Pai que perdeu família na tragédia de Petrópolis cria projeto em apoio à causa autista para homenagear filho

No dia 15 de fevereiro deste ano, uma série de enchentes e deslizamentos de terra ceifaram a vida de 241 pessoas em Petrópolis (RJ), deixando outras milhares desabrigadas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Três meses após a tragédia, o professor Alessandro Garcia ainda convive com o luto, ao mesmo tempo em que tenta honrar a memória de sua família.

O petropolitano perdeu sua esposa, filhos e sogros em um dos 775 deslizamentos que destruíram boa parte da cidade.

Recentemente, Alessandro criou o Projeto Borboleta Azul, uma iniciativa que busca apoiar a causa autista da qual seu filho fazia parte.

Pai que perdeu família na tragédia de Petrópolis cria projeto em apoio à causa autista para homenagear filho
Foto: Arquivo pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Segundo uma pesquisa publicada no ano passado pelo Centro de Doenças e Prevenção (CDC) dos EUA, 1 em cada 44 crianças é autista. Estima-se haja 70 milhões de pessoas com o Transtorno do Espectro Autista (TEA) mundo afora – 2 milhões no Brasil.

Assim, o Projeto Borboleta Azul “tenta capacitar uma comunidade que gere acolhimento”, conforme explica Alessandro, que acompanhou o diagnóstico de seu filho Bento quando ele tinha 2 anos de idade.

Com a inclusão das pessoas autistas em todos os níveis da sociedade, é possível humanizar o assunto e levar conscientização à boa parte da nossa população, que desconhece o transtorno.

Hoje, esse é o propósito do professor, que teve a ideia de criar o projeto apenas 2 semanas após a tragédia. Assim, o Borboleta Azul foi a maneira encontrada para honrar a memória da família e se dedicar a uma causa que o faz lembrar de seu filho.

O nome do projeto não poderia ser mais acertado. Isso porque quando as equipes de socorro localizaram Bento, já sem vida, havia uma borboleta azul próxima dele.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Pai que perdeu família na tragédia de Petrópolis cria projeto em apoio à causa autista para homenagear filho
Foto: Arquivo pessoal

“A borboleta só saiu voando quando retiraram o corpo dele. Várias pessoas viral e o azul é o símbolo do autismo. Na missa de despedida da Carol e da Sophia, minha filha, eu sabia que o nome do projeto seria esse”, relembrou Alessandro.

Ao lado da psicóloga do filho, Ana Paula Costa, além de voluntárias e mães de crianças autistas, o petropolitano traçou a iniciativa que agora vem tomando forma e recebendo apoio de toda a comunidade.

Para o professor, o projeto vai retribuir toda a solidariedade que ele recebeu desde a tragédia, além de contribuir com a capacitação gratuita de pais e profissionais da educação que lidam com pessoas autistas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Serão nove módulos, sendo o primeiro já neste sábado (28 de maio), na Paróquia de Santo Antônio, no Alto da Serra. Cerca de 130 inscritos participarão desta primeira etapa, e uma lista de espera aguarda para entrar nas próximas fases.

“O curso vai tratar do tema a partir de diversos aspectos. Queremos auxiliar na formação de pais e dos acompanhantes terapêuticos dando a eles as ferramentas necessárias”, completou Alessandro.

Para saber mais sobre o Borboleta Azul, clique aqui.

Fonte: Sou Petrópolis
Fotos: Reprodução / Instagram: @projeto.borboletaazul

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Pai que perdeu família na tragédia de Petrópolis cria projeto em apoio à causa autista para homenagear filho 1

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,977,244SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Alunas fazem canudo que descobre “Boa noite Cinderela” em bebidas para evitar estupros

Nem quando deveríamos poder relaxar totalmente e nos divertir, que é o que queremos quando vamos para uma festa ou balada, podemos ficar despreocupados....

Bill Murray “O Penetra” invade despedida de solteiro e dá conselho inspirador

Bill Murray, o famosíssimo ator de Hollywood de "Os Caça-Fantasmas" e do filme "O Feitiço do Tempo", é famoso por suas interações criativas e diversas...

Empregada doméstica por 25 anos, ela se reinventou aos 50 e conquistou a sua independência financeira

De recomeço, a Rosangela entende muito bem! Ela assina embaixo quando dizemos que nunca é tarde para se reinventar. Depois de 25 anos trabalhando...

Caixa de supermercado paga conta de cliente que esqueceu a carteira e ganha US$ 11 mil em doações

A gentileza é contagiante e a história da Rita Jackson Burns vem para nos mostrar isso, mais uma vez. Rita é caixa de um supermercado...

Usando ternos com cores do arco-íris padrinhos fazem surpresa no casamento de amigo

Quem tem amigos, tem tudo na vida. Nos Estados Unidos, um grupo de amigos fizeram uma surpresa maravilhosa para um casal de amigos que...

Instagram

Pai que perdeu família na tragédia de Petrópolis cria projeto em apoio à causa autista para homenagear filho 2