco dias.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A Perpetual Guardian é uma empresa da cidade Auckland, na Nova Zelândia, que gerencia bens e testamentos. Entre março e abril, eles lançaram um teste que concedeu aos seus 240 funcionários um dia extra remunerado, segundo o site Correio da Manhã.

Os funcionários foram pagos por uma semana de trabalho de cinco dias, mas só trabalharam de segunda à quinta-feira. Baseado em métricas que foram utilizadas por pesquisadores externos, o estudo demonstrou muitos benefícios.

Leia também: Netshoes envia crocs com um pé de cada tamanho para mulher com limitação física

Para começar, 78% dos funcionários relataram sentir-se capazes de administrar  seu equilíbrio entre vida pessoal e profissional, o que representa um aumento impressionante de 24% em relação a uma mesma pesquisa realizada anteriormente.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Os trabalhadores sentiram menos necessidade de verificar as mídias sociais e ficaram menos distraídos com projetos fora do trabalho. A equipe relatou sentir menos estresse e expressou mais satisfação com suas vidas. Os funcionários também mostraram-se mais produtivos, engajados, comprometidos e estimulados.

A empresa atualmente trabalha para implementar permanentemente a semana de trabalho de 4 dias, e espera que seu modelo inspire outros negócios na Nova Zelândia e em todo o mundo.

“Foi algo que eu pensei porque queria tentar criar um ambiente melhor para a minha equipe”, disse o CEO do Perpetual Guardian,

Que legal, não é? Tomara que muitos empresários também se inspirem com essa ideia e priorizem a qualidade de vida, em vez da dedicação exagerada ao trabalho.

Você conhece alguma iniciativa parecida aqui no Brasil? Deixe nos comentários, queremos muito saber!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Relacionado: Empresário contrata pessoas baseado na vontade de trabalhar e não no currículo

crédito da foto: Pixabay – Informações: GNN e Correio da Manhã

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,294,950SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Homem paga passeio de taxista em parque após descobrir que ele nunca havia entrado

O irlandês Liam Murphy viajou a trabalho para Dubai e quis aproveitar sua folga para conhecer o Ferrari World em Abu Dhabi, o maior parque de diversões fechado...

Homem que andava até 25 km por dia a pé distribuindo currículos consegue emprego: “Tô muito feliz”

A longa caminhada de seu Wladimir Rodrigues, de 57 anos, parece ter encontrado seu destino. O homem, que estava desempregado e caminhava até 25...

Goleiro da seleção do Irã morou na rua antes de ser atleta profissional

Uma vida dura antes de se tornar jogador de futebol profissional e representar seu país no maior evento esportivo do mundo.

Sonho de criança transforma a vida de milhares de jovens

Por Sofia Esteves Desde criança, meu sonho era cuidar de crianças e não permitir que elas sofressem. Esse desejo surgiu muito cedo no meu coração....

Com casas de show fechadas, drag queens se apresentam em janelas de apartamento em Paris

Com a pandemia do coronavírus, casas de shows e espetáculos no mundo inteiro foram canceladas. Mas e as pessoas que vivem disso? Como a...

Instagram

Nova Zelândia testa jornada de trabalho de 4 dias e dá certo 1