ONG ‘aluga’ casinhas de doce para ajudar sem-tetos de NY

A ONG americana Robin Hood, que ajuda sem-tetos em Nova York, se inspirou no modelo Airbnb para arrecadar doações neste fim de ano. O GingerbreadBNB oferece uma hospedagem (fictícia) em casas feitas de doces. Para escolher o valor da doação, basta definir a quantidade de noites desejada.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

São três modelos de casas. Cada uma delas tem sua personalidade, assim o interessado escolhe o “pacote de doação” que mais se identificar. Para cativar mais doadores, a historinha é completa, tem até resenhas para cada uma das casas. Contar histórias é sempre uma boa maneira de deixar as coisas mais tangíveis.

De acordo a ONG, a cada US$ 100 arrecadados com o aluguel das casinhas e possível pagar a diária de uma noite para uma família. Cerca de 58 mil pessoas procuram abrigos temporários em Nova York todas as noites.

casinha-de-doce1 casinha-de-doce2 casinha-de-doce4 casinha-de-doce5 casinha-de-doce6 casinha-de-doce31

 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Via Catraca Livre.

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,518,910SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Ford transforma mais de 1 bilhão de garrafas/ano em carpete para carros

A cada minuto, 1 milhão de garrafas plásticas são compradas ao redor do mundo – o que dá 526 bilhões por ano – e...

Este anúncio tem uma mensagem antiabuso secreta que só crianças conseguem ver

Mais uma daquelas ideias simples e geniais: a Grey Espanha criou a camapanha Solo Para Niños para a Fundación Anar, para conscientizar sobre o abuso...

Este presídio no Uruguai deu liberdade, trabalho, liberou o uso de celular e reduziu o número de guardas

Os prisioneiros se comprometem com seus próprios negócios, circulam livremente e têm o seu próprio programa de rádio.

Garoto perde celular e vira mini chef para comprar um aparelho novo

O mini chef Fernandinho começou a vender um pão recheado no trabalho da mãe. Em menos de um mês, ele tinha o dinheiro que precisava para comprar um celular novo.

Colégios equipam ônibus escolares parados com Wi-Fi para alunos sem internet

Olha só que iniciativa legal! Um grupo de colégios dos EUA está transformando seus ônibus escolares em pontos de acesso (hotspots) para estudantes que...

Instagram