Pais estimulam filho a preencher o álbum de figurinhas da Copa sozinho

O quanto um simples álbum de figurinhas da Copa do Mundo pode ensinar as crianças sobre organização, perseverança e o valor de uma conquista planejada? Muita coisa, pelo menos é o que pensa os pais do garoto Davi Caczan, de 7 anos de idade.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A Copa do Mundo da Rússia é a primeira Copa que Davi vai acompanhar e poder desfrutar. Na edição passada, no Brasil, ele tinha apenas 4 anos, então não sofreu com a goleada que a seleção brasileira tomou da Alemanha: o famigerado 7 x 1. Davi ainda pode sonhar com a sexta estrelinha na camisa da seleção.

Como toda criança apaixonada por futebol, ele quer chegar até a Copa com seu álbum de figurinhas dos jogadores das seleções participantes completinho. A graça de correr atrás das figurinhas está aí.

Davi é uma criança, ainda tem tempo para aprender a planejar as conquistas que tem pela frente. Porém, o pai do garoto, Felipe Caczan, viu no álbum de figurinhas uma oportunidade para ensinar ao filho desde cedo. Um dia desses, o garoto chegou em casa com o álbum rasgado, dobrado e com as figurinhas coladas tortas.

álbum figurinhas copa rasgado

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Demos a ele instruções básicas, do tipo: cuide de seu álbum e troque as figurinhas repetidas. Nada muito detalhado. Foi na escola, com os amiguinhos, que ele ‘aprendeu’ a “manha” de trocar as figurinhas. Deixamos bem claro que as repetidas eram para troca”, disse a mãe do garoto, Luciana Caczan, ao Razões para Acreditar.

Felipe acredita que os pais que, literalmente, correm atrás das figurinhas e mantém o álbum do filho em condições que a criança sozinha jamais seria capaz, uma atividade simples e, sobretudo, lúdica, perdem a oportunidade de formar adultos preparados para erros e insucessos.

menino álbum figurinhas copa“Numa pequena atividade como essa, vocês estão tirando de seus próprios filhos a chance de entenderem que, para ter êxito em algo, há uma série de etapas que precisam ser cumpridas, pensadas, planejadas”, escreveu Felipe na sua conta no Facebook.

Felipe publicou a foto de Davi no dia 1º de junho e, de lá para cá, a publicação viralizou, somando 83 mil curtidas, 32 mil compartilhamentos e 14 mil comentários, de pessoas que concordam e discordam da sua postura.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“A postagem foi completamente despretensiosa, mas tomou uma proporção enorme e muita gente compartilhou seus pensamentos, corroborou a ideia, acrescentou comentários e lições importantes. Estamos extraindo muito aprendizado disso tudo”, conta Felipe.

“Eu li muitos comentários de professores agradecendo. Vejo muitas crianças, adolescentes e adultos que acreditam que devem ser ouvidos. É a mesma situação quando um pai ou mãe chega no colégio do filho e começa a exigir privilégios “porque está pagando”. Quem nunca ouviu uma história dessas? Não penso assim e não quero que meus filhos sejam assim”, completa Luciana.

Os pais contam que Davi recebeu muito bem a conversa que eles tiveram sobre o álbum de figurinhas. O garoto compreendeu as instruções e os exemplos que Felipe e Luciana deram para ele – conversando, tudo se resolve, não é mesmo?

menino álbum figurinhas copa

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Davi tem muito trabalho pela frente, já que ainda resta colar 66 figurinhas, e não está fácil conseguir as que ele precisa para completar o álbum. “A maioria das trocas aconteceu na escola. Porém, chegou em um ponto que não dá para comprar sem que a maioria dos cromos seja repetida e, por isso, fui com ele em um ponto de troca no final de semana passada”, lembra Luciana.

“Estamos sempre acompanhando. Esse álbum foi a primeira experiência concreta dele como o universo de trocas, compra, venda etc. Então, decidimos fazer isso juntos, mas dando autonomia para ele poder interagir com as outras pessoas”, acrescentou o pai.

“Acredito que ele está aprendendo muitas coisas boas ao mesmo tempo. E nós também. Mas, a lição que eu mais quero que ele valorize é que é preciso perseverar para conquistar seus objetivos”, finaliza Felipe.

Fotos © Luciana e Felipe Caczan/Arquivo Pessoal – Reprodução Autorizada

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,508,125SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Estude para a redação do ENEM de graça!

Atenção, estudantes que farão os exames do ENEM nos dias 24 e 25 de outubro! O ENEM em curso é um portal didático lançado...

Desempregado investe último dinheiro pra aprender, fazer e vender pudim em SP: negócio decolou após desabafo!

Dá água na boca, não dá? Eu sou suspeito, amo pudim, mas teve gente que pediu o pudim ‘cenográfico’ do Jonas, só que não...

Mãe usa luva de borracha com arroz para aliviar cólicas de sua bebê

Há quem seja a favor e quem seja contra a tática.

Artista ilustra palavras de amor intraduzíveis ao redor do mundo

Você conhece expressões ou palavras de amor que só conhecemos em nosso idioma? "Cafuné" é uma delas, a palavra não existe em nenhum outro idioma...

Saxofonista toca canção para médicos durante cirurgia em seu cérebro

É curioso, mas essa não é a primeira vez que um músico ficou acordado durante uma cirurgia no cérebro.

Instagram