Pai adapta bicicleta e pedala 40 km para que filha não deixe de estudar

Este pai fez de tudo para não deixar sua filha sem estudar.

A filha de Juracir Faustino de Souza, morador de São Carlos (SP), precisaria ter pelo menos 6 anos para usar o transporte escolar. Como a menina tem três, Souza teve que adaptar uma bicicleta e pedalar 40 quilômetros diariamente para levar e buscar a criança da zona rural até a escola para que ela possa estudar.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Souza conta que um ônibus que leva as crianças da zona rural para escola passa próximo a residência dele. “Não sei o motivo já que o ônibus passa na porta, pega meu sobrinho, mas não pega ela. Eles alegam que não podem levá-la porque ela ainda não tem quatro anos, a diferença é de cinco meses apenas”, disse.

A criança até poderia usar o ônibus, mas desde que acompanhada por um responsável, uma opção que se mostrou inviável para Juraci. “Teria que fazer um sacrifício, que é o de ficar o dia todinho com fome na porta do colégio, aí quando ela saísse vir embora junto”.

prioridade é estudar

O trajeto começa antes do sol nascer, às 5h20, e dura uma hora e meia, passando por estrada de terra, rodovia e trânsito urbano. Depois de deixar a filha escola, o pai volta para casa e faz novamente o trajeto no final da aula para buscar a filha.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Desempregado, Souza disse que fará o percurso até a filha conseguir uma vaga no ônibus. “Não dá certo uma criança fora da escola, se não der certo [o ônibus] eu continuo trazendo ela todo santo dia. Tem que ter a escola pra criança”.

A bicicleta é adaptada com uma cortina de banheiro e uma cadeirinha para a criança. “Eu peguei umas madeirinhas da reciclagem e eu tinha essa cortina em casa, aproveitei para poder proteger minha filha. Sem ônibus, eu tenho que me virar do jeito que posso, estou seguindo em frente e vamos ver no que vai dar”, explica o pai.

Leia também: 

Presos em Uberlândia produzem até 400 caixas de legumes por mês

Desconhecido paga compras de idosa após ela ter cartão recusado em mercado

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Menino de 5 anos corta o cabelo igual do amigo para tentar enganar professora

prioridade é estudar 2

A história viralizou nas redes sociais após ser divulgada em um grupo do Facebook pela mãe de um colega de sala da criança. A publicação alcançou mais de 2 mil visualizações. Em entrevista à “EPTV”, o secretário de Educação, Nino Megatti, afirmou que a pequena Maria Vitória teria quer ser acompanhada por um responsável até a escola se quisesse estudar. “Nós não podemos permitir que crianças com menos de 6 anos viagem desacompanhadas por questões que esses ônibus não têm cadeirinha. É um risco para a criança e a família”, declarou.

O secretário lembrou ainda que existem outras crianças na mesma situação: “Em nenhum momento a Secretaria deixou de acompanhar o caso ou prestar assistência, o empenho nosso foi para resolver, mas isso não há como mudar, não posso abrir uma exceção. Há milhares de pessoas desempregadas e nem por isso deixam de acompanhar seus filhos”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Com informações do G1 / Imagens: Reprodução/EPTV

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,294,950SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Corpo de Bombeiros faz linda homenagem à cadela falecida que trabalhou 8 anos com eles

O Corpo de Bombeiros da PMESP, no Ipiranga, em São Paulo fez uma linda homenagem à cadela Milka, que trabalhou durante 8 anos no...

Albert de cinco anos, conquista todo mundo e manda uma mensagem sobre doação de órgãos

Albert nasceu com apenas metade do coração, por isso existem algumas limitações no seu dia a dia. O que para nós seria comum, para...

Médico doa carro para rifa e ajuda funcionários com salários atrasados

José Carlos Barbosa Zaccaro, médico gaúcho de 50 anos, passou por um momento bem intenso em um supermercado em Uruguaiana (RS). Ele foi cercado...

Mãe e filho se reencontram após 30 anos de separação forçada graças a uma carta

Tudo tem sem tempo, né não? Depois de trinta anos sem saber o paradeiro da sua mãe biológica, o jornalista Rodolpho Rafael investigou um...

Médica melhora vida de paciente idosa com uma atitude simples

Tainá Ruas é médica e publicou um relato em seu Facebook que mostrou como um gentileza pode fazer toda a diferença na vida das...

Instagram

Pai adapta bicicleta e pedala 40 km para que filha não deixe de estudar 1