Mesmo em grupo de risco, padre leva comida a sem-teto durante pandemia de Covid-19 em SP

O padre Júlio Lancellotti, 71 anos, há décadas é conhecido pelas ações com moradores em situação de rua de São Paulo. E não seria a pandemia de coronavírus que impediria a continuidade dessas ações, pelo contrário.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mesmo fazendo parte do grupo de risco da doença, o padre uniu voluntários para distribuir café da manhã, roupas e kits de higiene para moradores de rua do bairro da Mooca, na zona leste da capital paulista.

O padre Júlio também levou profissionais de saúde para orientar essa população sobre os perigos do coronavírus.  “Eles ensinam a lavagem correta das mãos, como proteger os outros ao tossir e a importância de evitar aglomerações”, explica.

padre júlio lancelotti cerca moradores de rua
Há mais de três décadas, o padre Júlio se dedica ao povo de rua. Foto: Reprodução.

Lancellotti repartiu álcool em gel entre os sem-teto e pediu para que trocassem abraços e apertos de mão por outro cumprimento: uma batida de cotovelos. “Precisamos ajudá-los a se prevenir como for possível.”

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Essa ação começou na última semana e deve continuar de domingo à sexta-feira, todas as manhãs, na Paróquia São Miguel Arcanjo. Um dos voluntários é a jornalista Teresa Cristina, que não é católica, mas admira o trabalho do padre Júlio e faz questão de participar.

“Aprendei desde criança que o pouco que a gente tem é uma fortuna para quem tem nada.”

Ela ajuda a separar as doações, prepara parte do café da manhã e entrega os itens.

Cobrança de ações das autoridades

Júlio Lancellotti se esforça constantemente para solicitar ao Poder Público ações que favoreçam a população de rua. Uma delas é um abaixo-assinado online para pressionar as autoridades para a abertura de abrigos.

padre júlio lancelotti distribuindo comida moradores de rua pandemia coronavírus são paulo
Padre distribuiu café da manhã, roupas e kits de higiene para moradores em situação de rua. Foto: Reprodução

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“A cidade de São Paulo tem, segundo último censo, mais de 24 mil pessoas morando nas ruas”, escreveu na petição. Então, ele pergunta: “o que será dessa população e de toda cidade durante a pandemia do coronavírus?”.

Participe do nosso canal no Telegram e receba todas as matérias e novidades do Razões, clique aqui.

Até a manhã desta terça-feira (31), a petição contava com mais de 195 mil assinaturas.

Lancellotti também oferece o espaço da Casa de Oração do Povo de Rua para acolher moradores de rua com suspeita do coronavírus. O local pode receber até 50 pessoas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Mas precisamos que a Prefeitura, por meio das secretarias municipais de Saúde, Assistência Social e de Direitos Humanos e Cidadania, forneça ao menos o básico para garantir alguma proteção a esse povo que, assim como qualquer outro cidadão, tem direitos!

Pias para moradores de rua

Após a petição, foram instaladas pias na região central da cidade para facilitar a higienização dos sem-teto.

Mas o padre Júlio reconhece que essa e outras ações que vêm sendo realizadas não são suficientes. Todo mundo precisa compreender sua responsabilidade diante da pandemia.

“Ao invés de enxotar um morador de rua e mandá-lo embora por causa do medo, vá com a sua máscara e luva, e seja solidário”, disse, sugerindo que os voluntários ajudem com um lanche, uma bebida e itens de higiene.

“Todo mundo pode fazer isso e, de um em um, vamos diminuir o número de pessoas que vêm nos procurar todas as manhãs, pois estarão alimentados e agradecidos.”

Como ajudar

As ações do padre Júlio com a população de rua na paróquia São Miguel Arcanjo e na Casa de Oração do Povo de Rua acontecem há anos. É possível colaborar durante o ano inteiro, com doações ou sendo voluntário. Entre em contato com padre pelo Facebook.

Leia mais boas notícias em meio ao coronavírus clicando aqui.

Durante o Mês da Mulher, nós aqui do Razões junto com O Boticário contaremos histórias de mulheres que ajudam mulheres. Vamos falar sobre essa linda rede de apoio, para mostrar que #SomosFeitasDeTodas. Acesse as histórias aqui.

Fonte: Sempre Família

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM







Mesmo em grupo de risco, padre leva comida a sem-teto durante pandemia de Covid-19 em SP 1

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
5,081,440SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

[VÍDEO] Jovem faz homenagem para avó com música do cantor Daniel e emociona a web

"Olha se a senhora conhece essa música. Que a senhora sempre pedia pra eu cantar pra senhora". E a Amanda Gomes, que é uma cantora...

Isto é o que acontece quando chove no deserto mais seco do mundo

O deserdo do Atacama, no Chile, é o mais seco do mundo. É difícil imaginar qualquer tipo de vida em um ambiente aparentemente estéril. Mas, nas condições certas, o deserto se transforma em um gigantesco jardim de flores rosas.

Rayssa Leal, a Fadinha do Skate, dá novo show e vence torneio no Japão: ‘Minha 1ª douradinha’

A nossa fadinha do skate, Rayssa Leal, de apenas 14 anos, conquistou sua primeira medalha de ouro nos X Games, um dos maiores torneios...

Sabe aquela história de que nenhum encontro é por acaso?

Jovem encontra morador em situação de rua que estava procurando comida no lixo e o final dessa história é de aquecer o coração de qualquer um.

Três mulheres partem em viagem juntas após descobrirem que estavam namorando o mesmo homem

Se a vida de ter limões, faça uma limonada: três jovens mulheres descobriram que estavam namorando o mesmo homem. Após desmascararem a farsa, elas...

Instagram

Mesmo em grupo de risco, padre leva comida a sem-teto durante pandemia de Covid-19 em SP 2