Paciente vence Covid-19 após 94 dias de luta e dança forró com médica para comemorar em GO

Foram necessários quase 100 dias, mas o marceneiro Elismário Amorim, 54 anos, venceu a Covid-19 em um hospital de Goiânia (GO). Para comemorar sua alta, ele convidou a médica Isadora Mota, responsável pelo tratamento, para dançar forró.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Semanas antes, no estágio mais avançado e crítico da doença, Elismário chegou a ter 99% dos pulmões comprometidos.

“O afeto faz parte da cura, faz parte da relação humana e também dessa relação entre profissional de saúde e paciente. O momento da dança com o Elismário foi algo extremamente gratificante e motiva a gente a continuar cuidando dos pacientes com muito zelo e amor”, disse a médica Isadora Mota.

paciente vence covid dança forró médica para comemorar

O marceneiro recebeu alta hospitalar no final de maio – ele deu entrada no Hospital Ortopédico de Goiânia no dia 24 de fevereiro. Ao todo, foram 89 dias na Unidade de Terapia Intensiva do centro de saúde, e outros cinco dias na ala de enfermaria.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Eu passei por um dos momentos mais difíceis da minha vida, onde 99% do meu pulmão foi comprometido. Quero agradecer à doutora Isadora, minha família e a todos que se empenharam no hospital para me ajudar com muito carinho e dedicação”, disse.

paciente vence covid dança forró médica para comemorar

Sabia que agora o Razões tem um livro? O Que Eu Aprendi Até Agora – 50 Conselhos Inspiradores Para Uma Vida Cheia de Razões Para Acreditar! está em pré-venda até 15/08. Comprando o seu exemplar, você doa outro para crianças em situação de vulnerabilidade, clique aqui.

Agora, ele continua sob observação em casa, e ainda precisa de oxigênio para auxiliar na recuperação.

Aquele forrozinho que a gente dançou me incentivou muito e foi gratificante. Agradeço por a doutora Isadora ter me apoiado e ter me chamado para dançar”, conta Elismário.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

paciente vence covid dança forró médica para comemorar

O gesto fofo, de puro afeto, fez toda a diferença no dia de trabalho de Isadora, que passa hora auxiliando a recuperação de pacientes.

“Tem uma frase do Carl Jung que diz: ‘Conheça todas as teorias, domine todas as técnicas, mas ao tocar uma alma humana, seja apenas outra alma humana‘. Isso faz uma diferença total no nosso trabalho”, contou.

paciente vence covid dança forró médica para comemorar

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Estamos em um momento extremamente difícil, e poder cuidar com dignidade dos pacientes que estão em uma fase tão vulnerável da vida é algo que devemos continuar fazendo como um propósito de vida, que é a nossa missão. Gratidão a Deus e à nossa equipe de profissionais, pois sem o cuidado de cada um deles, essa dança não seria possível”, completou a médica.

Pelas redes sociais, ela publicou um vídeo dançando com Elismário e falou sobre a trajetória do marceneiro até a cura.

paciente vence covid dança forró médica para comemorar
Médica e paciente se divertiram dançando forró.

Confira seu relato abaixo:

“E em 24/02/2021 você chegava para caminhar um dos momentos mais difíceis da sua jornada. Dias de luta. Muita luta. Dias em que respirar não era mais tão simples assim e a gente percebe a nossa fragilidade nesse mundo.

Dias em que toda a energia era gasta em focar: inspira, expira. Inspira, expira. Inspi…E já não era mais possível respirar sem ajuda. O corpo chegou ao limite, mas a fé não. A fé jamais.

O oxigênio era baixo e a pressão arterial também abaixou e, às vezes, achamos que você ia…mas você não foi. E, então, seus olhos abriram. “Nós vamos te ajudar. Está tudo bem. Respira.”

E você respirou. E respirou. Inspirou, expirou. Inspirou, expirou. Vamos sair desse leito? Vamos sentar? Ficar de pé? Caminhar? Mas as pernas não obedeciam…

O cansaço era tremendo, mas ficar parado não era uma opção. Luta diária. E você sentou, ficou de pé e caminhou. Mas você não queria apenas caminhar. Queria dançar. Então, dançamos!

Meu querido, 94 dias se passaram até o dia de hoje. A sua luta foi imensa, mas vencemos, certo?! Você venceu a Covid-19. E nós, todos nós, profissionais da saúde que estivemos com você, nos sentimos vitoriosos. Ouvir os sinos badalando, as palmas e as vozes de alegria com a sua alta do hospital para sua casa, seu lar, no dia de hoje, foi uma benção! Nós te temos no coração e foi um privilégio poder cuidar de você.

Obrigada pela dança!”

Sabia que agora o Razões tem um livro? O Que Eu Aprendi Até Agora – 50 Conselhos Inspiradores Para Uma Vida Cheia de Razões Para Acreditar! está em pré-venda até 15/08. Comprando o seu exemplar, você doa outro para crianças em situação de vulnerabilidade, clique aqui.

Fonte: Viralistas
Fotos: Arquivo pessoal

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,646,211SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Professora transforma sacos de ração em estojos e mochilas e doa para crianças carentes em Santa Cruz do Sul (RS)

Mônica Inês Schuck resolveu reaproveitar sacos de ração e conseguiu transformar todos em lindos estojos e mochilas, que serão doados a alunos de escolas...

Loja surpreende cliente insatisfeita e doa 1 mês de refeição ao seu grupo da terceira idade

Essa história começou com um processo na Justiça, mas terminou longe do tribunal. O final feliz supreendeu até para quem não fazia parte do...

Motociclistas viram protetores de crianças que sofreram abuso sexual

Nos Estados Unidos existe uma associação de motociclistas que foi criada para ajudar a construir um ambiente mais seguro para crianças que sofreram ou sofrem...

Universidade Federal do ES tem primeiro aluno surdo a defender mestrado

Com a defesa da dissertação “A inclusão do aluno surdo no Ensino Médio”, o estudante do Programa de Pós-Graduação em Educação da Ufes Ademar...

Instagram