Pais fazem tatuagem idêntica à marca de nascença da filha para ela se sentir menos sozinha

Muitas mulheres preferem comemorar 40 anos de idade comprando algum mimo, tirando férias ou se dando um dia de descanso.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

No entanto, a britânica Tanya Phillips decidiu que, em seu aniversário, o presente seria para a filha, a pequena Honey-Rae.

Para comemorar seu grande dia, ela passou 4 horas em um estúdio fazendo uma tatuagem de perna inteira que simula a marca de nascença, de cor avermelhada, que se destaca na filha.

Pais fazem tatuagem idêntica à marca de nascença da filha para ela se sentir menos sozinha

Em entrevista ao portal Metro, Tanya reconheceu que a tattoo parece um pouco extravagante e é algo que ela nunca sonhou que faria.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mas a mãe de quatro filhos passou pelo procedimento incomum e doloroso pelos motivos mais genuínos e sinceros do mundo.

Ao lado do marido, Adam, de Grimsby, na Inglaterra, eles escolheram fazer as tatuagens em memória de Honey-Rae, cuja marca de nascença cobre metade do seu corpo.

“A maioria das pessoas pode pensar que é muito extremo, mas para nós era a coisa natural a fazer para garantir que nossa filha nunca se sentisse diferente ou sozinha no mundo”, disse Tanya, que é dona de casa.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Honey-Rae à época tinha 18 meses (hoje ela tem 6 anos), e nasceu com uma mancha que só cresceu com o passar do tempo.

“É vermelho brilhante e cobre quase metade do lado direito do corpo dela. Estende-se dos pés à parte inferior das costas. Não desbotou com o tempo. Na verdade, alguns dias parece mais escuro do que outros”, disse Tanya.

A mãe carinhosa nunca esquecerá a primeira vez que viu a marca de nascença na filha. Ela lembra: “Minha luta lutou para respirar quando nasceu e foi levada às pressas para a unidade de cuidados especiais. Quando fui vê-la, ela estava deitada em uma pequena incubadora e foi quando eu vi a marca. Isso partiu meu coração”, disse.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Eu apenas chorei e chorei sabendo que meu bebê iria ficar marcada para sempre pelo resto da vida com relação à isso. Como qualquer mãe, eu não queria que ela fosse diferente. Eu queria que ela fosse exatamente igual a todas as outras crianças saudáveis. E por mais que a marca de nascença não seja perigosa, eu sabia que poderia ter um grande impacto no resto da vida dela”, acrescentou.

“Embora aos nossos olhos ela fosse perfeita, eu sabia que outras pessoas iriam cruelmente apontar e olhar para ela. Nos primeiros meses de sua vida, sempre que saíamos, eu me certificava de que suas pernas estavam cobertas. Eu não conseguia lidar com os olhares curiosos ou comentários sussurrados de estranhos. Eu não queria simpatia ou pena ou pessoas sentindo pena de Honey-Rae. Adam e eu decidimos imediatamente que queríamos que Honey-Rae se sentisse especial, que sua marca de nascença era algo para se sentir orgulhoso e não envergonhado”, completou.

Infelizmente, alguns verões atrás, Tanya estava fazendo compras com a filha, que usava shorts e sandálias. “Eu estava em um check-out, quando vi um casal de idosos cochichando e olhando para a perna de Honey-Rae. Fiquei transtornada. Foi a primeira vez que saí com ela sem cobri-la e isso confirmou todas as minhas preocupações e medos. As pessoas são cruéis, mesmo sem perceber”.

“E eu sabia que se os adultos pudessem ser tão insensíveis, então as crianças na escola também seriam involuntariamente malvadas”, completou.

Foi então que Tanya e Adam decidiram ir mais longe para garantir que sua filha não se sentisse diferente. “Nós tínhamos conversado sobre fazer tatuagens em duplicata por um tempo, mas naquele dia minha mente estava tomada. Nós sabíamos que tínhamos que fazer algo para garantir que Honey-Rae crescesse sabendo que ela era muito amada.”

Foi então que Tanya pagou £ 80 (R$ 480 na época) para que ela e o marido fizesse a tatuagem, que se estende pela perna direita da coxa até o dedo do pé.

“Foi incrivelmente doloroso, especialmente porque eu tinha uma flor para cobrir algumas tatuagens de estrelas antigas, mas valeu a pena cada segundo de dor. Quando o inchaço diminuiu, mostrei Honey-Rae, e ela gentilmente a tocou e sorriu enquanto dizia ‘É igual a minha’, apontando para sua própria perna. Se eu precisasse de alguma garantia de que tomei a decisão certa, era isso. Ela agora toca constantemente nas minhas tatuagens e nas de Adam, em seguida, em sua própria marca de nascença e risos – eu não poderia estar mais feliz”, afirmou.

Pais fazem tatuagem idêntica à marca de nascença da filha para ela se sentir menos sozinha

“Algumas pessoas vão dizer que é estranho e pensar que o que fizemos é bastante extremo, mas aos nossos olhos tudo o que fizemos foi garantir que Honey-Rae nunca se sentisse diferente. Mamãe e papai agora têm as mesmas marcas permanentes que ela.”

Assista como foi, na íntegra, o I Prêmio Razões Para Acreditar!

Fonte: Buzz Nicked
Fotos: Arquivo pessoal

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,234,546SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Jovem em situação de rua se emociona ao ganhar esfihas de desconhecido [VÍDEO]

Vocês provavelmente viram o vídeo do Bruno circulando nas redes sociais. Ele perdeu o emprego agora na pandemia e, como não tinha condições de...

Adolescente de 14 anos canta para a mãe com câncer terminal pela janela do hospital

Prepara o lencinho! Uma cena compartilhada na última semana vem emocionando o mundo inteiro. Na Inglaterra, Billy Devine, de 14 anos, fez uma serenata...

Luiza Trajano entra na lista das 100 pessoas mais influentes do mundo da Revista Time

A empresária Luiza Trajano, presidente do conselho de administração do Magazine Luiza, foi eleita pela revista "Time" uma das 100 pessoas mais influentes do...

Menina salva prima de 1 ano ao cair de altura de 3 metros em escorregador

Era uma tarde repleta de brincadeiras como qualquer outra para Laís, 10 anos, e sua prima Eduarda, 1 ano. No entanto, a diversão quase...

Touradas não são mais patrimônio cultural imaterial da França

As touradas, prática muito comum na França, Portugal e Espanha, não serão mais consideradas como patrimônio imaterial francês, o que abre brechas para a sua...

Instagram