Pai adota 5 irmãos que viviam em abrigos diferentes para que não se separassem

Uanderson Barreto é um pai solteiro que adotou 5 irmãos com idades de 12, 14, 16, 17 e 19 anos e que viviam em abrigos diferentes. Barreto diz que adotaria 10 crianças e adolescentes se tivesse condições.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O morador de Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro, é servidor público e começou o processo das adoções em 2012. Em entrevista ao site Só Notícia Boa, ele contou como tudo começou.

Uanderson foi a um abrigo, conheceu João e o adotou. Acontece que o garoto tem um irmão chamado Daniel, que tem dificuldades de raciocínio e compreensão. Barreto sentiu-se mal por tê-lo deixado no abrigo. Então, ele retornou ao local e adotou Daniel também.

Leia também: Morador da Rocinha oferece cafezinho aos motoristas para que deem carona ao filho até a escola

pai solo adota cinco irmãos

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Depois de João e Daniel, ele foi conhecendo os outros irmãos e, sem coragem de separar a família, acabou adotando todos: “Depois de uns meses recebi uma ligação de um outro abrigo [dizendo] que um dos irmãos dos meninos estava fazendo aniversário e se eu podia ir até lá pra eles se encontrarem. Fui e me sensibilizei muito por ele estar lá sozinho. Também dei entrada na adoção dele [Alexandre] e o trouxe pra casa”.

pai solo

O pai solteiro, de 38 anos, diz que eles estavam vivendo em abrigos por que os pais biológicos não tinham condições financeiras e psicológicas para criá-los e que atualmente vivem muito felizes.

Depois de Alexandre, foi a vez de Pedro, que passaria apenas o Natal na casa do servidor público, mas acabou ficando: “No Natal seguinte fui ao acolhimento, trouxe o Pedro para ficar na minha casa. Ele gostou e ficou. Aí tinha deixado Leonardo no acolhimento. Há uma semana a adoção dele aconteceu e eu busquei o Leonardo também. Hoje formamos a família mais feliz do mundo”.

Leia também: Bebê de 2 anos grita “papai” após fim de processo de adoção

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Daniel, o filho com necessidades especiais, estuda em uma escola estadual que oferece tratamento adequado a ele. Os outros filhos estudam em escolas privadas. Uanderson diz que sempre soube que adotaria crianças, de preferência garotos mais velhos, que, infelizmente, costumam ficar por último na fila para adoção.

Fotos © Uanderson Barreto/Arquivo Pessoal

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,275,963SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Banda holandesa toca junto com a Banda Militar de Porto Alegre

Os holandeses tem se mostrado de uma simpatia sem tamanho, com muito bom humor eles vem conquistando o coração também dos brasileiros. Um encontro...

Suíça votará proibição da criação de animais em escala industrial para abate

Recentemente, foi relatado que 2,6 milhões de suíços – ou 31% da população – estão reduzindo ou reduziram totalmente o consumo de carne.

Campanha ‘Sorrir Faz Sorrir’ distribui kits de higiene bucal pelo Brasil

Com a campanha ‘Sorrir Faz Sorrir’, pelo segundo ano consecutivo, a Colgate faz mutirão de entrega de kits de higiene bucal para cidades e comunidades necessitadas.

Juntos há 34 anos, casal gay prova que seu amor não é “só uma fase”

Amamos um casal e ele tem 34 anos de união! ❤🌈❤

Mulher arrecada 200 mil dólares para morador de rua que deu a ela seus últimos 20

Nós sempre gostamos de falar que, quando fazemos o bem, o universo retribui em dobro. Isso não quer dizer que as pessoas têm de...

Instagram

Pai adota 5 irmãos que viviam em abrigos diferentes para que não se separassem 1