Homem paraplégico adapta sua cadeira de rodas para trabalhar como entregador no Chile

A história do chileno Fabían García, 37 anos, é uma inspiração por si só.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Sem conseguir uma oportunidade de trabalho, ele resolveu adaptar sua cadeira de rodas para transformá-la em uma scooter, que utiliza para fazer entregas e tirar seu sustento.

Homem paraplégico adapta sua cadeira de rodas para trabalhar como entregador no Chile

Hoje, Fabían viaja cerca de 25 quilômetros por dia em seu trabalho como entregador de delivery nas ruas de Santiago, capital do Chile.

Em entrevista ao portal TVN, ele contou que sofreu um acidente de trânsito em 2010 que o deixou paraplégico (sem o movimento de ambas as pernas).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Esta é a minha cadeira de rodas, tenho ela há cerca de dez anos. […] Adaptei ela com alguns equipamentos e está perfeita. Pode aguentar até 500 quilos”, explicou.

Homem paraplégico adapta sua cadeira de rodas para trabalhar como entregador no Chile

O chileno trabalha literalmente de segunda a segunda fazendo entregas, e tira cerca de 20 a 25 mil pesos por dia – o equivalente a R$ 130 a R$ 150.

“Acho que sou o único entregador com essa condição [física] no Chile, não vi ninguém mais. Acho que sou o único”, afirmou.

Homem paraplégico adapta sua cadeira de rodas para trabalhar como entregador no Chile

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Sobre o acidente que sofreu há 11 anos, Fabían explicou: “estava na praia, eu e meus amigos nos separamos na orla. [Fui cruzar a rua para encontrá-los] e um menino que estava passando passou e me atropelou, não me viu. Eu tentei me esquivar, mas ele foi em minha direção e me acertou. Eu caí em uma pedra e quebrei a coluna. A partir daí não consigo mais andar”.

“Tento ser um exemplo para os outros”

Desde o fatídico acidente, o rapaz busca continuar ativo e independente.

Trabalhando nas ruas da capital chilena, ele disse que busca ser uma inspiração para o próximo. “Não tenho mais a capacidade de andar, então me adapto e vivo minha vida da forma mais confortável possível. Tento ser uma luz para os outros”, disse.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Para um colega de profissão, Fabían é “um exemplo” – não poderíamos concordar mais com ele!

Fabían é um guerreiro […] Quando o vi pela primeira vez fiquei surpreendido porque este trabalho não é fácil”, completou.

Saiba mais assistindo ao vídeo abaixo:

Fonte: La Cuarta
Fotos: Reprodução / TVN

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,234,546SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Mercadinho em Pernambuco tem prateleira com alimentos para quem tem fome

O estabelecimento diminui o desperdício e mata a fome dos mais necessitados.

Conheça os adesivos que ajudam a dividir seus objetos com vizinhos

Ahhh, pessoas se unindo pelo consumo sustentável! 😀 Após anos de revolução industrial, consumo desenfreado, bombardeamentos diretos e incessantes de marketing para consumo, o planeta...

Azul se dispõe a transportar de graça qualquer vacina contra Covid-19 para mais de 100 cidades do país

Já virou rotina, quase todo dia ficamos sabendo de alguma ação incrível da Azul. Não é à toa que foi eleita a melhor companhia...

Gari se sensibiliza com idoso que vive em condições desumanas e faz campanha

O idoso tem 78 anos, moram com ele mais dois filhos com transtornos mentais. A casa não possui móveis e nem banheiro, ou seja, nenhuma infraestrutura para moradia.

Travesti que foi vítima de transfobia recebe apoio de internautas e vaquinha arrecada R$79 mil

A travesti Cibelly, 29 anos, foi brutalmente agredida por sete homens no carnaval deste ano em Belo Horizonte (MG). A violência dos transfóbicos foi tamanha...

Instagram