Oxford consegue taxa inédita de 77% de eficácia em vacina contra malária

0
903
Vacina contra a malária criada pela Oxford tem 77% de eficácia em testes com crianças
Foto: Pixabay / Willfried Wende

Um resultado inédito foi alcançado pela Universidade de Oxford em parceria com o Instituto Serum, da Índia, na produção de uma vacina contra a malária. Os pesquisadores obtiveram uma taxa de 77% de eficácia em testes clínicos do imunizante. 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Chamado R21/Matrix-M, o imunizante foi testado em mais de 400 crianças da África e, pela primeira vez, obteve o resultado estipulado pela OMS. As primeiras fases de teste foram realizadas em 2019 em dois grupos que receberam doses diferentes da vacina.

O grupo de crianças que recebeu a dose mais alta alcançou um total de 77% de eficácia contra a malária, enquanto o grupo com doses mais baixas alcançou cerca de 71%. Todas as crianças foram acompanhadas durante 1 ano após os testes serem finalizados. 

Em breve, o estágio final será iniciado e os últimos testes serão realizados em crianças de 5 a 36 meses. De acordo com o resultado, a expectativa é de que a vacina contra a malária tenha seu uso aprovado em mais ou menos dois anos.

“Esses novos resultados dão grande esperança sobre o potencial dessa vacina”, explica Adrian Hill, autor do estudo e professor da universidade. Além disso, acredita-se que nos próximos anos serão fabricadas pelo menos 200 milhões de doses da vacina por ano.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Fonte: Correio Braziliense

Quer assistir o 3º episódio do Razões na África? Dá um play!

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.