Paciente deixa hospital para contemplar o céu, que não via há sete anos

Após sete anos internado no Centro Estadual de Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo (CRER), Cássio Ribeiro Alves finalmente pôde deixar a unidade hospitalar para realizar o seu sonho: rever e contemplar o majestoso céu azul da manhã de Goiânia (GO).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O homem ficou absolutamente encantado e com os olhos marejados de emoção. “Meu Deus, não me lembrava de como as nuvens são bonitas. Que saudade eu estava de ver o sol. Obrigada meu Deus, estou vivo”, disse enquanto apreciava a imensidão azul.

Cássio passou por duas cirurgias nos últimos dois meses. Há cerca de 13 anos ele luta contra a espondilite anquilosante (uma doença inflamatória incurável que ocorre principalmente nas vértebras da coluna e nas articulações que ficam na região das nádegas, conhecidas como articulações sacro-ilíacas).

A espondilite o deixou com uma deformidade grave na coluna: Cássio não conseguia se deitar, assistir televisão e, o mais marcante para ele, não podia ver o rosto das filhas. “Não tenho palavras para descrever o que estou sentindo. Ver o brilho no olhar do meu pai, ver ele tão feliz por ter visto o céu é muito gratificante. Ter meu pai bem e conseguindo olhar nos meus olhos não tem preço”, disse sua filha, Francielly Pereira Alves.

paciente hospital que não via o céu há anos

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O caminho para o céu

Contemplar o céu após tanto tempo internado só foi possível graças ao trabalho dos profissionais envolvidos no tratamento de Cássio  – entre médicos e enfermeiros –, que não mediram esforços para realizar seu sonho.

Eles planejaram e prepararam por dias aquela manhã, visando garantir conforto, segurança e bem-estar do paciente no esperadíssimo momento de reencontro com a luz do dia.

Leia tambémMulher com câncer que sofreu preconceito doa máscaras coloridas para pacientes

“Fiquei muito feliz e emocionada em ver a gratidão do Cássio quando ele sentiu o sol e o vento tocarem o rosto dele. É muito gratificante poder proporcionar esses momentos de humanização, que a gente sabe que faz toda a diferença no tratamento”, disse a psicóloga que acompanhou o banho de sol, Camila Santos Paiva.

paciente hospital que não via o céu há anos

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O Dr. Murilo Tavares Daher, especialista em Cirurgia da Coluna e Deformidades Vertebrais do CRER e médico responsável pelo caso de Cássio, disse que ‘ver a evolução e a melhora do Cássio é um mérito de toda a instituição’.

Leia também: Menina de 6 anos que mora em hospital realiza sonho de conhecer um cachorro

“Nunca tínhamos feito uma cirurgia de tamanha complexidade. O caso do Cássio é raro, não existe histórico de casos como o dele, não existe literatura para esse tipo de tratamento. Foi um desafio que comoveu toda a nossa equipe. O sorriso no rosto do Cássio é um mérito de todos os profissionais da instituição.”

paciente hospital que não via o céu há anos

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.
  • Envie sua história aqui.

Fonte: Curta Mais/Fotos: Reprodução/Curta Mais

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,824,688SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

[VÍDEO] Galinha adota e ‘choca’ filhotinhos de gato em fazenda no Iraque e viraliza

Quem nunca viu uma galinha sentada sobre seus ovos, aquecendo os filhotinhos até que eles estejam maduros o suficiente para quebrar a casca e...

Dupla de amigos, um cego e outro com braços amputados, reflorestam mais de 10 mil árvores na China

Ao longo de décadas, dois idosos com deficiência que vivem no nordeste da China construíram uma inabalável história de amizade que virou até parceria...

Adolescente faz ‘berçário’ de borboletas com escorredor de macarrão para ajudá-las a sobreviver (BA)

Com seu próprio berçário de borboletas, Giovanna Pietra Pelissari, de 17 anos, moradora de Barreiras, interior da Bahia, ajuda os animais a sobreviverem no...

Funcionário do Detran tem jornada de trabalho reduzida sem diminuição de salário para cuidar de filho com deficiência

Cuidar de um filho exige tempo e dedicação e sobretudo quando a criança necessita de cuidados especiais, como o filho de Márcio Melli, que...

Menina que ligou para a PM pedindo comida ganha festa de aniversário surpresa

A história da Ana Karlla viralizou no início desse mês, quando ela ligou para o 190, escondido da mãe, contando que sentia fome e...

Instagram