Papelaria recicla panfletos homofóbicos e os transforma em confetes para celebrar o casamento gay

Uma papelaria em Dublin, na Irlanda, “sambou na cara da sociedade” com uma ideia genial para demonstrar seu apoio ao casamento gay.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Eles recolhem panfletos com declarações homofóbicas e os transformam em confetes coloridos para serem jogados e celebrados em casamentos, criando um movimento chamado Shred of Decency (Pedaços de Decência).

A ação vem de encontro com o referendo que acontece no país em 22 de maio (no qual o ator irlandês Colin Farrell já declarou sua posição favorável aqui). Os irlandeses escolherão se são contra ou a favor da união entre pessoas do mesmo sexo.

Os saquinhos de confete estão sendo vendidos na Daintree Paper por cinco libras, o equivalente a R$ 23. O dinheiro arrecadado será doado para a campanha “Yes Equality”. O vídeo dos casais jogando confetes um no outro pode ser visto abaixo:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O vídeo do projeto também é extremamente interessante:

yes yes2 yes3

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,558,019SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Garoto com espeto de churrasco atravessado no coração é salvo por 2 médicas competentes

Dizem que quando é para uma pessoa morrer, não há nada que a possa salvar, mas, felizmente, o contrário também é válido! Em Pernambuco,...

Starbucks inaugura loja com atendimento em Língua de Sinais

Agora é a vez dos Estados Unidos surgir com essa ideia de inclusão que cada vez mais é um tema a ser discutido e...

Adolescentes veem idoso cair no chão e param carro para ajudá-lo a se levantar

Cinco garotos adolescentes estão sendo chamados de heróis depois de terem ajudado um homem idoso a se levantar após ele ter caído bruscamente no...

Jovem com síndrome de Down fala 4 idiomas, toca violino e dá palestras ao redor do mundo

A história de Emmanuel afasta de vez o preconceito contra pessoas com síndrome de Down. Com 20 anos, ele conseguiu muito mais do que muitos jovens da sua idade.

Dado como morto e com paralisia cerebral, indiano conclui doutorado

O indiano Akshansh Gupta, 32 anos, terminou recentemente seu doutorado em interface cérebro-computador na prestigiada Universidae Jawaharial Nehru, em seu país natal. Gupta, dado como...

Instagram