Paraplégica por manter gravidez tem chances de medalha na esgrima paralímpica

Não era uma questão de ser contra ou a favor do aborto. A atleta paralímpica da esgrima em cadeira de rodas Mônica Santos só queria ser mãe.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ela soube que estava grávida quando tinha 18 anos. Durante a gravidez, Mônica teve um angiona medular, mas preferiu não interromper a gravidez.

“Me tornei cadeirante em 2002 por opção. Eu estava com dois meses de gestação quando tive um angioma medular e optei por ter a neném e ficar paraplégica. Não foi uma questão religiosa. Foi uma questão humana”, conta Mônica.

“Acho que, se cada um tivesse um pouquinho mais de humanização, o país estaria bem melhor. No momento eu nem pensava em ser contra aborto ou a favor. O fato é que eu queria ter um bebê, ali era uma vida, e eu não queria tirar aquela vida. Acho que era um ser humano desde o momento que estava ali batendo o coraçãozinho”.

Foto: Márcio Rodrigues / MPIX/CPB
Foto: Márcio Rodrigues / MPIX/CPB

Antes de ficar grávida, Mônica jogava futebol, mas, mesmo paraplégica, ela não abandonou o esporte. Ela experimentou várias modalidades adaptadas: natação, tênis de mesa, tirou esportivo e basquete em cadeira de rodas.

Foi durante essa última experiência que ela conheceu Joyane Guissone, um expoente da esgrima em cadeira de rodas. Em 2012, pra você ter ideia, ele se tornou o primeiro campeão paralímpico do Brasil na modalidade. Ele usava o basquete em cadeira de rodas para aprimorar a forma física.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Joyane apresentou a modalidade para Mônica, que se descobriu uma grande esgrimista e com chances de medalha na Paralimpíada do Rio 2016. A competição acontece entre os dias 12 e 16 de setembro, na Arena Carioca 3.

Leia também: “Cápsula do tempo” possibilita gravar mensagens em vídeo que só serão vistas no futuro

Com informações do SóNotíciaBoa

Relacionados

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

987,714FãsCurtir
1,763,678SeguidoresSeguir
8,639SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Jovem cria escola de lona para alunos carentes em Tocantins e internautas criam vaquinha

Com alguns tecidos, plásticos e madeiras que encontra no lixão, jovem construiu a sua escolinha de reforço. Mas quando chove, ele perde tudo.

Pitbull resgatado de “rinha” não para de sorrir no novo lar

Publicamos no final do ano passado o resgate de 33 pitbulls de uma “rinha” em Itu (SP). O estado dos cães era muito triste. Hoje,...

Menino vende desenhos no portão de casa para ajudar a família e comprar telas

Kayque coloca seus desenhos à venda no portão de casa por R$1,50 para conseguir dinheiro para as telas e para ajudar a família.

Cadeirante que faz entregas em SP sonha ter cadeira motorizada e internautas criam vaquinha

Conheçam o Luciano Oliveira, 44 anos, cadeirante que ficou conhecido por trabalhar como entregador de comida por aplicativo.

Ortobom doa 500 colchões para vítimas de chuva em Raposos (MG)

A Região Metropolitana de Belo Horizonte foi a mais afetada pelas fortes chuvas que caíram em Minas Gerais nas últimas semanas. Um exemplo é...

Instagram