Paris vai possibilitar que moradores plantem árvores frutíferas em espaços públicos

A Prefeitura de Paris vai emitir uma licença para que os moradores da cidade possam plantar espécies de árvores frutíferas e flores em espaços públicos. A licença vai valer por um período de 3 anos, podendo ser renovada.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O objetivo é deixar a cidade mais verde, oferecendo incentivos para que os moradores se tornem “jardineiros do espaço público”. A Prefeitura fornecerá um kit de plantio e sementes para cada cidadão.

paris_canteiro_diferente_640x427

As sementes poderão ser plantadas nas fachadas de casas e prédios, em jardineiras móveis, canteiros, nos pés de outras árvores, em postes ou em outros lugares com espaço adequado.

Os moradores vão precisar assinar uma carta de ‘revegetação’ e se comprometer a usar plantas locais e melíferas, com o intuito de promover a biodiversidade de Paris.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Com esta autorização, permitiremos que os parisienses participem do modelo urbano de mudança para uma Paris mais verde, para o embelezamento e para a melhoria da qualidade de vida, na frente de sua casa ou de seu trabalho. Além de promover a natureza e da biodiversidade na cidade, essa autorização também irá ajudar a criar laços sociais, através do reforço de trocas com os outros, especialmente entre vizinhos“, diz Penelope Komitès, adjunta da Prefeitura de Paris.

Espera-se que os moradores usem a sua criatividade para deixar Paris mais verde. “Vamos oferecer os caminhos, mas esperamos principalmente as ideias”, conclui Penelope Komitès.

Com informações do SÃO PAULO SÃO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM










Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,917,765SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Mulher vence depressão realizando o sonho de se tornar caminhoneira

Para a caminhoneira gaúcha Janaína Cardoso, atravessar fronteiras, percorrer milhares de quilômetros nas rodovias Brasil afora e conhecer incontáveis (e belíssimas) paisagens naturais é...

Graças à vaquinha, idoso que perdeu os braços em acidente realizará sonho de ter suas próteses

Difícil é não se emocionar com a história do João de Deus, de Imperatriz (MA). Ele perdeu os dois braços e a perna direita,...

Cidade inglesa exige uso de tijolo ecológico que replica habitat de abelhas

As cidades inglesas de Brighton e Hove aprovaram uma lei que exige o uso de tijolos amigáveis às abelhas, capazes de protegê-las e abrigá-las. Quando...

Calouros aprovados na UEPA e na UFPA provam que nunca é tarde para estudar

Na última quinta-feira (30), saiu a lista de aprovados do Sisu (Sistema de Seleção Unificada) de duas universidades públicas do Pará: a UEPA (Universidade...

Por que as notícias do bem não aparecem nas grandes mídias

As grandes corporações midiáticas descobriram que o cérebro humano é programado para ficar mais atento a coisas que nos colocam em perigo do que as que nos fazem felizes: o nome disso é Complexo Reptiliano.

Instagram

Paris vai possibilitar que moradores plantem árvores frutíferas em espaços públicos 3