Para ajudar avô com Parkinson, criança de 11 anos cria canecas difíceis de entornar

Não é a primeira vez que Lily Born, de apenas 11 anos, tenta financiamento através do Kickstarter para produzir um modelo de uma caneca especial: o produto tem perninhas que fazem com que a caneca não entorne, ou não entorne com tanta facilidade, Lily teve a ideia para poder ajudar seu avô doente de Parkinson.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

De forma totalmente experimental, Lily percebeu que poderia conseguir fazer com que seu avô segurasse com mais firmeza a caneca – ela começou criando perninhas nos próprios copos e canecas de casa, juntando-os com plásticos maleáveis, e assim nasceu o Kangaroo Cups.

A ideia era tão simples e boa que a menina resolveu tentar um financiamento coletivo para produzir o produto em maior escala e o resultado foi um sucesso! Exceto por uma coisa: as canecas eram de porcelana, que não é um material muito seguro e recomendado para uma pessoa com Parkinson ou alguma outra dificuldade motora, por conta da facilidade em quebrar.

granpda2

de94b848666e53cb990936b16ea790b7_large

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mas Lily, mostrando uma maturidade excepcional, recebeu as críticas de forma positiva e não se conteve em torná-lo mais eficaz. Foi então que, com ajuda de profissionais, ela desenvolveu um modelo feito de plástico, o que torna o produto muito mais eficiente e consequentemente inquebrável. Além disso, as perninhas das canecas são um pouco maiores, para não precisar de apoio e facilitando a tarefa caso elas precisem ser empilhadas, ocupando menos espaço.

71e019fa0a08c1d9d72012a12107bc1b_large copy3031501-slide-lilywithrenderings

O resultado de tamanha determinação não podia ser diferente: ela já atingiu o valor estipulado no começo do projeto ($ 25,000) faltando um mês para que o prazo acabasse, o que prova que um produto útil e bem executado sempre tem espaço no mercado.

granpda_interna

121d8e2ad04e1dd67cf045f056858ed6_large 8545b0b37e79bb9ab5e4d5940952ee64_large 3031501-slide-kangaroocupprototypes3031501-slide-lilyhappy2c2e10fcca1f732725d5cc00da752c686_largegranpa

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O mais legal é ver uma estudante que está conseguindo realizar o sonho de empreender e ajudar muitas pessoas graças ao financiamento coletivo, pois ela não recebeu muito apoio de sua escola quando mostrou a ideia. Lily ainda deixa um conselho muito valioso para todas as crianças e adultos que têm algo em mente e não sabem como colocar em prática: não tenha medo de pedir ajuda.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,854,795SeguidoresSeguir
25,013SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Italianos desenvolvem impressora 3D que faz casa em adobe

A empresa italiana Word’s Advanced Saving Project (WAS) desenvolveu uma impressora 3D em adobe capaz de construir casas. Casas deste tipo têm a vantagem...

Médico ‘opera’ bicho de pelúcia para menino não se sentir sozinho em cirurgia

"Quando ele (Ryan) acordou da cirurgia, ele também viu seu amigo cheio de pontos e curativos e, então, ele entendeu que eles estavam passando pela mesma situação", disse o pai do menino.

Jovem tem casa incendiada por ex-namorado e pede ajuda para construir um novo lar

Sara Ferraz estava em um relacionamento há 2 meses, quando decidiu terminar. O ex-namorado não aceitou o fim do namoro e, por vingança, colocou...

Amigos criam mini-vila sustentável para viverem juntos até a velhice

Amigos muitas vezes são a família que a gente escolheu e esse é exatamente o caso desses amigos que se conhecem há duas décadas. Eles...

Animação nos lembra que vencer o câncer é mais fácil quando se está cercado de amor

O melhor remédio para tratar a doença é, antes de tudo, o amor.

Instagram

Para ajudar avô com Parkinson, criança de 11 anos cria canecas difíceis de entornar 2