Um padre e um ex-traficante se uniram e criaram uma instituição de recuperação de dependentes químicos

Só se é um bom guia, quando já se passou pelo caminho.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Essa frase resume em como Célio Luiz Barboza se tornou uns dos grandes líderes da
Fazenda da Paz. Junto com o padre Pedro Balzi, construíram o lugar que acolhe, instrui e
cuida daqueles que quererem sair do mundo das drogas e da criminalidade, contando com a ajuda das comunidades terapêuticas.

Célio, um mineiro de classe média, criado com acesso ao básico de toda criança como
família, educação, religião e amor, se desvirtuou ainda com 11 anos de idade, quando
conheceu pela primeira vez o mundo das drogas. Um primeiro passo que o guiou por um
longo, escuro e horroroso caminho.

Foto: Fazenda da Paz

Aos poucos, Célio cresceu dentro da comunidade do crime, se tornou um dos maiores traficantes da região e era temido até pela polícia. Poder, dinheiro e fama ele tinha de sobra.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Tudo isso conquistado com muita maldade, frieza e até tortura. As escolhas dele o guiaram para um caminho que por muitas vezes pensou ser irreversível, até que algo maior e mais doloroso do que qualquer coisa que ele já tivesse vivido, aconteceu. A morte. Seu irmão foi morto e para Célio existiam agora três opções: “muda, se muda, ou morre”.

Foi nesse contexto que ele conheceu a segunda comunidade terapêutica do Brasil e
começou o processo de reestabelecer sua vida com um novo olhar, uma nova perspectiva
completamente diferente de tudo que ele já tinha vivido.

Quando entrou nesse novo mundo, se casou e conheceu o Piauí em uma viagem que fez
com seu cunhado. Ali, em Teresina, conheceu padre Pedro, que rezava há mais de um ano
em intenção a missão de construir uma comunidade terapêutica na região. Foi nesse
momento que dois caminhos e dois propósitos se encontraram.

Padre Pedro com o desejo de transformar vidas e Célio com a experiência e o
conhecimento sobre os processos. E, assim, nasceu a Fazenda da Paz.

Foto: Fazenda da Paz

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Fomos construindo passo a passo, aprendendo, e a família cresceu. O primeiro que
chegou nos ajudou a construir a estrada de acesso na foice e no machado. Outro ajudou a
abrir o terreno onde hoje é a nossa casa. Cada um ensinou o que sabia. Foi essa
convivência entre pares que construiu a grande comunidade que é Fazenda da Paz”, afirma
Célio, com o coração cheio de gratidão e olho transbordando orgulho.

Foto: Fazenda da Paz

O que começou em uma casa de taipa de 20 metros quadrados, abrigando 12 pessoas, em
1995, hoje já atendeu mais de trinta mil pessoas nas suas unidades e chegou a acolher
quase 20 mil pessoas, com 69% de taxa de êxito na recuperação. E já encaminhou quase
50% dessas pessoas para o mercado de trabalho.

Foto: Fazenda da Paz

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Foto: Fazenda da Paz

“É extraordinário ver que as pessoas conseguem sim mudar, mesmo que o mundo inteiro
diga não. É incrível enxergar a magnitude dos encontros e a força da união de propósitos. A sinergia e a vontade de fazer o bem que Célio e padre Pedro têm transformou a vida e a
realidade de muita gente!”, afirma Iara e Eduardo Xavier, Caçadores de Bons Exemplos.

Quer conhecer mais e ajudar o projeto, acesse: Fazenda da Paz

Os Caçadores de Bons Exemplos rodam o Brasil e o mundo em busca de histórias de pessoas que transformam suas comunidades. Essas histórias também estão disponíveis gratuitamente no site: http://www.cacadoresdebonsexemplos.com.br.

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,429,587SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Filha faz um discurso emocionante para a madrasta: “Ela mudou minha vida e meu pai para melhor”

Alguns casamentos terminam em divórcio, mas isto não precisa ser motivo para desacreditarmos no amor. E um belo exemplo disto foi o discurso de...

Ensaio em terreiro de Umbanda com pais grávidos celebra o amor pelo bebê e pede respeito

Natasha e Gabriel são praticantes da Umbanda, religião que mistura crenças e rituais africanos, indígenas e europeus, e, por isso, decidiram registrar a comemoração...

Homem empresta carro para desconhecidos não perderem trabalho

A promotora de eventos Andreia Dourado e mais dois amigos passaram por um sufoco quando o pneu do carro deles escolheu a pior hora...

Torcedores do Bahia pretendem lançar camisa do clube com cores LGBT

Uma iniciativa da torcida “LGBTricolor” irá produzir e vender uma camisa do Bahia com as cores da bandeira LGBT aos adeptos do clube ainda em 2019.

Proporcionar um dia feliz para um morador de rua

  Vi no facebook da Nayara Melo, e estou reproduzindo o texto inteiro: Vocês não imaginam a felicidade que esse papelzinho todo amassado traz consigo! Hoje...

Instagram