Médico permite que pacientes paguem cirurgias com trabalho voluntário

Clique e ouça:

Sensibilizado pelas enormes dívidas médicas dos pacientes de um hospital em Nebraska (EUA), um cirurgião fez parceria com várias instituições de caridade permitindo que seus pacientes paguem pelas cirurgias com trabalho voluntário.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Demetrio Aguila III é o mentor da clínica cirúrgica Healing Hands of Nebraska, que faz cirurgias reconstrutivas e reparadoras nos nervos. Ele diz que ficou cansado de ver as famílias americanas sofrerem com a alta carga de despesas médicas.

Assim, ele lançou o programa M25, que permite que os pacientes selecionem uma organização sem fins lucrativos de sua preferência na lista de entidades participantes. Demetrio então determina uma certa quantidade de horas de trabalho voluntário para o paciente pagar pela cirurgia.

pacientes pagam dívidas trabalho voluntario

“Eliminamos muitos problemas administrativos associados à assistência médica”, disse o cirurgião em entrevista a um jornal local. “Reduzimos também o custo da assistência médica. Tornamos justo para todos os envolvidos. Ninguém perde. Essa é essência do programa M25.”

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Há dois meses, Jeffrey Jensen se tornou o primeiro paciente a participar do programa. Ele recebeu 560 horas de trabalho voluntário em troca de uma cirurgia para corrigir a dormência e uma série de danos nos nervos da perna.

Leia também: Iniciativa reconstrói gratuitamente sobrancelhas de pacientes com câncer

Apesar da quantidade de horas parecer pesada, os pacientes são incentivados a recrutar amigos e familiares para ajudá-los a cumprir o voluntariado mais rápido.

Desde que começou o trabalho voluntário, Jensen afirma que isso tem o ajudado a mudar positivamente sua vida. “O programa M25 não é sobre dinheiro – é sobre como se as pessoas se reúnem para ajudar outras pessoas; ao mesmo tempo, a comunidade, unida, prospera”, disse.

Demetrio espera agora que o programa inspire outros médicos a lançarem iniciativas semelhantes.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Gostaria de inspirar outros médicos e outros profissionais a darem esperança para outras pessoas”, disse. “Um pouco de esperança pode mudar completamente a vida de outra pessoa.”

Assista à entrevista com Jensen abaixo:

Leia tambémMulher com câncer que sofreu preconceito doa máscaras coloridas para pacientes

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.
  • Envie sua história aqui.

Fonte: GNN/Fotos: Reprodução

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,078,209FãsCurtir
2,422,376SeguidoresSeguir
20,712SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Confeiteira é humilhada por cobrar taxa de entrega de R$2 e recebe apoio de internautas

A confeiteira Ângela Oliveira foi humilhada por uma cliente que se recusou a pagar a taxa de entrega do seu bolo de pote. Na troca...

Sogro anda de mãos dadas com genro para ajudá-lo a superar medo de sair na rua com o namorado

Fran guarda algumas memórias ruins de um passado recente, quando ele sofreu preconceito por ser homossexual. O jovem foi agredido fisicamente, além de ter passado...

Vaquinha para motoboy humilhado bate mais de R$100 mil em menos de 24h

Todo mundo acordou ontem precisando engolir a seco a história do Matheus Pires, de Valinho (SP). Vivemos em um país onde ainda há muita indiferença...

Homem raspa cabelo da namorada com alopecia, depois o seu também e ela não aguenta a emoção

Quando a gente escuta que amar não tem limites, a gente fala de gestos como o de Damien! Ele namora Eva Barilaro e, recentemente, os...

Holanda bate recorde e é o primeiro país sem nenhum cão de rua abandonado

O governo holandês deu uma notícia inspiradora para todo o mundo. O país é o único a não ter cães de rua abandonados. Isso é...

Instagram

Médico permite que pacientes paguem cirurgias com trabalho voluntário 13