Mesmo em grupo de risco, padre leva comida a sem-teto durante pandemia de Covid-19 em SP

O padre Júlio Lancellotti, 71 anos, há décadas é conhecido pelas ações com moradores em situação de rua de São Paulo. E não seria a pandemia de coronavírus que impediria a continuidade dessas ações, pelo contrário.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mesmo fazendo parte do grupo de risco da doença, o padre uniu voluntários para distribuir café da manhã, roupas e kits de higiene para moradores de rua do bairro da Mooca, na zona leste da capital paulista.

O padre Júlio também levou profissionais de saúde para orientar essa população sobre os perigos do coronavírus.  “Eles ensinam a lavagem correta das mãos, como proteger os outros ao tossir e a importância de evitar aglomerações”, explica.

padre júlio lancelotti cerca moradores de rua
Há mais de três décadas, o padre Júlio se dedica ao povo de rua. Foto: Reprodução.

Lancellotti repartiu álcool em gel entre os sem-teto e pediu para que trocassem abraços e apertos de mão por outro cumprimento: uma batida de cotovelos. “Precisamos ajudá-los a se prevenir como for possível.”

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Essa ação começou na última semana e deve continuar de domingo à sexta-feira, todas as manhãs, na Paróquia São Miguel Arcanjo. Um dos voluntários é a jornalista Teresa Cristina, que não é católica, mas admira o trabalho do padre Júlio e faz questão de participar.

“Aprendei desde criança que o pouco que a gente tem é uma fortuna para quem tem nada.”

Ela ajuda a separar as doações, prepara parte do café da manhã e entrega os itens.

Cobrança de ações das autoridades

Júlio Lancellotti se esforça constantemente para solicitar ao Poder Público ações que favoreçam a população de rua. Uma delas é um abaixo-assinado online para pressionar as autoridades para a abertura de abrigos.

padre júlio lancelotti distribuindo comida moradores de rua pandemia coronavírus são paulo
Padre distribuiu café da manhã, roupas e kits de higiene para moradores em situação de rua. Foto: Reprodução

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“A cidade de São Paulo tem, segundo último censo, mais de 24 mil pessoas morando nas ruas”, escreveu na petição. Então, ele pergunta: “o que será dessa população e de toda cidade durante a pandemia do coronavírus?”.

Participe do nosso canal no Telegram e receba todas as matérias e novidades do Razões, clique aqui.

Até a manhã desta terça-feira (31), a petição contava com mais de 195 mil assinaturas.

Lancellotti também oferece o espaço da Casa de Oração do Povo de Rua para acolher moradores de rua com suspeita do coronavírus. O local pode receber até 50 pessoas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Mas precisamos que a Prefeitura, por meio das secretarias municipais de Saúde, Assistência Social e de Direitos Humanos e Cidadania, forneça ao menos o básico para garantir alguma proteção a esse povo que, assim como qualquer outro cidadão, tem direitos!

Pias para moradores de rua

Após a petição, foram instaladas pias na região central da cidade para facilitar a higienização dos sem-teto.

Mas o padre Júlio reconhece que essa e outras ações que vêm sendo realizadas não são suficientes. Todo mundo precisa compreender sua responsabilidade diante da pandemia.

“Ao invés de enxotar um morador de rua e mandá-lo embora por causa do medo, vá com a sua máscara e luva, e seja solidário”, disse, sugerindo que os voluntários ajudem com um lanche, uma bebida e itens de higiene.

“Todo mundo pode fazer isso e, de um em um, vamos diminuir o número de pessoas que vêm nos procurar todas as manhãs, pois estarão alimentados e agradecidos.”

Como ajudar

As ações do padre Júlio com a população de rua na paróquia São Miguel Arcanjo e na Casa de Oração do Povo de Rua acontecem há anos. É possível colaborar durante o ano inteiro, com doações ou sendo voluntário. Entre em contato com padre pelo Facebook.

Leia mais boas notícias em meio ao coronavírus clicando aqui.

Durante o Mês da Mulher, nós aqui do Razões junto com O Boticário contaremos histórias de mulheres que ajudam mulheres. Vamos falar sobre essa linda rede de apoio, para mostrar que #SomosFeitasDeTodas. Acesse as histórias aqui.

Fonte: Sempre Família

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,851,931SeguidoresSeguir
25,005SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Depois de ver a situação de crianças no Quênia, atores fazem campanha para elas continuarem estudando

Todos nós passamos por experiências transformadoras que nos despertam e nos fazem sair da inércia. Todo mundo passa por isso em algum momento da...

Punks de Myanmar se unem para alimentar moradores de rua do país

Além da ajuda humanitária, as músicas das bandas punks de Yangon geralmente têm letras políticas, e tratam de temas como violações de direitos humanos e as condições difíceis da vida lá.

Recadinho aos pais sobre “Dia da Família” de escola municipal de SP viraliza na internet

O mundo está mudando e precisamos dessas mudanças, principalmente quando ela começa na escola com nossas crianças. Os ambientes de ensino precisam se adaptar às...

Ex-detento apresenta TCC para juíza que lhe deu a oportunidade de estudar

"Nem sempre se tem ideia do quanto é gratificante fazer justiça, abrindo caminhos e oportunizando a ressocialização”, disse a juíza Denise Helena Schild, titular...

Pit bulls salvam crianças de ataque de cobra venenosa

Cães salvaram os dois netos dos seus tutores de uma picada fatal.

Instagram

Mesmo em grupo de risco, padre leva comida a sem-teto durante pandemia de Covid-19 em SP 2