O Boticário aumenta suas vendas mesmo após tentativa de boicote de alguns líderes religiosos

Após sugerir um boicote à marca O Boticário, que lançou uma campanha de Dia dos Namorados com casais gays, junto com outros líderes religiosos fundamentalista, Silas Malafaia viu as vendas da empresa terem alta.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

E essa alta tem que ser duplamente comemorada, porque o comércio como um todo teve uma queda de 5% nas vendas em 2015. No entanto, O Boticário conseguiu superar esse entrave e ainda obteve um aumento de 3% na comercialização de seus produtos, em relação ao período anterior. De acordo com o Sindicato do Comércio Varejista, as causas para o aumento podem ter sido a campanha em favor da empresa feita pela comunidade LGBT.

Nós mesmos aqui do RPA fomos um dos primeiros site no país a levantar a bandeira contra a campanha de “deslikes” ao vídeo da marca, e ainda enumeramos as outras 379 empresas que assinaram um documento apoiando o casamento igualitário, para que seus funcionários possam ter os mesmos direitos que qualquer outro casal. 

Leia mais: Diante da ameaça de boicote de campanha d’O Boticário, a marca dá a melhor resposta

Segundo um estudo elaborado pela SGC Conteúdo, mesmo com as críticas e pedido de boicote, a imagem do Boticário não foi abalada. A pesquisa mostra que a palavra “gostei” foi uma das mais repetidas no Twitter entre as 31 mil publicações com o termo “Boticário” de 2 a 6 de junho, à frente de termos como “gays” e “Malafaia”; e uma campanha no Facebook a favor do Boticário ganhou 190 mil adeptos. Para Sílvio Guedes Crespo, diretor geral da SGC Conteúdo, quem assume uma postura pioneira sabe que terá um custo e espera obter um benefício.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“No caso de O Boticário, as redes sociais ajudaram a empresa a reduzir o primeiro e a aumentar o segundo”, afirma. Para ele, a empresa foi muito inovadora e a longo prazo será reconhecida como uma organização com valores à frente do seu tempo. “A conquista de direitos por parte da população LGBT é uma tendência de longo prazo em sociedades ocidentais, embora no meio do caminho haja eventuais retrocessos”, explica.

“As empresas, especialmente as grandes corporações, tendem a acompanhar esse movimento, e a sociedade como um todo tende a aceitar cada vez mais essa diferença”, conclui.

Post originalmente publicado no Super Pride.

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,638,607SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Ford cria casinha de cachorro que silencia barulho de fogos de artifício

Já é de conhecimento de todos que fogos de artifício barulhentos não são bons pra ninguém, nem para animais, nem para crianças, idosos ou...

Animação mostra o que os animais fazem quando não estamos em casa

Só quem tem um pet em casa sabe a alegria que é. Eles brincam, são carinhosos, mas e quando você sai de casa? O que...

Genro e sogra se unem, dão a volta por cima após perderem seus empregos e abrem restaurante juntos

Essa é uma bela prova de que a convivência entre genro e sogra não só pode ser boa, como também próspera. Depois de perderem...

Menina de 7 anos ensina a própria babá a ler e escrever em SC

Uma menina de apenas 7 anos, recém-alfabetizada, está ajudando a própria babá, de 54 anos, a ler e escrever. As aulas começaram depois que Celanira...

Marido surpreende e compra casa de infância da esposa para realizar o sonho dela [VÍDEO]

Um parceiro atencioso e que faz tudo e mais um pouco para te fazer feliz! É exatamente assim que se sente uma mulher que ganhou...

Instagram