Médico permite que pacientes paguem cirurgias com trabalho voluntário

Sensibilizado pelas enormes dívidas médicas dos pacientes de um hospital em Nebraska (EUA), um cirurgião fez parceria com várias instituições de caridade permitindo que seus pacientes paguem pelas cirurgias com trabalho voluntário.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Demetrio Aguila III é o mentor da clínica cirúrgica Healing Hands of Nebraska, que faz cirurgias reconstrutivas e reparadoras nos nervos. Ele diz que ficou cansado de ver as famílias americanas sofrerem com a alta carga de despesas médicas.

Assim, ele lançou o programa M25, que permite que os pacientes selecionem uma organização sem fins lucrativos de sua preferência na lista de entidades participantes. Demetrio então determina uma certa quantidade de horas de trabalho voluntário para o paciente pagar pela cirurgia.

pacientes pagam dívidas trabalho voluntario

“Eliminamos muitos problemas administrativos associados à assistência médica”, disse o cirurgião em entrevista a um jornal local. “Reduzimos também o custo da assistência médica. Tornamos justo para todos os envolvidos. Ninguém perde. Essa é essência do programa M25.”

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Há dois meses, Jeffrey Jensen se tornou o primeiro paciente a participar do programa. Ele recebeu 560 horas de trabalho voluntário em troca de uma cirurgia para corrigir a dormência e uma série de danos nos nervos da perna.

Leia também: Iniciativa reconstrói gratuitamente sobrancelhas de pacientes com câncer

Apesar da quantidade de horas parecer pesada, os pacientes são incentivados a recrutar amigos e familiares para ajudá-los a cumprir o voluntariado mais rápido.

Desde que começou o trabalho voluntário, Jensen afirma que isso tem o ajudado a mudar positivamente sua vida. “O programa M25 não é sobre dinheiro – é sobre como se as pessoas se reúnem para ajudar outras pessoas; ao mesmo tempo, a comunidade, unida, prospera”, disse.

Demetrio espera agora que o programa inspire outros médicos a lançarem iniciativas semelhantes.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Gostaria de inspirar outros médicos e outros profissionais a darem esperança para outras pessoas”, disse. “Um pouco de esperança pode mudar completamente a vida de outra pessoa.”

Assista à entrevista com Jensen abaixo:

Leia tambémMulher com câncer que sofreu preconceito doa máscaras coloridas para pacientes

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.
  • Envie sua história aqui.

Fonte: GNN/Fotos: Reprodução

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,565,291SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Aos 18 anos, refugiada cresceu em favela do Rio e hoje estuda na Harvard

Aos 4 anos, Mariam Topeshashvili, hoje com 18, mudou-se para o Brasil, mais exatamente para o Rio de Janeiro. Nascida na Geórgia, seus pais trabalhavam...

Professora aposentada abre sua casa para alfabetizar adultos de graça

Aos 77 anos, a professora aposentada Eunir Alves Moreira de Faria colocou em frente de sua casa um cartaz oferecendo alfabetização gratuita para adultos na...

Palmeiras contrata talentoso jogador paraguaio com deficiência auditiva

O atacante paraguaio Gustavo Peralta é o novo reforço da equipe do Palmeiras. O jogador de 1,80 m já atuou na base da Seleção...

Usando ternos com cores do arco-íris padrinhos fazem surpresa no casamento de amigo

Quem tem amigos, tem tudo na vida. Nos Estados Unidos, um grupo de amigos fizeram uma surpresa maravilhosa para um casal de amigos que...

Instituto transforma salas de exames e quimioterapia em ‘aquários’ para crianças

“Devido ao grande tempo que as crianças passam no hospital, horas, anos, decidiu-se humanizar os ambientes”, explica Laurenice, do Instituto Desiderata.

Instagram