Padre vai morar em lixão de Pernambuco para resgatar pessoas que viviam no lixo

O padre Airton Freire de Lima se deparou com uma cena desoladora quando foi convidado por um grupo de jovens para conhecer um lixão em Arco Verde, no agreste pernambucano, em 1982: famílias inteiras catando lixo para sua subsistência.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O mais triste ainda foi saber que as pessoas, incluindo muitas mulheres, idosos e crianças, moravam no lixão, em barracos de papelão, sem água, banheiros, luz elétrica, completamente desamparadas pelo Estado e sujeitas a contrair todo tipo de doença. Chocado com aquilo tudo, o padre Airton celebrou uma missa no local.

Durante a pregação, uma criança que parecia não comer há dias, ao ver a hóstia, implorou para comê-la, achando que fosse uma “bolacha”. Naquele dia, o padre decidiu se mudar para a “Rua do Lixo” com o objetivo de resgatar aquelas pessoas de um lugar onde elas nunca deveriam estar.

“Fui tocado de tal forma, que eu decidi morar com eles, viver com eles, para eles, a partir deles, como viveu Jesus”, disse o padre Airton em entrevista para o programa “Como Será”, da TV Globo.

De lixão à fundação

Em 1984, o pároco criou a Fundação Terra dos Servos de Deus para atender os moradores do lixão. A associação atua nas áreas da saúde, educação, moradia e capacitação profissional. O projeto beneficia diretamente mais de 2.000 pessoas a cada ano, principalmente em Pernambuco e no Ceará.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A iniciativa inclui creches, um hospital, escolas, inserção profissional, atendimento médico e psicológico, fornecimento de cestas básicas, alfabetização de adultos, projetos esportivos e culturais para jovens, formação de empreendedores e concessão de microcrédito com orientação e assessoria para estruturação de atividades produtiva.

Cada uma dessas iniciativas é mantida graças a doações feitas por indivíduos e empresas e também de verbas públicas obtidas de programas sociais do Governo. As pessoas que tiverem interesse em ajudar podem destinar parte do imposto de renda para a Fundação Terra.

A seguir, você confere uma reportagem sobre a Fundação Terra veiculada no ano passado pela TV Asa Branca, emissora local afiliada da Rede Globo:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Com informações do Aleteia / Foto de capa: Divulgação

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,434,652SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Latinha especial contra o preconceito: ”Essa Coca-Cola é Fanta, e daí?”

Nada melhor do que desconstruir preconceitos e transformar palavras que sempre soaram vexatórias e ruins, em algo com poder e orgulho. Muita gente conhece a expressão...

Canal no WhatsApp oferece apoio a mulheres vítimas de violência doméstica durante quarentena

É espantoso pensar nisso, mas as mulheres podem estar mais vulneráveis em casa durante a quarentena causada pela Covid-19. Dados apontam que a violência...

Mulheres e negros ganham número recorde de estatuetas no Oscar 2019

Foram 7 estatuetas para profissionais negros e 15 para mulheres: um marco na história do prêmio!

Desconhecidos convidam refugiada para fazer almoço com pratos típicos do seu país

Contamos aqui a história da nigeriana Latifah Hassam, que vive no Rio de Janeiro com a filha, Thekyat, e vende esfihas no Largo do...

Instagram