Palestras motivacionais feitar por baiano que nasceu com a cabeça virada para trás são uma lição de vida

“Antes de eu nascer, ninguém sabia que eu ia ficar assim dessa forma. Eu nasci de parto normal, não foi num hospital, porque aqui não tinha. Foi com um médico, só que dentro de casa. Foi muito difícil.”

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Claudio Vieira tem 37 anos e como vocês podem ver ele já nasceu com muitos desafios. Médicos chegaram a até aconselhar sua mãe para que parasse de alimentá-lo e o deixasse morrer. Ele nasceu com um raro problema nas articulações chamado artrogripose congênita, fazendo com que seus braços e pernas ficassem deformados e sua cabeça virada para trás.

Apesar do problema ele diz nunca ter sofrido preconceito ou discriminação, inclusive diz que sua mãe nunca o tratou com distinção e por isso nunca se viu como um deficiente ou mesmo incapaz. Além disso ainda completa que tem muita popularidade em sua cidade.

 

“Eu já ouvi relatos de outras pessoas com necessidades especiais que viviam ou vivem diferentes das demais. Vivem num mundo fechado. A pessoa sente a discriminação, o preconceito. Eu fui diferente. Desde cedo fui motivado por muitas pessoas da minha família, principalmente minha mãe”

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Claro, ele tem algumas limitações quando se trata de mobilidade. Ele se desloca em curtas distâncias usando os joelhos ou ainda com o auxílio de um suporte adaptado, porém para ir mais longe, ele precisa ser carregado por alguém. palestra-baiano-5Claudio é formado em Contabilidade, porém o inicio de sua alfabetização foi feito em casa. Hoje, apesar de toda a dificuldade que ele passou e ainda passa, ele ganha a vida dando palestras motivacionais a nível nacional e internacional. Para o mês de Outubro já tem três marcadas nos EUA.

“Para ser sincero, eu nem percebo quem eu sou. Eu nunca percebi se eu sou uma pessoa portadora de necessidades especiais, deficiente, sei lá. Muita gente me pergunta qual o segredo para isso. Bom, para mim, o segredo é o próprio meio. Se o meio lhe olhar assim (como deficiente), é assim que você se vê. Eu tenho muita popularidade aqui na minha cidade, me comunico bem, nunca fico sozinho. Talvez o segredo seja esse, a compreensão de cada um.”

Veja também esses vídeos emocionantes da vida dele:

[youtube_sc url=”https://www.youtube.com/watch?v=AbC_CVE6Z-Q”]

[youtube_sc url=”https://www.youtube.com/watch?v=RmE-G_TMoEs”]

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

palestra-baiano-1 palestra-baiano-2 palestra-baiano-3 palestra-baiano-4

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,425,269SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Ele não é gay, queer e nem trans: só gosta de usar vestidos

Porque roupa e gênero não tem nada a ver uma coisa com a outra.

Neto eterniza amor que sente pela avó tatuando oração que ela mesma ensinou

Uma das relações humanas mais especiais que teremos ao longo da vida, certamente é com nossos avós. Só quem teve a sorte de conviver...

Projeto inédito transforma crianças com câncer em autores de livros

Um projeto piloto entre o Hospital da Baleia, em Belo Horizonte, e a Estante Mágica transformou sete crianças com câncer em autores de livros.

Vovô comemora 100 anos andando mais de 160km para arrecadar doações para os mais vulneráveis

Prestes a completar um século de vida, o vovô Mickey Nelson decidiu comemorar seus 100 anos andando mais de 160km, com o objetivo de...

Relato de pai sobre a paternidade diz muito sobre a maternidade

“A rotina de criar um filho é massacrante, por mais prazerosa que seja.”

Instagram