Paraplégica por manter gravidez tem chances de medalha na esgrima paralímpica

Não era uma questão de ser contra ou a favor do aborto. A atleta paralímpica da esgrima em cadeira de rodas Mônica Santos só queria ser mãe.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ela soube que estava grávida quando tinha 18 anos. Durante a gravidez, Mônica teve um angiona medular, mas preferiu não interromper a gravidez.

“Me tornei cadeirante em 2002 por opção. Eu estava com dois meses de gestação quando tive um angioma medular e optei por ter a neném e ficar paraplégica. Não foi uma questão religiosa. Foi uma questão humana”, conta Mônica.

“Acho que, se cada um tivesse um pouquinho mais de humanização, o país estaria bem melhor. No momento eu nem pensava em ser contra aborto ou a favor. O fato é que eu queria ter um bebê, ali era uma vida, e eu não queria tirar aquela vida. Acho que era um ser humano desde o momento que estava ali batendo o coraçãozinho”.

Foto: Márcio Rodrigues / MPIX/CPB
Foto: Márcio Rodrigues / MPIX/CPB

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Antes de ficar grávida, Mônica jogava futebol, mas, mesmo paraplégica, ela não abandonou o esporte. Ela experimentou várias modalidades adaptadas: natação, tênis de mesa, tirou esportivo e basquete em cadeira de rodas.

Foi durante essa última experiência que ela conheceu Joyane Guissone, um expoente da esgrima em cadeira de rodas. Em 2012, pra você ter ideia, ele se tornou o primeiro campeão paralímpico do Brasil na modalidade. Ele usava o basquete em cadeira de rodas para aprimorar a forma física.

Joyane apresentou a modalidade para Mônica, que se descobriu uma grande esgrimista e com chances de medalha na Paralimpíada do Rio 2016. A competição acontece entre os dias 12 e 16 de setembro, na Arena Carioca 3.

Leia também: “Cápsula do tempo” possibilita gravar mensagens em vídeo que só serão vistas no futuro

Com informações do SóNotíciaBoa

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,560,438SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Internautas se unem para construir casa pra família que vive em pobreza extrema

A situação da casa da família da Maria das Dores, 38 anos, é uma coisa de partir o coração. Maria, o marido Jessilson, 48 anos,...

Graffitis mostram que calçadas sem rampas se tornam muros para quem é cadeirante

De acordo com o último censo demográfico, publicado pelo IBGE em 2010, mais de 45 milhões de pessoas declararam ter pelo menos um tipo...

Brasileira lança marca de moda na Índia que reverte parte do lucro para ajudar crianças pobres no país

A brasileira Letícia Salles sempre trabalhou com moda e sentia que precisava dar algo em troca para a sociedade. Ela vive na Índia há...

Instituto Federal de Jacarezinho permite que aluno escolha matérias: ‘Eles são os protagonistas’

Em Jacarezinho, no norte do Paraná, o IF tem uma proposta inovadora: os alunos são protagonistas, eles escolhem como vão organizar a grade curricular de acordo com seu interesse.

Senhora de 86 anos reencontra o filho que não via há mais de 55

Sofia Severo da Silva, atualmente tem 86 anos e vive em um abrigo, em Jaboatão dos Guararapes, perto Recife. No passado, ela foi vítima...

Instagram