Página incentiva educação de meninos por meio da gentileza e da igualdade de gênero

Em pleno 2016, será que ainda existe “coisa de menina” e “coisa de menino”? Quando falamos em equidade, essa história fica pra trás e assim evoluímos. A página Já Falou Para Seu Menino incentiva a educação de meninos por meio da gentileza e de conceitos igualitários de gênero, mostrando que pequenas atitudes dos pais podem fazer toda a diferença no crescimento da criança.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O movimento surgiu das aulas de Empoderamento Infanto-Juvenil, do projeto Escola de Ser (que já falamos aqui), de Goiás, com um olhar para o cuidado com a educação dos meninos, que precisam empoderar-se da sua capacidade de empatia, sensibilidade, de dar e receber carinho e de respeitar os direitos humanos, numa perspectiva de equidade de oportunidades e vivências entre meninas e meninos.

Com posts bem humorados, a página apresenta reflexões a partir de situações cotidianas, como por exemplo o bom e velho questionamento sobre garotos fazendo tarefas domésticas, brincarem de boneca ou usarem a cor rosa. Reeducando os familiares e, consequentemente, a sociedade, projetos como este tem a chance de nos transformar em pessoas melhores, mais coerentes, sensíveis e que não carrega mais os “valores” machistas do passado.

Vamos falar com os nossos meninos?

ja-falou-para-o-seu-menino7

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

ja-falou-para-o-seu-menino2

ja-falou-para-o-seu-menino6

ja-falou-para-o-seu-menino

ja-falou-para-o-seu-menino5

ja-falou-para-o-seu-menino9

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

ja-falou-para-o-seu-menino4

ja-falou-para-o-seu-menino3

ja-falou-para-o-seu-menino8

ja-falou-para-o-seu-menino-destaque

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia também: Escola cria programa para educar meninos fora da cultura do machismo

Fotos: divulgação

[Nota da Redação]

É cada vez mais visível a sensação de total falta de sentido. Desenvolvemos nossas habilidades para executar tarefas e ocupar um cargo, mas pouco fazemos em nome da melhor convivência e da vida em sociedade.

Ainda investimos muito em conhecimentos específicos, muitas vezes desconectados da realidade, com o único objetivo de se vencer etapas: passar de ano, passar no vestibular, entrar numa boa faculdade, conseguir um bom emprego… Tudo isso para quê?

Se você quer tentar encontrar respostas para algumas dessas questões, venha participar de mais um encontro do R:evolucione, no dia 26/07, com Priscila Alvim, consultora especialista em comunicação e que acredita na troca e no diálogo como meios verdadeiros de aprender e ensinar.

Garanta seu ingresso grátis aqui.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

Relacionados

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

995,550FãsCurtir
1,910,079SeguidoresSeguir
9,306SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Idosa de 87 anos confecciona máscaras de proteção para distribuir gratuitamente no MA

Sem conseguir encontrar máscaras de proteção, a professora, bióloga e engenheira civil Renatha Costa uniu forças com sua avó, dona Bernarda, 87 anos, para...

Magazine Luiza doa 1.000 colchões e travesseiros para moradores de rua em Belém (PA)

Desde o último sábado (21), o Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão, passou a receber centenas de pessoas em situação de rua da Região Metropolitana...

Após ver família comendo restos do lixo, homem abre restaurante para servir pessoas carentes

O dono de um restaurante em Vila Velha (ES) abriu seu estabelecimento para atender gratuitamente pessoas em situação de rua durante a pandemia de...

Angelina Jolie doa R$ 5 milhões para manter merenda de alunos durante quarentena

A atriz Angelina Jolie, 44 anos, doou US$ 1 milhão (R$ 5,2 milhões) para manter a distribuição de merendas escolares para crianças de baixa...

Coronavírus ‘sela paz’ entre palestinos e israelenses: saúde é prioridade máxima!

Há anos o mundo não via um encontro pacífico entre palestinos e israelenses. A Autoridade Palestina e Israel sentaram na mesma mesa para firmar...

Instagram