Pais criam campanha para comprar remédio que pode curar a filha

Nos unimos à luta dos pais Renato e Talita Roda, de São Paulo (SP), para conseguirmos o valor de R$ 11 milhões para a compra do único remédio que pode curar a filha Marina, 18 meses.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Para ajudar a família, lançamos a sua vaquinha na VOAA. Clique aqui e contribua.

Marina nasceu no dia 1º de setembro de 2018 e, desde os seis meses, vive em tratamento para a Atrofia Muscular Espinhal (AME).

Na luta para conseguir o valor para o tratamento nos EUA, os pais divulgam a rotina de cuidados com a pequena nas redes sociais. Foto: Arquivo Pessoal

Ela corre o risco de perder todos os movimentos caso não seja tratada com o Zolgensma, remédio importado que pode salvar a sua vida e que só pode ser aplicado nos Estados Unidos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Conhecido como “o remédio mais caro do mundo” seu custo está em US$ 2.300, equivalente a R$ 11.868 milhões, por conta da alta do dólar.

documento que transcreve e orça o medicamento da criança Marina Roda
Documento que comprava o valor do medicamento. Foto: Reprodução/Instagram @cureamarina

Porém, existe uma preocupação. Marina precisa tomar o medicamento até junho deste ano para que ele apresente resultados.

“Estamos desesperados, momento da pandemia e o prazo que temos para a Marina receber o Zolgensma é curto”, afirmou a mãe.

Por que o remédio mais caro do mundo?

A AME é causada por uma mutação em um gene responsável pela produção de uma proteína que garante a sobrevivência dos neurônios motores.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Sem essa proteína, os neurônios responsáveis pelos movimentos do corpo morrem e a pessoa pode depender de aparelhos para respirar.

A solução mais próxima de uma cura, no entanto, é o Zolgensma.

Aplicado em dose única, o remédio foi testado em crianças com menos de dois anos de idade nos EUA e todos os que receberam sobreviveram e não precisavam de ajuda para respirar.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Ele é a primeira terapia genética que promete agir na causa raiz da doença”, disse a mãe.

mãe com a filha que precisa de remédio para cura
Marina precisa receber o medicamento por via intravenosa e depois passar 60 dias em observação antes de voltar para casa. Fotos: Arquivo Pessoal

Transparência na campanha

A campanha é transparente e conta com o canal oficial no Instagram @cureamarina.

Nela, a família publica todas as ações, inclusive o saldo atualizado.

“Todo o valor arrecadado é para o tratamento nos Estados Unidos”.

A AME é uma doença rara crônica e progressiva que afeta aproximadamente uma em cada 10 mil crianças. Foto: Arquivo Pessoal

Vamos contribuir para salvar a vida da Marina. Clique aqui e doe.

 

 

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,637,823SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Juiz quita multas de trânsito de réu e diz: “Aqui começa a sua segunda chance!”

Um post na rede social LinkedIn viralizou ao contar a história de um ex-detento que foi solto por um juiz, que julgou que ele...

Após pedido comovente em rodovia, menino ganha festa de aniversário de desconhecidos [VÍDEO]

O menino Gabriel Zacarias nunca teve uma festa de aniversário. Este ano, ele teve a ideia de pedir ajuda para quem passava pela PR-497,...

Mulher trabalha como lavadora de pratos em asilo para poder ver marido com Alzheimer durante a pandemia

Mary Daniel, 57 anos, nos mostra lindamente que quando amamos uma pessoa, somos capazes de nos reinventar completamente. Ela estava há 114 dias sem ver...

Após 12 anos escondendo vitiligo, modelo brasiliense se torna exemplo de autoaceitação

Por 12 anos a modelo de Brasília, Larissa Sampaio, de 18 anos, escondeu seu vitiligo. Eram camadas super reforçadas de corretivo e base, deixando...

Instagram